Luiz Carlos Prates

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Luiz Carlos Prates
Nome completo Luiz Carlos Prates
Nascimento 26 de janeiro de 1943 (71 anos)
Santiago, Rio Grande do Sul, Brasil
Residência Florianópolis, Santa Catarina, Brasil
Nacionalidade  brasileiro
Ocupação jornalista/radialista

Luiz Carlos Prates (Santiago, Rio Grande do Sul, 26 de janeiro de 1943) é um jornalista, radialista e psicólogo brasileiro. Conhecido por suas participações como comentarista em jornais locais da Rede Globo e do SBT. Prates faz críticas políticas e sociais relacionadas aos acontecimentos nacionais.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Prates, filho único, morou até os sete anos numa fazenda em sua cidade-natal, Santiago, no Rio Grande do Sul. Mudou-se para Santa Maria, no mesmo estado, onde passou sua adolescência.[1]

Iniciou a carreira como radialista em Porto Alegre, na década de 1960,[2] quando atuou na extinta Rádio Porto Alegre, onde foi repórter, locutor e narrador de futebol de salão e de basquete. No ano seguinte, trabalhou na Rádio Difusora e, logo em seguida, na Rádio Guaíba, onde ficou por quase dez anos. Entre 1964 a 1969, foi repórter da emissora estadunidense Voz da América no Brasil. Em 1972, formou-se em psicologia pela PUC-RS. Em 1975, foi contratado pela Rádio Gaúcha, onde atuou como locutor por sete anos. Em 1977, tornou-se apresentador do Jornal do Almoço na RBS TV Porto Alegre, afiliada da Rede Globo. Como narrador esportivo, participou de quatro edições da Copa do Mundo, de 1978 a 1990. Ainda atuou na Rádio Farroupilha e na TV Difusora de Porto Alegre.

Em 1981, mudou-se para Santa Catarina, onde trabalhou na TV Eldorado de Criciúma e TV Cultura de Florianópolis. Em 1983, assumiu o cargo de coordenador de esportes da RBS TV de Florianópolis. Na emissora, narrou partidas de futebol e atuou como comentarista esportivo do Jornal do Almoço. Foi apresentador da rádio CBN Diário e da TVCOM, foi blogueiro do ClicRBS e colunista dos jornais Diário Catarinense e Diário Gaúcho até janeiro de 2011, quando saiu do grupo RBS.[3] A empresa não confirma, mas a saída de Prates ocorre após manifestações de protesto contra alguns comentários feitos pelo jornalista em seu espaço na RBS TV e que foram mal recebidos por boa parte da opinião pública. Em um deles, responsabilizou o governo Lula e a popularização excessiva do automóvel pelo aumento do número de acidentes nas estradas. Prates disse que "hoje qualquer miserável tem um carro". Já havia feito comentários polêmicos em 2009, quando teria supostamente defendido a ditadura militar, afirmando que o regime fora mais brando do que se noticia e que o país nunca cresceu tanto quanto nessa época, especialmente sob o comando do falecido ex-presidente João Figueiredo.

Em janeiro de 2011 foi contratado pelo SBT SC, emissora do Grupo SCC, onde trabalha atualmente.[4] Também faz comentários todas as quartas feiras, no SBT Rio Grande Manhã, no SBT RS. [carece de fontes?]

Referências

  1. Luiz Carlos Prates na intimidade Diário Catarinese, acessado em 22 de junho de 2010
  2. INFOGRÁFICO: os 50 anos de profissão do jornalista Luiz Carlos Prates Diário Catarinese, acessado em 22 de junho de 2010
  3. Colunista Luiz Carlos Prates deixa o Grupo RBS. Diário Catarinense (12 jan 2011). Página visitada em 12 jan 2011.
  4. Luiz Carlos Prates é contratado pelo SBT/SC Portal da Ilha, acessado em 20 de janeiro de 2011

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.