Música do Reino Unido

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

A música do Reino Unido é caracterizada por vários estilos musicais populares, desde a música folclórica da Inglaterra, Irlanda do Norte, Escócia e País de Gales, ao heavy metal. Notáveis compositores da música clássica do Reino Unido e dos países que o precederam incluem William Byrd, Henry Purcell, Sir Edward Elgar, Gustav Holst, Sir Arthur Sullivan (mais famoso por trabalhar com o libretista Sir W. S. Gilbert), Ralph Vaughan Williams e Benjamin Britten, pioneiro da ópera britânica moderna. Sir Peter Maxwell Davies é um dos principais compositores vivos e o atual Maestro da Música da Rainha. O Reino Unido é também a casa de orquestras sinfônicas e coros de renome mundial, tais como a BBC Symphony Orchestra e o London Symphony Chorus. Maestros notáveis incluem Sir Simon Rattle, John Barbirolli e Sir Malcolm Sargent. Alguns dos notáveis compositores de trilhas sonoras para o cinema incluem John Barry, Clint Mansell, Mike Oldfield, John Powell, Craig Armstrong, David Arnold, John Murphy, Monty Norman e Harry Gregson-Williams. Georg Friedrich Händel, apesar de ter nascido alemão, tornou-se um cidadão britânico naturalizado[1] e algumas de suas melhores obras, tais como o O Messias, foram escritos no idioma inglês.[2] Um compositor prolífico do teatro musical, cujas obras têm dominado West End em Londres por vários anos e chegaram até a Broadway, em Nova Iorque, é Andrew Lloyd Webber, que alcançou um enorme sucesso comercial em todo o mundo.[3]

Artistas[editar | editar código-fonte]

The Beatles, naturais de Liverpool, são uma das bandas mais bem sucedidas comercialmente e aclamado pela crítica na história da música, vendendo mais de um bilhão de discos internacionalmente.[4] [5] [6]

Artistas britânicos que se destacam por terem influenciado a música popular nos últimos 50 anos incluem The Beatles, Queen,Dire Straits,Mark Knopfler Cliff Richard, Bee Gees, Elton John, Led Zeppelin, Pink Floyd e Rolling Stones, os quais têm recorde de vendas mundiais de mais de 200 milhões de discos.[7] [8] [9] [10] [11] [12] [13] Os Beatles têm recorde de vendas internacionais de mais de um bilhão.[4] [5] [6] Segundo uma pesquisa da Guinness World Records, oito dos dez artistas com mais singles nas paradas do Reino Unido são ingleses: Status Quo, Queen, The Rolling Stones, UB40, Depeche Mode, Bee Gees, Pet Shop Boys e Manic Street Preachers.[14] [15] Artistas musicais britânicos que obtiveram sucesso internacional mais recentemente incluem Coldplay, McFly, One Direction, Taio Cruz, Radiohead, Oasis, Spice Girls, Amy Winehouse, Muse, The Wanted, Ellie Goulding, Gorillaz e Adele.

Uma série de cidades do Reino Unido são conhecidas por suas cenas musicais. Artistas de Liverpool tiveram mais músicas per capita nas paradas britânicas (54) do que qualquer outra cidade no mundo.[16] A contribuição de Glasgow para o cenário musical foi reconhecida em 2008, quando foi nomeada uma Cidade da Música pela UNESCO, uma das três únicas cidades do mundo a ter essa honra.[17]

Rock[editar | editar código-fonte]

O Reino Unido é praticamente um dos símbolos do heavy metal, pelo fato que foi um dos países que mais o heavy metal se expandiu, ao lado dos Estados Unidos. O heavy metal britânico teve início no final dos anos de 1960 e em meados da década de 1970. As bandas que marcaram o início foram o Black Sabbath, Led Zeppelin e Deep Purple, que são considerados os pais do heavy metal.[18] Eles tiveram influências dos gêneros e bandas antecedentes, como o blues e o rock clássico e bandas como The Beatles, Rolling Stones e The Who.[19] As duas primeiras bandas de heavy metal fizeram muito sucesso, que outros seguiram seu exemplo, como a banda Judas Priest, que deu mais continuidade ao heavy metal britânico ainda antes da década de 1960 acabar.[20] Os álbuns que levaram o sucesso foram Paranoid e Black Sabbath de Black Sabbath, Hell Bent for Leather de Judas Priest, Led Zeppelin, Led Zeppelin II de Led Zeppelin e Machine Head de Deep Purple.[21] Já na década de 1970, foi quando o heavy metal começou a crescer, dando o surgimento de várias bandas, conhecido como o mainstream do heavy metal. Nessa mesma época, ocorreu o movimento Nova Onda do Heavy Metal Britânico, que foi uma mistura do punk com o metal, já que o punk rock estava no domínio nos meados da década de 1970. Importantes bandas participaram do movimento, como Iron Maiden, Motörhead, e Saxon.[22] Mas ainda em meados da década de 1970, a maioria das bandas que participaram do movimento, não ficaram tão importantes na mesma década, e sim, atingiram o auge na década seguinte. Já na década de 1980, a formação de bandas de heavy metal foram mais voltadas para os Estados Unidos e a Escandinávia, porém, nessa década as bandas britânicas marcaram uma grande importância para o sucesso do heavy metal, lançando diversas músicas e discos que fazem sucesso até hoje, como o Iron Maiden, com o álbum The Number of the Beast, o Motörhead com o álbum Ace of Spades, o Def Leppard com o álbum Pyromania, o Black Sabbath com o álbum Heaven and Hell, o Deep Purple com o álbum Perfect Strangers dentre outras bandas e álbuns.[23] [24] O mesmo aconteceu na década de 1990, porém com menos sucesso do que na década de 1980.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. British Citizen by Act of Parliament: George Frideric Handel UK Parliament (20 July 2009). Página visitada em 11 September 2009. Cópia arquivada em 24 May 2012. [ligação inativa]
  2. Andrews, John. "Handel all'inglese", Playbill, 14 April 2006. Página visitada em 11 September 2009.
  3. Sondheim and Lloyd-Webber: the new musical. Retrieved 20 August 2010.
  4. a b 1960–1969 EMI Group Ltd. Página visitada em 31 de maio de 2008.
  5. a b "Paul At Fifty", Time (revista), 8 de junho de 1992.
  6. a b In This Month: June UKTV. Página visitada em 15 de agosto de 2008.
  7. British rock legends get their own music title for PLAYSTATION3 and PlayStation2 EMI.
  8. Resurrecting Church will be greatest miracle Times Online, 9 May 2008
  9. Sir Elton John honoured in Ben and Jerry ice cream The Telegraph, 17 July 2008
  10. Alleyne, Richard. "Rock group Led Zeppelin to reunite", The Daily Telegraph, 19 April 2008. Página visitada em 31 March 2010.
  11. Fresco, Adam. "Pink Floyd founder Syd Barrett dies at home", Times Online, 11 July 2006. Página visitada em 31 March 2010.
  12. Holton, Kate. "Rolling Stones sign Universal album deal", Reuters.com, 17 January 2008. Página visitada em 26 October 2008.
  13. Walker, Tim. "Jive talkin': Why Robin Gibb wants more respect for the Bee Gees", The Independent, 2008-05-12. Página visitada em 2008-10-26.
  14. "Status Quo hold UK singles record", BBC News, 19 September 2005. Página visitada em 2 August 2009.
  15. Encyclopædia Britannica. the Bee Gees (British-Australian pop-rock group) Britannica Online Encyclopedia. Página visitada em 12 January 2010.
  16. Hughes, Mark. "A tale of two cities of culture: Liverpool vs Stavanger", The Independent, 14 January 2008. Página visitada em 2 August 2009.
  17. "Glasgow gets city of music honour", BBC News, 20 August 2008. Página visitada em 2 August 2009.
  18. A Origem do Heavy Metal Freakbutterfly's World (10 de Junho de 2008). Página visitada em 08 de Fevereiro de 2012.
  19. Antecedentes (mediados de los años 60) Acorde Magico - Blogger (27 de Janeiro de 2009). Página visitada em 08 de Fevereiro de 2012.
  20. Judas Priest AllMusic. Página visitada em 08 de Fevereiro de 2012.
  21. Os 11 melhores álbuns de Heavy Metal da década de 70 Heavy Metal Center (9 de Novembro de 2011). Página visitada em 08 de Fevereiro de 2012.
  22. A História da New Wave Of British Heavy Metal Whiplash (04 de Dezembro de 2002). Página visitada em 08 de Fevereiro de 2012.
  23. Heavy Metal: os dez melhores álbuns lançados em 1980 Whiplash (22 de Junho de 2009). Página visitada em 08 de Fevereiro de 2012.
  24. Heavy Metal: os vinte melhores álbuns da década de 80 Whiplash (31 de Agosto de 2009). Página visitada em 08 de Fevereiro de 2012.
Wiki letter w.svg Este artigo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o. Editor: considere marcar com um esboço mais específico.