Márcio Art

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Márcio Ferreira Lisboa (São Paulo, 1 de março de 1967), mais conhecido como Márcio Art, é um cantor brasileiro.

Márcio Art é vocalista e instrumentista (reco-reco) do grupo de pagode Art Popular. É a voz principal do grupo desde o primeiro disco, O Canto da Razão, mas talvez por não ser compositor, como o também vocalista Leandro Lehart, nunca havia sido reconhecido como líder do grupo. Apesar de não ter tido maior notoriedade, é na voz de Márcio que se fizeram os sucessos Utopia, Ôa Ôa, Percepção, Valeu Demais, Nani, Trapaça, Temporal, Encontro, Quando Você Me Beija, Maneiras, História Sem Fim, Ta Doendo Demais Essa Saudade, Carícias, Sem Abuso, Eternamente Feliz, O Meu Fraco É Mulher e Samba do DJ.

Sua exclamação clássica de "Canta comigo Art Popular!" convida o ouvinte a cantar junto com o grupo, e pode ser ouvida em Nani, Encontro, Utopia e História sem fim. Uhun

Recentemente, Márcio gravou Conto de Areia (clássico na voz de Clara Nunes) para a coletânea Um Ser de Luz, em homenagem a cantora supracitada, sendo uma das faixas mais executadas do disco, tendo, inclusive, sido tema central de uma festa do programa Big Brother Brasil 4 com a temática de Yemanjá.

Márcinho é tido como uma das vozes mais belas do samba e do pagode, e depois da saída de Leandro do Art Popular, assumiu a liderança do grupo. já dividiu os palcos ao lado de Alcino Jorge Aragão Reinaldo o Príncipe do pagode Yara Rocha Grupo Da melhor Qualidade e muito mais Recente mente sucesso como chega dessa dor amor incondicional Atualmente em carreira solo, fazendo shows por todo o Brasil, porém tem como sua sede a cidade de São Paulo. Durante o ano de 2014 tem se apresentado as vezes com o também pagodeiro Salgadinho (ex-Katinguelê) ou com o cantor Chrigor (ex- Exaltasamba)e lançou um CD solo e também um DVD

Ícone de esboço Este artigo sobre um cantor é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.