Mátala (Creta)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Grécia Mátala
Μάταλα
 
—  Localidade  —
Vista de Mátala a partir das cavernas da necrópole romana situada na falésia a norte da praia
Vista de Mátala a partir das cavernas da necrópole romana situada na falésia a norte da praia
Mátala está localizado em: Creta
Mátala
Localização de Mátala em Creta
Mátala está localizado em: Grécia
Mátala
Localização de Mátala na Grécia
34° 59' 35" N 24° 44' 59" E
Região Creta
Unidade regional Heraclião
Município Festo
Unidade municipal Tympáki
Altitude mínima 0 m (0 pés)
População (2011)[1]
 - Total 67

Mátala (em grego: Μάταλα) é uma aldeia e estãncia turística localizada na costa sul da ilha de Creta, Grécia. Faz parte da comunidade de Pitsídia, da unidade municipal de Tympáki e da unidade regional de Heraclião. Em 2011 a comunidade de Pitsídia tinha 781 habitantes, dos quais 67 registrados em Mátala.[1]

A aldeia situa-se 4 km a sudoeste de Pitsídia, 14 km a sul de Tympáki e 65 km a sudoeste de Heraclião (distâncias por estrada). Segundo a mitologia grega, foi em Mátala que Zeus desembarcou em Creta depois de cruzar o mar na forma de um touro branco carregando a princesa Europa, que tinha seduzido.[2]

As grutas artificiais na falésia norte da baía de Mátala foram criadas no período neolítico e usadas como cemitério paleocristão nos séculos I e II d.C.[2] Foi o porto de Festo ( situada 10 km a nordeste) durante o período minoico. No ano de 220 a.C., foi ocupada pelos habitantes de Gortina e durante o período romano tornou-se o porto da cidade. Uma das cavernas locais foi chamada de "Brutospeliana", pois segundo a lenda era frequentada pelo general romano Bruto.[3]

Até aos anos 1960 Mátala foi uma aldeia de pescadores. Na década de 1960 suas cavernas foram ocupadas por hippies[4] Mátala foi visitada nesse período por muitos hippies famosos, como Cat Stevens, Bob Dylan e Joni Mitchell. Esta última fala de Mátala na canção Carey do álbum Blue, de 1971.[2] Os hippies foram mais tarde expulsos pela igreja e pela junta militar, mas o local ainda conserva e alguma atmosfera desse tempo, visível por exemplo nos bares e restaurantes e no tipo de turistas que ali acorrem. Atualmente, Mátala vive principalmente do turismo.[2] [3]

Galeria de fotos[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b Resultados do censo de 2011 (XLS) (em grego) www.statistics.gr Serviço Estatístico Nacional da Grécia. Visitado em 4 de fevereiro de 2014.
  2. a b c d Fisher, John; Garvey, Geoff (2007) (em inglês), The Rough Guide to Crete (7ª ed.), Nova Iorque, Londres, Deli: Rough Guides, p. 148, ISBN 978-1-84353-837-0 
  3. a b The history of Matala (em inglês). Visitado em 11-05-2012.
  4. Thompson, Thomas. (1968). "A Stop in the New odyssey". Life.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Mátala