MPTP

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita uma ou mais fontes fiáveis e independentes, mas ela(s) não cobre(m) todo o texto (desde Abril de 2011).
Por favor, melhore este artigo providenciando mais fontes fiáveis e independentes e inserindo-as em notas de rodapé ou no corpo do texto, conforme o livro de estilo.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.
MPTP
Alerta sobre risco à saúde
MPTP.svg
Nome IUPAC 1-Methyl-4-phenyl-1,2,3,6-tetrahydropyridine
Identificadores
Número CAS 28289-54-5
PubChem 1388
Número EINECS 248-939-7
ChemSpider 1346
KEGG C04599
MeSH 1-Methyl-4-phenyl-1,2,3,6-tetrahydropyridine
SMILES
InChI InChI=1/C12H15N/c1-13-9-7-12(8-10-13)11-5-3-2-4-6-11/h2-7H,8-10H2,1H3
Propriedades
Fórmula molecular C12H15N
Massa molar 173.25 g/mol
Compostos relacionados
Compostos relacionados 1,2,3,4-Tetraidropiridina
MPP+ (o catião 1-metil-4-fenil-piridínio)
Excepto onde denotado, os dados referem-se a
materiais sob condições PTN

Referências e avisos gerais sobre esta caixa.
Alerta sobre risco à saúde.

MPTP (1-metil-4-fenil-1,2,3,6-tetraidropiridina) é uma neurotoxina que provoca sintomas da doença de Parkinson de forma permanente ao destruir os neuronios dopaminergicos da substância negra do cérebro. Tem sido usado para estudar a doença em experiencias animais.[1]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. J. William Langston. The Impact of MPTP on Parkinson's Disease Research: Past, Present, and Future. In: Parkinson's Disease. Diagnosis and Clinical Management by Stewart A. Factor and William J. Weiner (eds.), Demos Medical Publishing, 2002. Searchable online version