Luís Gonzaga Novelli Júnior

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Luís Gonzaga Novelli Júnior (Itu, 22 de janeiro de 1906Rio de Janeiro, 1 de junho de 2000) foi um médico e político brasileiro.

Formado pela Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro em 1931, voltou à cidade natal, fazendo parte da Revolução Constitucionalista de 1932. Em 1935, retornou à então capital federal, exercendo numerosas atividades, dentre elas a de titular do 3º Cartório de Imóveis do Rio de Janeiro, função por ele assumida em 1941. Em 1945, filiou-se ao Partido Social Democrático e em seguida foi eleito deputado federal por São Paulo, participando da Assembleia constituinte para a Constituição de 1946.

Em 1947, mudou para o Partido Social Progressista, uma dissidência do PSD, pelo qual foi eleito vice-governador do estado de São Paulo, cargo que exerceu entre 1947 e 1950, durante o governo de Ademar de Barros. Em março de 1948, envolveu-se numa crise política quando se opôs à proposta do então secretário da Agricultura, Hugo Borghi, de reunir produtores rurais para a discussão de vários problemas atinentes ao campo, o que causou a demissão do secretário e o rompimento político de Luís Gonzaga com Ademar de Barros.

Em 1950, Novelli Júnior elegeu-se novamente deputado federal, não conseguindo se reeleger em 1954. Retornou ao 3º Cartório de Imóveis do Rio de Janeiro em 1955 e aposentou-se em 1977. Faleceu aos 94 anos no Rio de Janeiro.

Referências[editar | editar código-fonte]