Márcio Luiz Silva Lopes Santos Souza

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita uma ou mais fontes fiáveis e independentes, mas ela(s) não cobre(m) todo o texto (desde julho de 2012).
Por favor, melhore este artigo providenciando mais fontes fiáveis e independentes e inserindo-as em notas de rodapé ou no corpo do texto, conforme o livro de estilo.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Márcio
Márcio
Informações pessoais
Nome completo Márcio Luiz Silva Lopes Santos Souza
Data de nasc. 24 de Janeiro de 1981 (33 anos)
Local de nasc. Aracaju (SE),  Brasil
Altura 1,84 m[1]
Destro
Apelido Rogério Ceni da pele negra
Informações profissionais
Clube atual Brasil Atlético Goianiense
Número 1
Posição Goleiro
Site oficial Página oficial
Clubes de juventude
20002002 Brasil Bahia
Clubes profissionais1
Anos Clubes Jogos (golos/gols)
20022006
2006
2007
Brasil Bahia
Brasil Fortaleza
Brasil Atlético Goianiense
0042 0000(0)
0002 0000(0)
0403 000(30)


1 Partidas e gols pelo clube profissional
contam apenas partidas das ligas nacionais,
atualizados até 30 de janeiro de 2014.


Márcio Luiz Silva Lopes Santos Souza, ou simplesmente Márcio (Aracaju, 24 de janeiro de 1981), é um futebolista brasileiro que atua como goleiro. Atualmente defende o Atlético Goianiense.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Bahia[editar | editar código-fonte]

Começou sua carreira no Bahia. Em 2002 fez sua primeira partida pelo time profissional. Neste ano foi reserva do goleiro Emerson, que acabou não deixando espaço para seu goleiro reserva atuar.

Virou titular ao final do Campeonato Baiano de 2004, apesar de Emerson ainda estar no esquadrão. Fez uma excelente campanha na Série B de 2004, onde o Bahia por muito pouco não subiu. A partir daí, virou ídolo da torcida tricolor.

Em 2005 foi novamente titular, com uma "ajudinha" da contusão de seu concorrente Emerson. Quando ele voltou de sua contusão, na metade da Série B, Márcio saiu do time titular.

Fortaleza[editar | editar código-fonte]

Em 2006 foi vendido ao Fortaleza, onde fez 2 partidas e não se destacou muito.

Atlético Goianiense[editar | editar código-fonte]

Em 2007 foi vendido ao Atlético Goianiense, e lá, nunca mais saiu da camisa "1". Em 2008, fez seu primeiro gol, o primeiro de um goleiro na história do Atlético. O fato ocorreu na partida contra o Grêmio, pela Copa do Brasil. A decisão da vaga foi para os pênaltis, onde Márcio realizou duas defesas e ainda converteu uma, classificando o time goiano para a próxima fase. No Dragão conquistou por quatro vezes o Campeonato Goiano (2007, 2010, 2011 e 2014), sendo o jogador que mais conquistou campeonatos goianos pelo Atlético Goianiense, até que se prove o contrário. Além de conquistar a Série C de 2008 e o 4º lugar na Série B de 2009, alcançado o acesso à Série A depois de 24 anos. Além disso, foi semifinalista da Copa do Brasil de 2010. Agora Márcio é o ídolo máximo do Atlético e capitão do mesmo. No Atlético ele vive o melhor momento de sua carreira e está chamando a atenção de vários grandes times, mas ele diz que quer ficar no Dragão.

Na Série A de 2011, depois de 14 anos superou o maior goleiro artilheiro da história, Rogério Ceni do São Paulo na artilharia, ficando 3 contra 2 gols, respectivamente, graças a um belo gol de falta, na última rodada, na goleada por 5 a 1 diante do América Mineiro. Algo inédito na história do Dragão. Mas leva uma desvantagem contra Ceni: Levou um gol de Ceni no dia 28 de novembro de 2011. O jogo terminou empatado em 1 a 1.[2] [3] Em 26 de fevereiro de 2012, Márcio completou 300 jogos pelo Atlético Goianiense.[4] Mas não conseguiu evitar a derrota do time por 2 a 0 e acabou sendo rebaixado.[5] Fez o gol da vitória do time de virada contra o Santos por 2 a 1 no dia 10 de novembro.[6] [7] Na última rodada do campeonato brasileiro, Márcio sofreu um gol após falha do zagueiro Gustavo e seu time já rebaixado perdeu em casa por 1 a 0 para o Bahia com gol de Rafael em 2 de dezembro.[8] [9] [10]

Títulos[editar | editar código-fonte]

Bahia
Atlético Goianiense

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]