Método pH-SMP

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

O método pH-SMP é um método de análise e correção de acidez do solo, que se baseia no poder tampão do solo. A sigla que identificam o método se referem aos criadores do método: Shoemaker, Mac lean e Pratt (SMP).[1]

O método demanda que a análise de solo determine não somente o pH em água, mas também o pH-SMP para a partir dai, calcular a quantidade de calcário a ser aplicada ao solo para que esse alcance o pH considerado ideal para o cultivo de determinada lavoura.

Aspéctos agronômicos[editar | editar código-fonte]

Esse método assim como os demais, precisa ser ajustado para a região onde vai ser utilizado. Para tanto se faz necessário que experimentos sejam feitos por no mínimo 5 anos, a fim de se estabelecer valores confiáveis que constituirão a tabela de cálculos. Isso se faz necessário porque os solos têm tendência a constituir características em comum, segundo sua origem. Assim, solos que compõem uma determinada região assemelham-se por serem da mesma origem. De maneira que a tabela para determinar a quantidade de calcário usada nos estados de Santa Catarina e Rio Grande do Sul não servirá para os estados do Nordeste, por exemplo. Isso porque são solos com caracteríticas distintas, portanto os estados do sul devem ter sua tabela, e os do Nordeste uma outra, mesmo que se utilizem do mesmo método no caso o ISMP.

Importância do método[editar | editar código-fonte]

No Brasil este método é usado para determinação de calagem dos solos nos estados do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina entre outros estados. Este método também está sendo utilizado no Cerrado Brasileiro

Referências

  1. Alfredo Scheid Lopes, Marcelo de Carvalho Silva, Luiz Roberto Guimarães Guilherme (janeiro 1991). ACIDEZ DO SOLO E CALAGEM ANANDA. Visitado em 13 de maio de 2011.