Luís Filipe Menezes

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Luís Filipe Menezes
Luís Filipe Menezes
Político de Portugal Portugal
Vida
Nascimento 2 de novembro de 1953 (61 anos)
Ovar, Distrito de Aveiro
Dados pessoais
Partido Partido Social Democrata
Profissão Médico pediatra

Luís Filipe Menezes Lopes (Ovar,[1] 2 de novembro de 1953[2] ) é um médico pediatra e político português.

Família[editar | editar código-fonte]

É filho de José António Lopes (Porto, 1925), comerciante, e de Maria Helena de Menezes Borges (Viseu, 1928), professora de Filosofia[3] .

Casou-se no Porto, a 7 de Maio de 1980, com Maria Cândida Valenzuela Sampayo Tavares, com quem tem três filhos, sendo primogénito Luís Menezes, também político e deputado.[3]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Licenciou-se em Medicina e Cirurgia, na Faculdade de Medicina da Universidade do Porto, em 1977, tendo-se especializado em Pediatria.[2] Na mesma faculdade foi assistente das disciplinas de Anatomia (1977-1979), Propedêutica Médica (1979-1982) e Pediatria (1985-1987). Autor de diversos trabalhos científicos publicados em revistas médicas de referência. Em 1980 tornou-se director do Departamento de Medicina da Siderurgia Nacional. Foi bolseiro da Fundação Calouste Gulbenkian, enquanto médico interno de Neurologia Infantil, no Hôpital Necker Enfants Malades, em Paris, de 1986 a 1987.

Deputado à Assembleia da República, eleito em 1987 e 1995, foi vice-presidente da Comissão Parlamentar de Saúde (1987-1988) e do Grupo Parlamentar do PSD (1988-1991 e 1995-1996). No XII Governo Constitucional, dirigido por Aníbal Cavaco Silva, foi Secretário de Estado dos Assuntos Parlamentares (1991-1995). A nível partidário foi presidente da Comissão Política Distrital do Porto do PSD, de 1990 a 2002.

Em 1997 foi eleito presidente da terceira maior autarquia do país, Vila Nova de Gaia, tendo sido reeleito nos anos de 2001, 2005 e 2009. Os mandatos à frente do Município de Vila Nova de Gaia transformaram o então "dormitório" do Porto numa das urbes mais desenvolvidas do País. Em pouco mais de uma década, Gaia passou do século XIX para o século XXI, tendo sido construídas mais de 4 mil habitações socials, uma rede de saneamento com uma taxa de cobertura do território municipal de quase 100%, uma rede rodoviária que introduziu um sistema de mobilidade ao nível dos países mais desenvolvidos da Europa. Ao nível desportivo, foram construídas uma piscina e uma campo de futebol relvado em cada uma das 24 freguesias e a nível cultural recuperado alguns dos mais emblemáticos espaços como o Cine-Teatro Brasão, o Arquivo Municipal, "baptizado" com o nome de Sophia de Melo Breyner, a Casa-Museu Teixeira Lopes ou a Casa Barbot. Na liderança da autarquia de Gaia, Luís Filipe Menezes conseguiu garantir a construção no Município do El Corte Inglés, promovendo a economia local, e uma rede de metro que é a mais rentável de toda a rede de metro do Porto. Os seus mandatos colocaram Gaia no centro da movida nortenha e nacional, com a construção do Cais de Gaia e a requalificação do Centro Histórico, provocando uma demanda turística internacional nunca antes vista, com a construção do Teleférico e a organização do festival de música Marés Vivas. Os anos de Luís Filipe Menezes á frente de Vila Nova de Gaia ficam também para a História pela reabilitação da orla marítima, cujos 16 quilómetros de praias rivalizam com o Região do Algarve, sendo Gaia campeã das bandeiras azuis, galardão atribuído a todas as praias do concelho (18).

Em 23 de julho de 2007[4] anunciou a sua candidatura à liderança da Comissão Política Nacional do Partido Social Democrata para as eleições directas realizadas a 28 de setembro de 2007, tendo obtido 54% dos votos, e o seu adversário, Marques Mendes, 42%.[5] Durante a sua liderança, lançou algumas propostas, como o do reforço da supervisão do Banco de Portugal sobre o sistema financeiro, que se tivessem sido implementadas pelo governo da altura, de José Sócrates, teriam evitado os "casos" BPN e BES. Sucedeu-lhe Manuela Ferreira Leite, nas eleições directas do partido em 31 de Maio de 2008, às quais não se candidatou.[6]

Desde Novembro de 2011 que é Membro do Conselho de Estado.

Foi candidato, pela Coligação Porto Forte, que englobava o PSD, o PPM e o MPT, à Presidência da Câmara Municipal do Porto nas eleições autárquicas de 2013. A 29 de Setembro de 2013, perdeu essa batalha eleitoral para Rui Moreira, tendo sido, todavia, eleito Vereador, mandato a que renunciou.[7]

Notas e Referências

  1. Algumas fontes referem Porto como local de nascimento, mas a maioria cita Ovar (ver referências seguintes).
  2. a b Ferreira, António Ribeiro (23 de setembro de 2007). Entrevista CM: Luís Filipe Menezes - Governação de José Sócrates é medíocre Correio da manhã. Visitado em 14 de fevereiro de 2009.
  3. a b "Sangue Real", Manuel Abranches de Soveral, Masmedia, 1ª Edição, Porto, 1998, p. 137
  4. Lusa, PUBLICO.PT (23 de julho de 2007). Luís Filipe Menezes anuncia candidatura à liderança do PSD - Eleições em Setembro Jornal Público. Visitado em 14 de fevereiro de 2009.
  5. Lusa, PUBLICO.PT (29 de setembro de 2007). Menezes apela à união do PSD no discurso como novo líder da oposição - Autarca de Gaia venceu directas no partido com 54,09 por cento dos votos Jornal Público. Visitado em 14 de fevereiro de 2009.
  6. Almeida, São José (20 de junho de 2008). Ferreira Leite consagra-se líder mas não avança com propostas de Governo - XXXI Congresso do PSD em Guimarães Jornal Público. Visitado em 14 de fevereiro de 2009.
  7. Menezes vai renunciar ao mandato na Câmara do Porto Jornal Público.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Precedido por
Heitor Carvalheiras
Presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Gaia
1997 - 2013
Sucedido por
Eduardo Vitor Rodrigues
Precedido por
Luís Marques Mendes
Presidente do PSD
2007 - 2008
Sucedido por
Manuela Ferreira Leite