Luta

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Lutas Amadoras)
Ir para: navegação, pesquisa


Luta
Lutadores da Grécia Antiga
Informação geral
Foco Agarramentos
Outras informações
Esporte olímpico Sim. O estilo greco-romano desde 1896 e o estilo-livre desde 1904
Cronologia das artes marciais  · Lista de artes marciais  · Projeto Artes Marciais

Luta (em inglês: wrestling) é uma arte marcial que utiliza técnicas de agarramento como a luta em clinch, arremessos e derrubadas, chaves, pinos e outros golpes do grappling. Uma luta é uma competição física entre dois (às vezes mais) competidores ou parceiros de sparring, que tentam ganhar e manter uma posição superior. Há uma grande variedade de estilos, com diferentes regras tanto nos estilos tradicionais históricos, quanto nos estilos modernos. Técnicas de luta foram incorporadas por outras artes marciais, bem como por sistemas militares de combate corpo-a-corpo.

Como esporte, com exceção do atletismo, a luta é o esporte mais antigo de que se tem conhecimento, e que se pratica ininterruptamente ao longo dos séculos de maneira competitiva.

Introdução[editar | editar código-fonte]

O termo wrestling é uma palavra inglesa antiga que foi originada algum tempo antes de 1100 d.C. É talvez a palavra mais antiga ainda em uso na língua inglesa para descrever o combate corpo-a-corpo.[1] O dicionário online Merriam-Webster define wrestling como "um esporte ou uma competição em que dois indivíduos desarmados lutam corpo a corpo com cada um tentando subjugar ou desequilibrar o outro".[2]

O Novo Milênio Thesaurus de Roget não suporta o uso de "wrestling" (substantivo) e "grappling" (substantivo) como sinônimo.[3]

História[editar | editar código-fonte]

A luta é uma das mais antigas formas de combate com as referências a ele tão antigas quanto a Ilíada, de Homero, que narra a Guerra de Troia, nos século XIII e XII a.C..[4] As origens da luta podem ser rastreadas até 15.000 anos através de desenhos em cavernas na França. Desenhos babilônicos e egípcios mostram lutadores usando a maioria das pegadas conhecidas no esporte atual. Existem desenhos de lutadores nas cavernas dos sumérios-acadianos, datados de 3000 a.C.. No Egito, também existem estes tipos de desenhos em pinturas murais no túmulo 15 em Beni Hasan, datados de 2400 a.C..

Na Grécia antiga, a luta ocupou um lugar de destaque nas lendas e na literatura; competições de luta, brutais em muitos aspectos, foram o esporte número um dos Jogos Olímpicos, sendo introduzido nos Jogos Olímpicos da Antiguidade em 708 a.C., através da prática do estilo pancrácio, pouco depois da data histórica do início dos Jogos Olímpicos, em 776 a.C.. Os antigos romanos tiveram fortes influências da luta grega, mas eliminaram grande parte da sua brutalidade.

Durante a Idade Média (do século V ao século XV), a luta permaneceu popular e apreciado com o patrocínio de várias famílias reais, incluindo as da França, Japão e Inglaterra.

Os primeiros norte-americanos trouxeram uma forte tradição de luta com eles quando vieram da Inglaterra. Os colonos ingleses também encontraram a luta como algo popular entre os nativos norte-americanos. A luta amadora floresceu ao longo dos primeiros anos dos Estados Unidos e serviram como uma atividade popular em feiras do país, nas celebrações de feriados, e em exercícios militares. O primeiro torneio de luta organizado nesse país foi realizado em Nova York, em 1888, enquanto a primeira competição de luta nos Jogos Olímpicos modernos foi realizada em 1904 em Saint Louis, Missouri. A FILA foi fundada em 1912, em Antuérpia, na Bélgica. O primeiro NCAA Wrestling Championships também foi realizado em 1912, em Ames, Iowa. A USA Wrestling , localizada em Colorado Springs, Colorado, tornou-se o corpo do governo norte-americano de luta amadora em 1983. Ele realiza concursos para todas as faixas etárias

Luta de Jacó com o anjo, ilustração de Gustave Doré (1855).

Algumas das primeiras referências a luta, podem ser encontrados na luta mitológica.

Por país[editar | editar código-fonte]

  • Shuai Jiao, um estilo de luta originário da China, tem uma história relatada de mais de 4.000 anos.
  • No Egito faraônico, a luta tem sido evidenciado por documentação em túmulos (por volta de 2300 a.C.) e obras de arte egípcia (2000-1085 a.C.).
  • O pále era uma forma popular de arte marcial, pelo menos na Grécia Antiga (cerca de 1100-146 a.C.).[5]
  • Luta romana: após a conquista romana dos gregos, a luta grega foi absorvido pela cultura romana e tornou-se a luta romana durante o período do Império Romano (510 a.C. a 500 d.C.).[carece de fontes?]
  • Na literatura árabe, Maomé é retratado como um hábil lutador, derrotando um cético em uma partida.
  • Por volta do século VIII, o imperador bizantino Basílio I, de acordo com os historiadores da corte, ganhou uma luta contra um lutador arrogante da Bulgária.[6]
Michiel Sweerts, Wrestling Match, 1649.
  • Um francês[n 1] geralmente é creditado como o reestruturador europeu do loose wrestling em um esporte profissional", a luta greco-romana.[8] Este estilo, que foi concluído por volta do século XIX, e através dele, a luta foi destaque em muitas feiras e festivais na Europa.[9]

A luta nas olimpíadas modernas[editar | editar código-fonte]

A luta estava no programa da primeira edição da Olimpíada da Era Moderna, em 1896, e apenas em 1900, foi a única edição em que o esporte não constou no programa. Ambos os estilos, o estilo-livre e o greco-romano, são disputados em olimpíadas desde 1920. Antes disso, exceto em 1908, apenas um dos estilos era usado nos Jogos, o greco-romano.

Hoje em dia a Rússia é o país dominante na luta mundial, especialmente no estilo greco-romano. Mas os Estados Unidos estão perto da Rússia, em termos técnicos, no estilo-livre. Outros países que produzem grandes campeões, são: Irã, Turquia e Mongólia. Nesses países a luta é o esporte nacional.

Na preparação dos Jogos Olímpicos de Atenas em 1896, os organizadores consideraram a luta uma modalidade historicamente tão significante, que ela se tornou o foco dessa edição. Foram relembradas algumas situações da edição de 708 a.C., com lutadores usando óleo pelo corpo e lutando em areia. O estilo greco-romano foi considerado a reencarnação da antiga luta grego-romana.

Oito anos mais tarde, foi incluído um segundo estilo com menos peso histórico e beleza, mas de grande popularidade. Conhecido por todos como "catch as catch can", a luta estilo-livre tornou-se a matéria-prima do século XIX em eventos e festivais na Inglaterra e Estados Unidos. Uma forma de entretenimento. Da mesma maneira que o greco-romano, o estilo-livre transformou-se em um ícone dentro dos Jogos.

Nas competições de greco-romano, dominadas pela Rússia, os lutadores só podem utilizar seus braços e tronco para atacar. Já no estilo-livre (que nos Jogos Olímpicos de 1996 os medalhistas representaram dezessete países diferentes), os lutadores podem usar suas pernas e atacar o oponente abaixo da linha de cintura.

Estilos de luta[editar | editar código-fonte]

Disciplinas internacionais (estilos não-folclóricos)[editar | editar código-fonte]

Disciplinas de luta definidas pela FILA são divididas em duas categorias, as disciplinas de luta internacional e as disciplinas de luta tradicional. Segundo a Federação Internacional de Lutas Associadas, há cinco disciplinas de luta internacional reconhecidas atualmente em todo o mundo. Estas disciplinas são: luta greco-romana, o freestyle wrestling, grappling, beach wrestling e sambo.[10]

Luta greco-romana[editar | editar código-fonte]

Uma disputa de luta greco-romana.

Greco-romana é uma disciplina internacional e um esporte olímpico. No estilo greco-romano, é proibido segurar o oponente abaixo da cintura, fazer trips, e utilizar ativamente as pernas na execução de qualquer ação. Recentes mudanças de regras na greco-romana aumentaram as oportunidades para dar maior ênfase à explosão, arremessos de "grande amplitude".Imobilizar um adversário no tatame é uma forma de ganhar. Um dos lutadores mais conhecidos de greco-romana é Alexander Karelin da Rússia.

Freestyle wrestling[editar | editar código-fonte]

Freestyle wrestling é uma disciplina internacional e um esporte olímpico, tanto para homens quanto para mulheres. Este estilo permite o uso das pernas do lutador ou do adversário no ataque e na defesa. O freestyle wrestling tem suas origens no catch-as-catch-can e a principal condição de vitória neste estilo, envolve o lutador vencer jogando e fixando o seu adversário no tatame. Nos Estados Unidos, em instituições de ensino médio e universitário, é conduzido sob regras diferentes e é chamado de luta escolar e luta universitária, respectivamente. Fora dos Estados Unidos, é possível encontrar lutadores de wrestling profissional que competem pelas regras do freestyle wrestling.

Grappling[editar | editar código-fonte]

Luta feminina.

Grappling é um estilo de luta que consiste em controlar o oponente sem usar golpes e também inclui o uso de submission hold. É também chamado de "submission grappling". Começa a partir de uma posição de pé ou no chão depois de uma derrubada, e o objetivo é fazer com que o adversário seja submetido através da utilização de técnicas de imobilização, tais como chaves. O grappling, diferenciando-se da definição da FILA, desempenha um papel importante na prática de artes marciais misturadas (MMA) e pode ser usado como uma técnica de defesa pessoal. Reúne técnicas de jiu-jitsu brasileiro, freestyle wrestling, luta americana tradicional (catch-as-catch-can), sambo e judô. Grapplers usam shorts e uma camiseta apertada (no-gi) ou quimonos (gi).[11]

Combat grappling[editar | editar código-fonte]

Combat grappling é uma forma de segura e amadora de artes marciais misturadas (MMA), que incorpora técnicas da maioria dos atuais sistemas de artes marciais, criando um ambiente de combate original que, alternativamente, leva a luta em pé para posições no solo. Disputas de combat grappling ou são ganhos por holds de grappling como chaves comuns e estrangulamentos, ou por técnicas de chute-boxe. O combat grappling também pretende ser uma forma realista de defesa pessoal cobrindo todos os aspectos da luta no chão e em pé, tornando-o perfeito e seguro para uso por policiais, militares e em treinamento de segurança.[12]

Beach wrestling[editar | editar código-fonte]

Aparentemente, em uma tentativa de dar a luta maior apelo para as audiências televisivas, a FILA aprovou o beach wrestling como disciplina oficial no período de 2004 e 2005. O beach wrestling é uma luta em pé feito por lutadores, homens ou mulheres, dentro de um círculo cheio de areia medindo 6 metros (20 pés) de diâmetro, com apenas duas categorias de peso, leves e pesados. O objetivo é arremessar o oponente ou pegar o adversário em suas costas. Os lutadores usam trajes de banho, em vez de uniformes especiais de luta. Os lutadores também podem usar shorts esportivos ou de lycra.[13] [14]

Sambo[editar | editar código-fonte]

Sambo é uma arte marcial que se originou na União Soviética (mais especificamente da Rússia), no século XX. É um acrônimo para "auto-defesa sem armas" em russo e teve suas origens nas forças armadas soviéticas. Suas influências são variadas, com técnicas emprestadas de esportes de combate que vão desde os dois internacionais estilos de luta (greco-romana e freestyle) até o judô, jiu-jitsu, os estilos europeus de luta tradicional, e até mesmo a esgrima. As regras para o sambo esportivo são semelhantes às do judô competitivo, com uma variedade de chaves de pernas e holds de defesa dos diferentes estilos de luta nacional da União Soviética, embora não permita estrangulamentos.[15]

Disciplinas estilo tradicional[editar | editar código-fonte]

Lutadores tibetanos em 1938.

A luta tradicional descreve uma forma tradicional de luta exclusiva para uma cultura ou região geográfica do mundo que a FILA não administra as regras. Exemplos de estilos de luta tradicional, incluem entre outros:

Os estilos de luta tradicional não são reconhecidos como estilos internacionais de luta pela FILA.

Catch wrestling[editar | editar código-fonte]

O catch wrestling é um estilo tradicional de luta que tem várias origens, os mais famosos são os estilos tradicionais da Europa como "collar-and-elbow", luta de Lancashire ou "catch-as-catch-can", submission wrestlin, entre outros, além dos estilos asiáticos pehlwani e jujutsu.

O termo às vezes se refere ao estilo de wrestling profissional que era praticado nos Estados Unidos no final do século XIX e começo do século XX (Após a guerra civil até a grande depressão). Este esporte era muito popular nos carnavais dos Estados Unidos neste período. Os lutadores desafiavam a comunidade local e podiam ganhar uma boa grana se ganhassem do lutador mais forte através de um "pin" ou por submissão.

Isto conseqüentemente levou aos lutadores a se preparavam para os piores tipos de combate que poderiam aparecer. E como eles viajaram muito, conheciam gente de várias nacionalidades e consequentemente vários estilos de luta tradicional diferentes.

Através destas competições, que eram muito famosas na Europa também, muitos estilos desconhecidos até então foram popularizados como o pehlwani, o judo, jujutsu, entre outros. Todos estes estilos contribuíram para o desenvolvimento do estilo catch wrestling.

Catch wrestling e o judô[editar | editar código-fonte]

A seguir um duelo entre catch wrestling e o judô (trecho retirado do judo tradicional goshinjutsukan):

"O duelo do século

Rikidozan era tido um dos melhores lutadores profissionais de luta do Japão. Ele largou o sumô após alcançar o seki-waki, o terceiro maior nivel de sumô.

Após a Segunda Grande Guerra, ele passou a se envolver com lutas de rua, sendo derrotado uma vez por um lutador de nome Harold Sakada. Depois de dois anos treinando no Havaí, ele voltou para o Japão para se consagrar como o melhor lutador japonês.

Ele era famoso por seu golpes de caratê, que aprendeu com Oyama, mesmo que com pouco treino.

Ficou decidido que o "duelo do seculo" seria entre Rikidozan e Kimura, e seria realizado em Dezembro de 1954. Antes da luta, Kimura avisou aos repórteres que seria uma luta de wrestling profissional, um "show" apenas, seria coreografado.

Kimura,Rikidozan e Koto(?) prepararam a coreografia, Rikidozan começaria aplicando um golpe no peito de Kimura, que o arremessaria em resposta, e a primeira luta deveria ser um empate. Depois eles seguriam cada um ganhando um round (a luta estava programada para sessenta minutos).

Após quinze minutos de luta, Rikidozam veio para aplicar o golpe no peito de Kimura, e ele abriu a guarda para receber, mas em vez de um golpe no peito, ele atacou a garganta. Kimura ficou atordoado, e Rikidozam, usando botas pesadas, chutou a sua cabeça e ele foi a nocaute.

Horas depois os gangsters amigos de Kimura se ofereceram para matar Rikidozan, com alguns voluntários, mas Oyama estava entre eles (ele tinha Kimura como mentor e bom amigo), mas ele recusou, disse que não havia necessidade de mortes desnecessárias.

Ele sabia que aquele caminho levaria Rikidozan a uma morte violenta, e dez anos depois Rikidozan foi assassinado por um Yakuza num bar com uma facada"


Catch wrestling e MMA[editar | editar código-fonte]

Karl Gotch, lendário lutador e aluno da escola "Snake Pit" de Billy Riley, ensinou catch wrestling para lutadores profissionais japoneses no anos 70. Seu alunos famosos são Antonio Inoki, Tatsumi Fujinami, Hiro Matsuda, Osamu Kido, Satoru Sayama (o lendário Máscara de Tigre) e Yoshiaki Fujiwara.

Em 1976, um destes lutadores profissionais, Antonio Inoki, começou a apresentar um série de disputas entre os campeões de vários estilos de luta. Isso resultou numa popularidade sem precedentes de disputas entre estilos de luta no Japão. Suas disputas mostravam golpes de catch wrestling como sleeper hold, cross arm breaker, seated armbar, indian deathlock e keylock.

Em 1984 no Japão, os alunos de Karl Gotch formaram a Federação Universal de Luta (Universal Luta Federation). O movimento da UWF foi liderado pelos lutadores de catch wrestling' e originou o "boom" da MMA (artes marciais mistas) no Japão. O catch wrestling forma a base dos estilos de luta japonês como o shoot wrestling (que incorpora movimentos realistas, como pegadas de submissão, chutes de kickboxing, entre outros).

São numerosos os lutadores profissionais que têm ligações como catch wrestling. Como o Kazushi Sakuraba, que treinou na escola Snake Pit, outros conhecidos são Masa Funaki e Ken Shamrock, ambos treinaram com Karl Gotch e Yoshiaki Fujiwara. Ainda há outros famosos com ligação ao estilo como Josh Barnett, Frank Shamrock, Kiyoshi Tamura e Erik Paulson. E a lista não para, muitos pioneiros das MMA como Antonio Inoki, Gene LeBell e até Bruce Lee já estudaram catch wrestling.

Mitsuyo Maeda (Conde Koma) treinava muito catch wrestling. Maeda foi o professor original da lendária família Gracie, que futuramente desenvolveu o Jiu-jitsu brasileiro.

Luta profissional[editar | editar código-fonte]

A luta profissional é geralmente qualquer forma de luta na qual os lutadores recebem dinheiro por participarem.

Historicamente, a luta profissional da América do Norte e da Europa envolve combates em que tudo o que se desenvolve durante ele é pré-determinado, e o termo wrestling profissional ou pro-wrestling evoluiu para referir-se quase exclusivamente aos combates pré-determinados, também conhecidos como "works". A luta profissional moderna inclui geralmente uso de objectos ilegais, como cadeiras, escadas, martelos, e outras técnicas, que são modeladas após junções de estilos como a luta global e o pugilismo.

A luta profissional moderno é uma arte de representação, onde os participantes criam um espectáculo de entretenimento simulando um combate desportivo. Por forma a realçar as diferenças entre o luta e o pro-wrestling, a WWE usou o termo sports entertainment (entretenimento desportivo).

O nível de realismo da luta profissional pode variar de moderado (a promoção norte-americana WWE) até altamente realista (o japonês strong style exemplificado por Antonio Inoki), passando pelo não-realista (no México o estilo predominante é o teatrico lucha libre).

Referências

  1. Dictionary.com. Wrestle dictionary.com. Visitado em 2007-10-08.
  2. Merriam-Webster. Definition of "wrestling": Merriam-Webster Online Dictionary Merriam-Webster. Visitado em 2007-10-08.
  3. Entries on "fighting" and "martial art" from the Roget's New Millennium Thesaurus, First Edition (v. 1.3.1) Lexico Publishing Group, LLC. Visitado em 2007-10-08.
  4. The Historical origins of Wrestling collegesportsscholarships.com. Visitado em 21 November 2010.
  5. Miller, Christopher. http://historical-pankration.com/articles_wrestling.html Submission Fighting and the Rules of Ancient Greek Wrestling. Visitado em 2007-10-08.
  6. a b "Wrestling, Freestyle" por Michael B. Poliakoff, extraído de David Levinson & Karen Christensen. Encyclopedia of World Sport: From Ancient Times to the Present (em <código de língua não-reconhecido>). Santa Barbara, CA, EUA: ABC-CLIO, Inc., 1996. p. 1193. vol. 3.
  7. "Wrestling, Freestyle" por Michael B. Poliakoff extraído de David Levinson & Karen Christensen. Encyclopedia of World Sport: From Ancient Times to the Present (em <código de língua não-reconhecido>). Santa Barbara, CA, EUA: ABC-CLIO, Inc., 1996. p. 1190. vol. 3.
  8. Encyclopædia Britannica (em <código de língua não-reconhecido>). [S.l.: s.n.], 1981. p. 1026.
  9. International Federation of Associated Wrestling Styles. Greco-Roman Wrestling FILA. Visitado em 2007-08-09.
  10. International Federation of Associated Wrestling Styles. Website da International Federation of Associated Wrestling Styles (FILA) FILA. Visitado em 2007-08-09.
  11. International Federation of Associated Wrestling Styles. Grappling FILA. Visitado em 2011-01-06.
  12. International Federation of Associated Wrestling Styles. Combat Grappling FILA. Visitado em 11 January 2011.
  13. International Federation of Associated Wrestling Styles. Introduction of "Beach Wrestling" in the FILA Programme (PDF) FILA. Visitado em 2011-01-06.
  14. Mihoces, Gary. "Wrestling's New World Rises from Sand", USA Today, 2005-07-11. Página visitada em 2007-10-08.
  15. International Federation of Associated Wrestling Styles. Sambo FILA. Visitado em 2007-08-09.

Notas[editar | editar código-fonte]

  1. Exbroyat de Lion. Ele morreu em 1868. Outra alegação é que o fundador da luta greco-romana, foi o francês Jean Broyasse (morto em 1872), de acordo com a enciclopédia Gyldendals Store Konversasjonsleksikon. [S.l.: s.n.], 1981. p. 2564.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Luta