Lythraceae

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Broom icon.svg
As referências deste artigo necessitam de formatação (desde junho de 2013).
Por favor, utilize fontes apropriadas contendo referência ao título, autor, data e fonte de publicação do trabalho para que o artigo permaneça verificável no futuro.
Como ler uma caixa taxonómicaLythraceae
Lythrum salicaria

Lythrum salicaria
Classificação científica
Reino: Plantae
Superdivisão: Spermatophyta
Divisão: Magnoliophyta
Classe: Magnoliopsida
Ordem: Myrtales
Família: Lythraceae
Géneros
Ver texto
Wikispecies
O Wikispecies tem informações sobre: Lythraceae

A família Lythraceae está inserida na ordem Myrtales, da classe Magnolipsida. Essa família compreende 30 gêneros conhecidos e aproximadamente 600 espécies. No Brasil tem uma ocorrência de 10 gêneros e 150 espécies. É classificada como uma angiospermas, pois suas sementes são protegidas pelo fruto. Suas espécies, geralmente, são plantas lenhosas como árvores de pequeno ou grande porte, também podendo ser sub-arbusto, e ervas anuais.

Descrição ( características morfológicas)[editar | editar código-fonte]

Como dito na introdução, essa é uma família formada por ervas, arbustos e árvores. Suas folhas apresentam morfologia simples, de margem inteira, poucas vezes tem a presença de estípulas, sua inserção pode ser opostas, alternas ou verticiladas. Ao se referir as flores, pode-se dizer que são vistosas, inflorescência racemosa, em poucas vezes suas flores se mostram isoladamente, são bixessuadas, actinomorfas ou zigomorfa, na maioria das vezes diclamídeas, mas em alguns casos monoclamídea. Seu cálice apresenta de 4 a 8 sépalas, ou menos de 4 ou mais de 8, corola dialipétala com 4 a 7 pétalas, seus estames tem números dobrados aos das pétalas, anteras rimosas, na maioria dos casos apresenta nectário. Seu ovário é súpero, mas com algumas exceções, plurilocular, bi ou pluriovulado. Seu fruto pode ser a baga, e a cápsula.

Distribuição geográfica[editar | editar código-fonte]

A Lythraceae é originária de todos os trópicos, e algumas espécies são provinientes de regiões temperadas. Na região Norte está presente no Acre, Amazonas, Pará, Rondônia, Roraima, Tocantins. Já no Nordeste suas plantas estão em Alagoas, Bahia, Ceará, Maranhão, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte, Sergipe. Na região Centro-oeste está presente no Distrito Federal, Goiás, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso. Na região Sudeste está no Distrito Federal, Goiás, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso. E por fim na região Sul que pode ser encontrada no Paraná, Rio Grande do Sul e em Santa Catarina.

Adaptações/ caracteres evolutivos[editar | editar código-fonte]

No gênero Cuphea melvilla foi confirmado que sua adaptação é feita por beija- flor.

Reprodução[editar | editar código-fonte]

A reprodução nesse tipo de família é feita é feita pela dispersão de sementes, que pode se pelo vento (anemofilia), por animais (ornitofilia), que no caso da espécie Cuphea melvilla Lindlay é polinizada por beija-flor, onde na maioria das vezes é feita por esse método, pois as flores possuem néctar, atrindo os animais.

História[editar | editar código-fonte]

São árvores de médio a pequeno porte, com até 12 metros de altura, e é originária da Índia. Sua folhagem é caducifólia, muitas vezes densa .

Importância econômica[editar | editar código-fonte]

A economia que está presente nessa família é diretamente ornamental,pois possuem flores com cores fortes, vistosas e de bom toque para uma decoração. Usada apenas para o paisagismo.

Potencial ornamental[editar | editar código-fonte]

Uso para paisagismo, essa família possui um grande potencial ornamental, devido a sua floração chamativa que vai do mês de novembro à janeiro. Suas árvores são muito usadas na arborização, pois crescem de forma rápida, tem um porte médio e rusticidade. Exemplo dessas árvores são: a Lafoensia glyptocarpa, Conhecida popularmente por “mirindiba-rosa”, é uma espécie arbórea de porte médio, com até 15 m de altura, nativa do Brasil. Também pode ser citada a Punica granatum que é uma planta arbustiva, de grande porte, com até 4 m de altura, lenhosa, bastante ramificada, originária da Europa e Oriente Médio.

Gêneros[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre rosídeas, integrado no Projeto Plantas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.