Luísa Guilhermina da Baviera

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Luísa Guilhermina da Baviera
Princesa da Baviera
Princesa Luísa na sua velhice.
Cônjuge Maximiliano, duque da Baviera
Descendência
Luís Guilherme, duque da Baviera
Guilherme Carlos, duque da Baviera
Helena Carolina Teresa, duquesa da Baviera
Isabel Amália Eugênia, duquesa da Baviera
Carlos Teodoro, duque da Baviera
Maria Sofia Amália, duquesa da Baviera
Matilde Luísa, duquesa da Baviera
Maximiliano, duque da Baviera
Sofia Carlota Augustina, duquesa da Baviera
Maximiliano Emanuel, duque da Baviera
Nome completo
Luísa Guilhermina da Baviera
Casa Wittelsbach
Pai Maximiliano I José da Baviera
Mãe Carolina de Baden
Nascimento 30 de Agosto de 1808
Munique, Baviera
Morte 25 de janeiro de 1892 (83 anos)
Munique, Baviera
Enterro Abadia de Tegernsee, Tegernsee, Baviera

Luísa Guilhermina da Baviera (Munique, 30 de agosto de 1808id., 25 de janeiro de 1892) foi a oitava filha de Maximiliano I José da Baviera e de sua segunda esposa, Carolina de Baden. Foi a mãe de Sissi, imperatriz de Áustria.

Em 9 de setembro de 1828, em Tegernsee, Luísa casou-se com seu primo, Maximiliano José, duque da Baviera (1808-1888). Eles tiveram dez filhos:

Nome Nascimento Morte Observações
Luís Guilherme, duque da Baviera 21 de junho de 1831 6 de novembro de 1920 Casou-se morganaticamente com Henriette Mendel, renunciando aos seus direitos de sucessão, e depois com Antonie von Bartolf, também morganaticamente.
Guilherme Carlos, duque da Baviera 24 de dezembro de 1832 13 de fevereiro de 1833
Helena Carolina Teresa, duquesa da Baviera 4 de abril de 1834 16 de maio de 1890 Era chamada de "Nene". Casou-se com Maximiliano Antônio Lamoral, príncipe hereditário de Thurn e Taxis. Sua filha Isabel casou-se com Miguel II de Bragança.
Isabel Amália Eugênia, duquesa da Baviera 24 de dezembro de 1837 10 de setembro de 1898 Era chamada de "Sisi" (Sissi nos filmes). Tornou-se imperatriz da Áustria e rainha da Hungria.
Carlos Teodoro, duque da Baviera 9 de agosto de 1839 30 de novembro de 1909 Era chamado de "Gackl". Casou-se duas vezes: primeiro com Sofia da Saxônia em 1865 e depois com Maria José de Bragança em 1874. Com sua primeira esposa, teve uma filha, Amélia da Baviera (1865-1912), que desposou Mindaugas II da Lituânia. Ele e Maria José tiveram cinco filhos, entre os quais estão Isabel, que se casou com Alberto I da Bélgica, e Maria Gabriela, que se casou com Rodolfo, príncipe herdeiro da Baviera.
Maria Sofia Amália, duquesa da Baviera 4 de outubro de 1841 19 de janeiro de 1925 Casou-se com Francisco II das Duas Sicílias, cuja sobrinha foi Maria Pia de Bourbon, nora da princesa Isabel do Brasil.
Matilde Luísa, duquesa da Baviera 30 de setembro de 1843 18 de junho de 1925 Casou-se com Luís, conde de Trani, filho de Fernando II das Duas Sicílias. Foi a mãe de Maria Teresa de Bourbon-Duas Sicílias, que desposou Guilherme de Hohenzollern-Sigmaringen.
Maximiliano, duque da Baviera 8 de dezembro de 1845 8 de dezembro de 1845
Sofia Carlota Augustina, duquesa da Baviera 23 de fevereiro de 1847 4 de maio de 1897 Por um tempo, foi a noiva de Luís II da Baviera, mas desposou Fernando, duque d'Alençon (irmão de Gastão de Orléans, Conde d'Eu).
Maximiliano Emanuel, duque da Baviera 7 de dezembro de 1849 12 de junho de 1893 Era chamado de "Mapperl". Casou-se com Amália, filha de Augusto de Saxe-Coburgo-Gota e irmã de Luís Augusto de Saxe-Coburgo-Gota.
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.