MG34

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Metralhadora MG 34

A MG34 (do Alemão Maschinengewehr 34, em Português Metralhadora 34) é uma metralhadora Alemã, inicialmente usada em 1934, considerada por muitos como sendo a primeira metralhadora de uso geral moderna. Foi usada como a metralhadora primária de infantaria durante os anos 30 e manteve-se como a arma de defesa contra tanques e aviões. Pretendia-se que a arma fosse substituída no serviço de infantaria pela MG42, mas nunca houve armas suficientes desse novo design, continuando, as MG34, a servir até ao fim da Segunda Guerra Mundial.

A MG34 foi desenhada primeiramente por Heinrich Vollmer da Mauser, baseada na Solothurn 1930 (MG30) desenhada pela Rheinmetall-Borsig, que também fora recentemente introduzida e que entrara em serviço na Suíça.

A metralhadora era usada com um bipé e pesava apenas 12.1 kb, consideravelmente menos que outras da mesma era. Podendo utilizar dois tipos de compartimento de munição, de 7,92 mm.

A nova arma foi aceita para serviço quase imediatamente, e as tropas geralente apreciavam-na. Foi utilizada com grande efeito por soldados Alemães assistindo os facistas na Guerra Civil Espanhola. No seu tempo era considerada mais avançada que as armas equivalentes usadas por outras forças (com excepção da MG30), tanto em termos de velocidade de disparo, quanto por ser mais fácil de ser carregada – apenas por um soldado. Contudo a MG34 era muito cara, em função dos materiais necessários para sua fabrcação (49 kg de aço), e não podia ser desenvolvida no montante necessário para o exército Alemão, que se escontrava em expansão. Ficou, também, provado que era pouco resistente a condições climáticas mais severas, danificando-se facilmente quando suja.

Nos fins dos anos 1930, já havia eforços para simplificar a MG34, que desaguariam na MG42. Contudo a MG42 não podia ser utilizada em tanques devido ao seu barril quadrado; dessa forma, a MG34 continuou em produção até ao fim da guerra.

A MG34 também era utilizada como base de uma nova arma antiaérea: a MG81. Para esse papel, a arma foi ligeiramente modificada para que dispusesse de compartimentos de munição em qualquer um dos lados; noutra versão, duas armas eram juntadas num único gatilho para formar a MG81Z (de zwilling, gémeo em Alemão). A produção da MG34 nunca foi suficiente para agradar seus utilizadores, e, enquanto a MG81 era um grande melhoramento sobre a MG15 e MG17, essas armas ainda podiam ser encontradas em uso até o fim da guerra.

Uso em Portugal[editar | editar código-fonte]

Em 1944 o Exército Português recebeu um lote de MG34, que em Portugal ficaram conhecidas por Metralhadora Borsig m/944. Estas armas destinavam-se a complementar as Dreyse m/938 (MG13) como metralhadora ligeira dos pelotões de Infantaria. Uma grande curiosidade é o facto da Alemanha ter acedido vender as MG34 a Portugal, numa altura desesperada em que necessitava de todas as armas modernas que podesse obter.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui multimídias sobre MG34
Ícone de esboço Este artigo sobre tópicos militares é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.


Ligações externas[editar | editar código-fonte]