Luz do Mundo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Luz do Mundo.
Vitral na nave da Igreja Anglicana de São João, Ashfield, Nova Gales do Sul, Austrália.

Luz do Mundo é uma frase que Jesus se utilizou para descrever a si mesmo e seus discípulos no Evangelho de João (João 8:12)[1] . Ele aparece também em diversos outros trechos do Novo Testamento e no Evangelho de Tomé.

Não se deve confundir o termo em si com a Parábola da Luz do Mundo e com a metáfora do Sal e Luz, utilizada por Jesus no Sermão da Montanha.

Narrativa bíblica[editar | editar código-fonte]

Em João, Jesus se outorga este título em meio a um debate com os judeus:

«Eu sou a luz do mundo; quem me segue, de modo nenhum andará nas trevas, pelo contrário terá a luz da vida.» (João 8:12)

Ele novamente o faz em João 9:5, durante o milagre da cura do cego de nascença[2] :

«Estando eu no mundo, sou a luz do mundo.» (João 9:5)

Este episódio leva em seguida a João 9:39, quando Jesus metaforicamente explica que ele veio para este mundo para que os cegos possam ver[2] .

Esta aplicação de "luz contra as trevas" também aparece em I João 1:5, onde ele designa Deus e aparece assim: "Deus é luz, e não há nele nenhumas trevas."[3] .

Jesus também se utiliza do termo para se referir aos seus discípulos no Evangelho de Mateus, na Parábola da Luz do Mundo[1] :

«Vós sois a luz do mundo. Não se pode esconder uma cidade situada sobre um monte; ninguém acende uma candeia e a coloca debaixo do módio, mas no velador, e assim alumia a todos os que estão na casa. De tal modo brilhe a vossa luz diante dos homens, que eles vejam as vossas boas obras e glorifiquem a vosso Pai que está nos céus.» (Mateus 5:14-16)

Cristologia[editar | editar código-fonte]

No contexto cristológico, o uso do título "Luz do Mundo" é similar ao título "Pão da Vida" que ele utilizou em João 6:35, quando ele afirma "Eu sou o pão da vida; o que vem a mim, de modo algum terá fome; e o que crê em mim, nunca jamais terá sede."[4] . Estas afirmativas expandem o tema cristológico iniciado em João 5:26, onde Jesus alega possuir a Vida, dada pelo Pai, e a capacidade de dá-la aos que o seguem[4] [5] . O termo "Vida do Mundo" é outorgado a si por Jesus, com o mesmo sentido, em João 6:51.

Evangelho de Tomé[editar | editar código-fonte]

No apócrifo Evangelho de Tomé, há uma passagem muito similar:

Seus discípulos pediram: Mostra-nos o lugar onde tu estás, pois precisamos procurá-lo. Respondeu-lhes ele: Quem tem ouvidos, ouça! Há luz dentro dum ser luminoso, e ele ilumina o mundo inteiro. Se não o iluminar, ele é escuridão.
 

.

Ver também[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Luz do Mundo

Referências

  1. a b Names and Titles of the Lord Jesus Christ by Charles Spear 2003 ISBN 0766174670 page 226
  2. a b New Testament christology by Frank J. Matera 1999 ISBN 0664256945 page 235
  3. John by H. A. Ironside 2006 ISBN 0825429153 pages 199-202
  4. a b Christology in Context by Marinus de Jonge 1988 ISBN 9780664250102 page 147
  5. The person of Christ by Gerrit Cornelis Berkouwer 1954 ISBN 0802848168 page 163
  6. Evangelho de Tomé (em português) Saindo da Matrix. Visitado em 19/02/2011.