Máté Csák

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Máté Csák
Máté Csák
Vida
Nascimento 1260-1265.
Morte 18 de março de 1321.
Nacionalidade Húngaro.

Máté (III) Csák (1260-65 - 18 de março de 1321) (Húngaro: Csák (III) Máté, Eslovaco: Matúš Čák III), também conhecido como Máté Csák de Trencsén (Húngaro: trencséni Csák (III) Máté, Eslovaco: Matúš Čák III Trenčiansky) ou Mateus Csak foi um oligarca húngaro no Reino da Hungria que governou de facto e independentemente os condados do noroeste do reino (grosso modo, a parte ocidental da atual Eslováquia e partes do norte da Hungria).[1] [2] Ele teve os estatutos de Marechal (főlovászmester) (1293–1296), Palatino (nádor) (1296–1297, 1301–1310) e Mestre do Tesouro (tárnokmester) (1310). Ele manteve o controle sobre seus territórios mesmo após sua derrota na Batalha de Rozgony contra o rei Carlos I da Hungria. No século XIX, ele foi recorrentemente descrito como um símbolo da luta pela independência tanto na literatura húngara quanto na literatura eslovaca.

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. Kristó, Gyula (Editor geral) - Engel, Pál (editor) - Makk, Ferenc (editor): Korai magyar történeti lexikon (9-14. század) (Enciclopédia da história húngara antiga/ do século IX ao XIV/). Akadémiai Kiadó, 1994, Budapeste.
  2. Peter A. Toma; Dušan Kováč (2001). Slovakia: from Samo to Dzurinda. Hoover Institution Press. p. 72.