Luiz Arcanjo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Luiz Arcanjo
Luiz Arcanjo durante o Jesus Vida Verão 2012.
Informação geral
Nome completo Luiz Carlos da Silva
Também conhecido(a) como Arcanjo
Nascimento 11 de julho de 1974 (40 anos)
Origem Nova Iguaçu, Rio de Janeiro
País  Brasil
Gênero(s) Música cristã contemporânea, pop rock, jazz e soul
Instrumento(s) Vocal, violão, guitarra, clarinete
Gravadora(s) Graça Music
Afiliação(ões) Toque no Altar, Trazendo a Arca, Davi Sacer
Página oficial www.luizarcanjo.com

Luiz Arcanjo, nome artístico de Luiz Carlos da Silva (Nova Iguaçu, 11 de julho de 1974) é cantor, compositor, multi-instrumentista, vocalista e um dos fundadores da banda cristã Trazendo a Arca.

Conciliando sua carreira solo com a do Trazendo a Arca, Luiz gravou várias sucessos da banda, como "O Chão Vai Tremer", "Lembra Senhor", "Na Corte do Egito", "Dizem", "Serás Sempre Deus", "Entre a Fé e a Razão", entre outras. Em 2009, lançou o disco Luiz Arcanjo, unindo várias influências musicais, como a MPB, jazz, baião, tendo a produção do músico Jamba.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Nascido em Nova Iguaçu, sempre foi influenciado pela música. Por incentivo do seu irmão mais velho aos oito anos começou a estudar música, tocando clarinete, atuando como músico em sua igreja local. Aos doze aprendeu a tocar violão com o irmão, e mais tarde estudou guitarra, violão clássico e popular, trabalhando com alguns grupos musicais.

Aos 22 anos de idade começou a atuar como ministro de louvor na Igreja do Evangelho Quadrangular em Nova Iguaçu.[1]

Em 1998, ganhou seu primeiro prêmio como compositor em um Festival organizado por Paulo César Graça e Paz, ganhando os primeiros lugares com três composições. Cursou teologia na Igreja do Evangelho Quadrangular e Assembleia de Deus.

Em 2002, ao lado de amigos como Ronald Fonseca, Davi Sacer e Deco Rodrigues trabalhou no grupo Toque no Altar como compositor e músico de tempo integral, e logo se tornou vocalista da banda ao lado de Sacer, gravando vários discos.

Por divergências com Marcus Gregório, pastor do Ministério Apascentar, fundou o Trazendo a Arca ao lado de André Mattos, Isaac Ramos, Deco Rodrigues, Ronald Fonseca, Davi e Verônica Sacer. Desde que começou no Trazendo a Arca, atua cantando e tocando violão nos shows.

Em 2009, em realização de um sonho antigo, lançou seu primeiro álbum solo, Luiz Arcanjo, que possui influências da música brasileira, que recebeu vários elogios da crítica especializada.[2] Em 2010 lançou o clipe de "", uma das canções do disco.[1]

Cquote1.svg Pra quem me conhecia antes do Toque no Altar ou Trazendo a Arca sempre soube dessa minha queda por música brasileira, na verdade eu estou só fazendo um resgate de um lado meu que havia ficado para trás, mas sinceramente não esperava uma repercussão tão positiva. Acabei descobrindo que existem muito mais pessoas que gostam de MPB, ou melhor MPBC. Na verdade sempre quis gravar um CD de música brasileira.

Cresci ouvindo de Ozéias de Paula a Rebanhão, de Vitorino Silva a Mortification, de Vencedores por Cristo a Sinal de Alerta. Hoje continuo ouvindo de tudo um pouco, de música clássica a Oficina G3, de Leonardo Gonçalves a APC 16, de Jason Upton a Stênio Marcius etc. Gosto de música bem produzida, bem escrita e sobre tudo que me comunique alguma coisa.

Cquote2.svg
Luiz falando de suas influências musicais e de seu disco solo.[1]

Suas composições já foram regravadas por vários intérpretes da música cristã, como Chris Durán, Soraya Moraes, Kleber Lucas, Davi Sacer, Fernanda Brum, David Cerqueira e até o padre Marcelo Rossi.[3] [4]

Em 2011, o cantor participou do álbum Românticos, lançado pela Graça Music, uma coletânea de canções românticas. O músico assinou e interpretou a canção "Amada, Amiga, Amor", a qual o artista escreveu para sua esposa.[5]

Atualmente é membro da Igreja Batista Betânia, localizada no bairro Sulacap, no Rio de Janeiro. Também é endorser da Audio-Technica e da Made in Brazil.[6] Atuou em participações especiais com vários músicos cristãos, como Paulo César Baruk, em "Viver o Amor",[7] Henrique Cerqueira em "Quarto",[8] David Cerqueira em "Não Tenho Outro Bem",[9] além de participar de "Sorria", um projeto musical do Comunidade das Nações que uniu vários músicos cristãos para a gravação, como Soraya Moraes, Fernandinho, Kleber Lucas, André Valadão, dentre outros.[10]

Segundo o cantor, seu segundo álbum solo será lançado em 2013. Arcanjo já está escrevendo o repertório, mas declarou não ter pressa, pois quer fazer um trabalho de qualidade.[11]

Discografia[editar | editar código-fonte]

Toque no Altar - Trazendo a Arca
Solo

2009: Luiz Arcanjo

Referências

  1. a b c Conversamos com Luiz Arcanjo que falou sobre seu CD solo e sobre o Trazendo a Arca Super Gospel. Visitado em 10 de agosto de 2012.
  2. CD Luiz Arcanjo (Luiz Arcanjo) - Análise Roberto Azevedo Super Gospel. Visitado em 10 de agosto de 2012.
  3. CD Às margens do Teu Rio (Davi Sacer) - Análise Jhonata Cardoso Super Gospel (10 de agosto de 2012). Visitado em 10 de agosto de 2012.
  4. Perfil Trazendo a Arca. Visitado em 10 de agosto de 2012.
  5. Graça Music lança coletânea de músicas românticas Guia-me. Visitado em 7 de maio de 2013.
  6. Endorses Trazendo a Arca. Visitado em 10 de agosto de 2012.
  7. Entre de Paulo César Baruk iTunes. Visitado em 7 de maio de 2013.
  8. Deus é Romântico de Henrique Cerqueira iTunes. Visitado em 7 de maio de 2013.
  9. Me Encontre outra vez (David Cerqueira) - Lançamento Super Gospel. Visitado em 7 de maio de 2013.
  10. Clipe da música "Sorria" Clip gospel music. Visitado em 7 de maio de 2013.
  11. Luiz Arcanjo fala sobre atualização musical no Encontro de Comunhão Comunhão. Visitado em 21 de agosto de 2012. Cópia arquivada em 21 de agosto de 2012.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um cantor é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.