Luís Vaz de Torres

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém uma ou mais fontes no fim do texto, mas nenhuma é citada no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações. (desde janeiro de 2012)
Por favor, melhore este artigo introduzindo notas de rodapé citando as fontes, inserindo-as no corpo do texto quando necessário.

Luís Vaz de Torres (Portugal ou Galiza, c. 1565Filipinas, c. 1610 a 1613), também grafado Luís Vaéz de Torres foi um explorador marítimo que, a serviço da coroa espanhola, primeiro relatou a existência de um estreito entre a Nova Guiné e a Austrália, o Estreito de Torres.

O lugar preciso e o ano de seu nascimento são desconhecidos, alguns afirmam que nasceu em Portugal ou na Galiza, outros que era espanhol. Pouco se conhece da sua vida até que entrou para o serviço da marinha espanhola e serviu nas colônias da América do Sul.

No final de 1605, os registros históricos apontam sua nomeação como segundo em comando de uma expedição ao Pacífico comandada por Pedro Fernandes de Queirós. Em dezembro de 1605, a expedição zarpou de El Callao, no Peru, com Torres no comando do San Pedro. Em maio de 1606 alcançaram as ilhas que Queirós chamou Austrália do Espírito Santo, hoje em dia Vanuatu. Enquanto exploravam as ilhas, o barco de Queirós teve problemas e se desencontrou, eventualmente retornando ao México. Torres, imaginando que Queirós estivesse perdido no mar, resolveu completar a expedição como programado, seguindo para Manila pelas Molucas. Em junho de 1606, encontra ventos contrários ao longo da costa norte da Nova Guiné, então vai pelo sul, passando pelo estreito de 150 Km de largura, pontilhado de ilhas, que hoje leva seu nome. Muito provavelmente avistou a costa australiana, mas não deixou nenhum registro disso. Em 27 de outubro, após explorar várias ilhas do estreito, finalmente chega ao extremo da Nova Guiné, tomando o rumo de Manila, onde chega a 22 de maio de 1607, após parar em algumas ilhas no caminho.

Torres aparentemente passou o resto de seus dias nas Filipinas. Deixou um relato de sua viagem, que o geógrafo Alexander Dalrymple viu em 1759 e foi ele quem primeiro chamou a passagem de Estreito de Torres.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • (em inglês) The First Discovery of Australia and New Guinea, George Collingridge.
  • Boletim da Sociedade de geographia de Lisboa, Volume 85, 1967
  • (em inglês) The secret discovery of Australia:Portuguese ventures 250 years before Captain Cook,Kenneth Gordon McIntyre, Pan Books, 1987
  • (em inglês) Terra Australis incognita: the Spanish quest for the mysterious Great South land, Miriam Estensen, Ligare Books, 2006 ISBN 9781741750546
  • (em inglês) Was Australia charted before 1606?: the Java la Grande inscriptions, W. A. R. Richardson, 2008, ISBN 064227642
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.