Mãe Ana de Ogum

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Ana Maria Araújo Santos, mais conhecida como Mãe Ana de Ogun,[1] filha-de-santo de Mãe Simplícia de Ogun da Casa de Oxumare, Iyálorixá do Candomblé Ilê Axé Oju Onirê localizado no Parque Jacarandá – Taboão da Serra, São Paulo.

Iniciada para o culto aos Orixás (Candomblé) em 24 de maio de 1960, aos 16 anos de idade, sendo que conviveu dentro da Casa de Oxumare desde seus 9 anos de idade, e surpreendentemente não tinha a menor pretensão de ser iniciada. Após iniciada foi se aprofundando e mantendo viva a tradição do candomblé. Iniciou e ainda inicia inúmeras pessoas para o culto aos Orixás, cuida de filhos de santo de quase todo o Brasil e alguns na Europa. Ostenta em sua trajetória de vida vários premios e louvores religiosos, sociais, incluindo a Medalha Anchieta, e o título de cidadã paulistana pela Câmara Municipal Legislativa no ano de 2010. Preza pela harmonia e boa conduta na religião que se tornou parte integral de sua vida.

No ano de 2010, completou 50 anos de iniciação (Odum Adotá), juntamente com suas irmãs de barco: Elza de Oxóssi, Walquíria de Oxum e Beth de Oxalá.

Motivo de muita festa e celebração no Axé Oxumaré.

Referências

  1. [www.ojuonire.cjb.net Mãe Ana de Ogum]

Ver também[editar | editar código-fonte]