Luz para Todos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Luz Para Todos)
Ir para: navegação, pesquisa
Wikitext.svg
Este artigo ou seção precisa ser wikificado (desde setembro de 2012).
Por favor ajude a formatar este artigo de acordo com as diretrizes estabelecidas no livro de estilo.
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde setembro de 2012).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.

O Programa Luz para Todos é um programa do Governo Federal do Brasil que visa levar energia elétrica para a população do meio rural, seja ela com ou sem recursos financeiros, de forma gratuita.

O programa foi criado pela ex-ministra de Minas e Energia Dilma Rousseff e coordenado nacionalmente por Aurélio Pavão de Farias.

Ao contrário do programa Luz no Campo lançado em 2000, que cobrava taxa de instalação para levar a luz até as propriedades rurais, no Luz Para Todos o Governo, por meio de um programa sustentado, assume o grosso das despesas e o incorpora na conta de desenvolvimento econômico, não ocorrendo assim a cobrança adicional de instalação ao usuário. Além disso no Luz Para Todos, além de gratuito, o beneficiado recebe a luz até o interior de casa inclusive com 3 pontos de luz.

O PLPT foi lançado em novembro de 2003 com o desafio de acabar com a exclusão elétrica no país. A meta era levar energia elétrica para mais de 10 milhões de pessoas do meio rural até o ano de 2008, tendo sido atingida em maio de 2009 e em agosto de 2013 já soma-se mais de 3 milhões de famílias, em todos os Estados do Brasil, ultrapassando as metas iniciais, beneficiando cerca de 14,9 milhões de brasileiros, moradores da zona rural. O programa só tem problemas na região norte, em que cerca de 2,8% dos domicílios não tem energia elétrica e a complexa geografia da Floresta Amazônica impede a rede de ser instalada em pontos remotos de Amazonas e Pará.


Referências[editar | editar código-fonte]

- "O Programa Luz para Todos na CEEE: Uma análise com enfoque no jogo de poder", de Alisson Roberto Bringmann - UFRGS, 2009. Disponível em: http://www.lume.ufrgs.br/bitstream/handle/10183/18951/000733473.pdf?sequence=1

- "Análise do processo de implementação das ações integradas do programa Luz para Todos em uma comunidade rural: : uma perspectiva de análise de desenvolvimento protagonizada pelos atores locais". de Siusiane Lovato - UFRGS, 2009. Disponível em: http://www.lume.ufrgs.br/bitstream/handle/10183/15840/000692053.pdf?sequence=1

- "Avaliação do Processo de Implementação do Programa Luz para Todos no Estado do Ceará", de Eugênio Braúna Bittencourt - UFC, 2010. Disponível em: http://www.teses.ufc.br/tde_busca/arquivo.php?codArquivo=5137

- "As alterações provocadas pelo programa Luz Para Todos na comunidade Quilombola de Igarapé Preto/Pará", de Teresa Cristina da Costa Coqueiro - UNITAU, 2010. Disponível em: http://www.bdtd.unitau.br/tedesimplificado/tde_busca/arquivo.php?codArquivo=195

- "Electric power supplying for the sustainable development of the poor rural population poorness: case studies in Bahia State / Energia elétrica como vetor de desenvolvimento rural: estudo de casos no Estado da Bahia", de Edson Luiz Leal - UNIFACS, 2008. Disponível em: http://tede.unifacs.br/tde_busca/arquivo.php?codArquivo=312

- "Programa federal faz 10 anos com 1,5 mi sem luz no Norte", de Lucas Reis. Folha de S. Paulo, 10 de Novembro de 2013. Disponível em: http://www1.folha.uol.com.br/poder/2013/11/1368930-programa-federal-faz-10-anos-com-15-mi-sem-luz-no-norte.shtml

Ligações externas[editar | editar código-fonte]