Método dedutivo-nomológico

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

O método (modelo) dedutivo-nomológico (ou D-N) é uma visão formalizada da explicação científica em linguagem natural. Caracteriza as explicações científicas primariamente como argumentos dedutivos com ao menos uma lei natural entre as premissas. "Nomológico" vem da palavra grega νόμος (nomos), i.e., "lei."

O método D-N é conhecido por muitos nomes, incluindo "método da lei de cobertura", "teoria da subsumpção", "modelo de Hempel", "modelo Hempel-Oppenheim" e "modelo Popper-Hempel" (Niiniluoto, 1995). Essa é uma parte importante sobre a discussão sobre a natureza da explicação científica.

Esse método foi inicialmente formalizado Carl Hempel e Paul Oppenheim em seu artigo Studies in the Logic of Explanation (1948). Um esboço disso pode ser encontrado em Karl Popper, Logic of Scientific Discovery (1959).

As sentenças que formulam a informação explanatória são as sentenças explanans e seu conjunto é o explanantia. A conclusão do explanans é o explanandum.

Os componentes do explanans são as leis, ou teorias explicativas que funcionam, e as condições iniciais, enquanto que o fato a ser comprovado é o explanandum.

Um exemplo de como isso é utilizado seria a descrição científica a reação do hidróxido de sódio com o ácido clorídrico. O reação que gera cloreto de sódio e água é o explanandum, o fato a ser observado e comprovado e que acontece porque toda reação entre ácido e base gera sal e água e é necessário que haja condições para isto, o explanans.

Referências e leitura[editar | editar código-fonte]

  • Hempel, Carl G., and Oppenheim, Paul (1948). "Studies in the Logic of Explanation". Philosophy of Science 1948:15, 135-75; reproduced in Hempel, Carl G. (1965). Aspects of Scientific Explanation. New York: Free Press.
  • Hempel, Carl G. (1966). Filosofia da Ciência Natural, Rio de Janeiro, 1974: Zahar Editores, 68-73.
  • Mayes, Randolph G. (2006). "Theories of Explanation". The Internet Encyclopedia of Philosophy, Fieser & Dowdwn (eds.), http://www.iep.utm.edu/e/explanat.htm.
  • Niiniluoto, Ilkka (1995). "Covering Law Model". The Cambridge Dictionary of Philosophy, Robert Audi (ed.), New York: Cambridge University Press.
  • Popper, Karl. (1959). The Logic of Scientific Discovery. London: Hutchinson.
  • Salmon, Wesley (1990) Four Decades of Scientific Explanation, University of Minnesota Press.
  • Woodward, James. (2003). "Scientific Explanation". The Stanford Encyclopedia of Philosophy, Edward N. Zalta (ed.), http://plato.stanford.edu/entries/scientific-explanation/.
Ícone de esboço Este artigo sobre filosofia / um filósofo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.