Luís IX da Baviera

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Luís IX, o Rico
Duque da Baviera
(1417-1479)
Ludwig der Reiche, Herzog von Bayern
Nacionalidade  Alemanha
Data de nascimento 23 de fevereiro de 1417
Local de nascimento Burghausen,  Alemanha
Data de falecimento 18 de janeiro de 1479
Local de falecimento Landshut,  Alemanha
Ocupação Duque da Baviera-Landshut e fundador da Universidade de Ingolstadt
Alma mater Universidade de Ingolstadt

Luís IX da Baviera, conhecido como o Rico (Burghausen, 23 de Fevereiro de 1417Landshut, 18 de Janeiro de 1479) foi duque da Baviera (1450) e um dos filhos de Henrique XVI, o Rico (1386-1450)[1] e de Margarida da Áustria (1395-1447)[2] . Foi também o fundador da Universidade de Ingolstadt.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Luís, o Rico, sucedeu a seu pai em 1450. Ele era o segundo dos três duques famosos e ricos, que reinaram o ducado da Baviera-Landshut no século XV. Sua residência ficava no Castelo Trausnitz, em Landshut, uma fortaleza com dimensões palacianas.

Desde que Luís invadiu as cidades imperiais de Dinkelsbühl e Donauwörth em 1458, ele disputou com Frederico III, Imperador do Sacro Império Romano-Germânico, até que a paz foi assinada na cidade de Praga, em 1463. Em 1462, Luís havia derrotado seu inimigo Alberto III de Brandemburgo (1414-1486), que tentava estender suas influências para a Francônia, durante a Batalha de Giengen. Luís expulsou todos os judeus que recusaram o batismo durante o seu ducado.

Em 1472, Luís fundou a Universidade Luís Maximiliano, em Ingolstadt, que foi transferida em 1800 para Landshut e finalmente para Munique. Em 1475, ele organizou o casamento de Landshut de seu filho Jorge com a princesa Jadwiga da Polônia, filha de Casimiro IV, uma das festas mais maravilhosas já realizada durante a Idade Média.

Família[editar | editar código-fonte]

Em 1452, Luís casou com a princesa Amália da Saxônia (1436–1501)[3] , filha de Frederico II, príncipe-eleitor da Saxônia (1412-1464) com quem teve quatro filhos:

Veja também[editar | editar código-fonte]

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]