Mão chifrada

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Satã fazendo o gesto da Mâo Chifrada no manuscrito árabe Kitab al-Bulhan (Século XIV).
Uma demonstração da mão chifrada.
Ronnie James Dio fazendo o gesto no concerto da banda Heaven and Hell em 2007.

Mão chifrada, também conhecido como Maloik ou Mano Cornuta, é um símbolo conhecido por vários termos. Nos dias de hoje é muitas vezes considerado um sinal de adoração a ritos satânicos, tendo sido amplamente utilizado em diversas culturas ancestrais, principalmente mediterrâneas, como um sinal de proteção contra o mal (na Itália é como um equivalente das tradicionais três batidas na madeira). A utilização deste símbolo dentre os headbangers (fãs de Heavy Metal) não tem propriamente o objetivo primordial (satanismo). Foi introduzido ao gênero por Ronnie James Dio quando este estava no Black Sabbath.[1] [2]

Ao longo de sua carreira "Dio" popularizou a expressão da "mão chifrada", que na verdade era usado para um simbolo satanista. No documentário "Metal: A headbanger's journey" ele faz referência à seus avós vindos da italia (seu sobrenome é Padavona) e que sua avó usava o gesto para afastar ou lançar "mau-olhado" para alguém; gesto bem comum entre supersticiosos do Mediterrâneo.

O uso da mão chifrada às vezes é utilizado em um tom de ironia, visto que o heavy metal em geral já era uma música considerada satânica pela cultura popular, os precursores do metal adicionaram esse símbolo afim de ironizar, e consequentemente aumentar ainda mais esse clichê criado pela população, que na grande maioria das vezes é falso, visto que o satanismo não é considerado um tema tão lírico para o heavy metal, que tem outros temas, como história (vide Iron Maiden), Idade média (medieval metal), história viking (viking metal), e até mesmo o cristianismo (white metal). O único estilo musical dentro do metal que utiliza de ritos satânicos é o black metal.[3] [4]

Durante uma reunião da União Europeia em fevereiro de 2002, o ex-primeiro-ministro italiano Silvio Berlusconi foi fotografado realizar este gesto por trás das costas do ministro dos Negócios Estrangeiros espanhol. Quando questionado sobre o incidente, ele respondeu: " — Eu só estava brincando.".[5]


Referências

  1. Whiplash.net (20 de junho de 2012). Last in Line - Dio. Visitado em 21 de dezembro de 2012.
  2. Jacksonville (18 de fevereiro 2011). Hand-horns: The story behind the popular rock-concert gesture (em inglês). Visitado em 21 de dezembro de 2012.
  3. (2007). Murder Music: Black Metal. Rockworld TV.
  4. Kalis, Quentin (31 de agosto de 2004). CoC : Rant : Black Metal: A Brief Guide Chronicles of Chaos. Visitado em 4 de setembro de 2012.
  5. Peretz, Evgenia (julho de 2011). La Dolce Viagra Vanity Fair.