Lucimara Parisi

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde junho de 2012). Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Lucimara Parisi
Nome completo Maria Teresa Romano
Nascimento 2 de maio de 1951 (63 anos)[1]
São Paulo, Brasil
Nacionalidade  Brasil
Cônjuge Alexandre Viturino (2006 – presente)
Ocupação Apresentadora, produtora e diretora de TV

Lucimara Parisi, nome artístico de Maria Tereza Romano (São Paulo, 2 de maio de 1951[1] ) é uma executiva do rádio e televisão brasileira.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Nasceu em São Paulo e foi criada em Santana, Zona Norte da cidade. Aos 16 anos, trocou o nome de batismo, Maria Tereza Romano, por Lucimara Parisi. Formada em jornalismo, trabalhou em rádio e televisão como atriz, dubladora e locutora. Foi figurante na TV Paulista, participou do elenco da Rádio Nacional (depois Rádio Globo) de São Paulo, na qual fazia locuções como rádioatriz e também foi dubladora. Participou do programa de rádio de Silvio Santos, interpretando a Candinha no quadro "Mexericos da Candinha", adaptado de uma coluna de revista feminina e que virou música de Roberto Carlos, sobre fofocas de artistas (no estilo que hoje trouxe fama a Nelson Rubens e outros).

Parisi e o marido, Alexandre Viturino, no dia de seu casamento.

Logo passou a atuar na produção, em que se destacou seu trabalho no programa de rádio Balancê (1983), comandado por Osmar Santos, e como produtora do departamento de esportes da Rádio Nacional. Dirigiu, nos anos 80, o Perdidos na Noite (1984-1988) e foi diretora do Domingão do Faustão desde o início do programa, em 26 de março de 1989 até abril de 2009, quando se licenciou do programa, até em outubro deixar a Globo. Seu relacionamento profissional com Fausto Silva vinha desde a época do programa de rádio Balancê, onde trabalharam juntos.

Sua irreverência frente às câmeras fez com que entrasse para o mundo artístico "de fato": participou da Dança do Gelo no programa de Faustão, mas desistiu ao fraturar três costelas.

Em 2005, lançou sua autobiografia Uma Mulher Que Faz, onde, além de narrar fatos de sua carreira profissional, dá uma aula de comunicação, ao mostrar como se produz um programa de televisão.

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

Com cinco filhos e cinco netos, casou-se pela segunda vez, em dezembro de 2006 com o professor de educação física Alexandre Viturino, o Xandão. A concorrida recepção de casamento teve show de Agnaldo Rayol e, ao final, os noivos inovaram ao deixarem a festa pilotando um balão.

Atualidade[editar | editar código-fonte]

Em 2009 Lucimara deixou a Rede Globo após 30 anos de parceria com o apresentador Fausto Silva. Ela se transferiu para o SBT no início de 2010 para participar do Programa do Ratinho, onde permanece atualmente.[2]

Referências

  1. a b Aniversariantes - Lucimara Parisi O Fuxico. Visitado em 15 de junho de 2012.
  2. Renan Botelho (05/03/2010). Ex-diretora do Faustão agora é do Ratinho, no SBT O Fuxico. Visitado em 15 de junho de 2012.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Sobre Uma mulher que faz, autobiografia de Lucimara