Luís Alonso Pérez

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Lula em 1962

Luís Alonso Pérez, mais conhecido como Lula, (Santos, 22 de fevereiro de 192215 de Junho de 1972) foi treinador do clube de futebol Santos de 1954 a 1966. Deixou o clube praiano depois de um desentendimento com Pelé, boato nunca confirmado. Pouco valorizado nessa época (diziam que ele jogava as camisas para o ar no vestiário e os jogadores que as pegassem, jogavam), foi o responsável pelo lançamento de vários craques, tais como os ídolos santistas Pagão e Coutinho.

Treinou o Corinthians em 1968. Trabalhou ainda na Portuguesa de Desportos e no Santo André.

No Corinthians não conseguiu títulos, mas foi o técnico do time no jogo histórico em 1968, quando a equipe de Parque São Jorge venceu o Santos no Campeonato Paulista por 2x0, depois de 11 anos sem conseguir uma vitória (talvez o mais famoso tabu do futebol brasileiro).

É, ao lado de Vanderlei Luxemburgo, o treinador que conquistou o maior número de campeonatos paulistas: sagrou-se campeão em oito oportunidades, de 1955 a 1965, todas pelo Santos Futebol Clube. Em seguida aparece Oswaldo Brandão, com sete títulos.

Após a oficialização pela CBF da Taça Brasil como título brasileiro, Lula é agora oficialmente o único treinador que foi pentacampeão brasileiro contínuo, superando o tricampeonato de Muricy Ramalho.

Morreu depois de complicações em decorrência de um transplante de rim.

Títulos[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre um treinador de futebol é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.