MS Record

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Broom icon.svg
As referências deste artigo necessitam de formatação (desde outubro de 2011).
Por favor, utilize fontes apropriadas contendo referência ao título, autor, data e fonte de publicação do trabalho para que o artigo permaneça verificável no futuro.
MS Record
Informação geral
Formato Telejornal
Duração 45 minutos
País de origem  Brasil
Idioma original Português
Produção
Diretor(es) Osmar Bastos
Apresentador(es) Glaura Villalba
Exibição
Emissora de
televisão original
TV MS Record (Rede Record)
Transmissão original 25 de agosto de 2008 - presente
(5 anos)
Cronologia
Último
Último
Jornal MS
No ar
Próximo
Próximo

MS Record é um telejornal local brasileiro, produzido e exibido pela TV MS Record, afiliada da Rede Record em Mato Grosso do Sul. Estreou em 2008 sob o comando de Waléria Leite (1ª edição) e Carmen Cestari (2ª edição). Atualmente, é apresentado por Glaura Villalba.

História[editar | editar código-fonte]

Em agosto de 2008 a então TV MS lança sua nova programação.[1] A emissora contrata jornalistas consagrados, como Osmar Bastos, Carmen Cestari, Waléria Leite, Juliana Lanari, Edson Godoy, entre outros, e lança um novo telejornal: o MS Record, em duas edições diárias; desde 1995, a TV MS produzia um único telejornal, o Jornal MS, que foi extinto. E a emissora passa a se intitular TV MS Record.

Em abril de 2009 um novo passo. A TV MS Record contrata mais profissionais: Glaura Villalba assume o MS Record 1ª Edição[2] e Juliana Lanari assume o MS Record 2ª Edição[3] .

Em agosto, foi comemorado um ano depois da estreia. Por isso, o telejornal leva uma série de reportagens intitulada TV MS Record - 1 ano de mudança, mostrando ao telespectador o que mudou em um ano na emissora e no estado.

Segundo a emissora, o telejornal chegou a ser líder de audiência no IBOPE na primeira edição e vice-líder na segunda edição.[4]

Em 11 de janeiro de 2010 o telejornal sofre uma nova mudança: um novo cenário e formato. Glaura Villalba (1ª Edição) e Juliana Lanari (2ª Edição) caminham pelo estúdio, chamam os repórteres ao vivo e expressam sua opinião sobre as notícias do dia.[5] [6] O concorrente do MS Record - 1ª Edição, o MSTV - 1ª Edição, adotou parte do formato no mesmo dia.[7]

No dia 8 de fevereiro, o MS Record - 2ª Edição passa a ter nova apresentadora: Ellen Genaro,[8] que sucede Juliana Lanari.

Em 13 de janeiro de 2012, foi ao ar pela última vez o MS Record 2ª Edição.

Histórico de apresentadores[editar | editar código-fonte]

Na estreia do telejornal, em agosto de 2008, a primeira edição contava com a apresentação de Waléria Leite; e a segunda edição, Carmen Cestari[1] . Waléria permanece na bancada entre 25 de agosto de 2008 e 25 de abril de 2009, já Carmen permanece entre 25 de agosto de 2008 e 24 de abril de 2009.[carece de fontes?]

Em 27 de abril de 2009 Glaura Villalba assume a apresentação e editoria-chefe do MS Record 1ª Edição[2] , permanecendo até hoje. Juliana Lanari assume as mesmas funções no MS Record 2ª Edição[3] .

Em 5 de fevereiro de 2010 Juliana Lanari deixa a apresentação da segunda edição. No dia 8, Ellen Genaro assume suas funções[8] .

Ellen Genaro foi a última apresentadora do MS Record 2ª Edição, mas continua a frente do MS Record Notícias.

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

Broom icon.svg
Seções de curiosidades são desencorajadas pelas políticas da Wikipédia.
Ajude a melhorar este artigo, integrando ao corpo do texto os itens relevantes e removendo os supérfluos ou impróprios.
  • A vinheta do MS Record não segue o mesmo padrão dos demais telejornais locais da Rede Record. Foi criada com base na vinheta do Praça TV, da Rede Globo[carece de fontes?].
  • Devido às oscilações da grade nacional da Rede Record desde sua estreia, o MS Record - 2ª Edição mudou 30 vezes de horário, iniciando entre 18h10 e 19h05, até sua extinção, em janeiro de 2012. E o MS Record - 1ª Edição já migrou de horário apenas 2 vezes.
  • Em fevereiro de 2009, a repórter Ana Paula Cardoso sofreu um grave acidente automobilístico em Goiás,[9] [10] onde passava férias. A jornalista sofreu diversas fraturas pelo corpo, e felizmente sobreviveu, mas acabou ficando tetraplégica. Ana Paula retornou ao trabalho em maio de 2012[11] .
  • No dia 23 de maio de 2009, dois fatos chamaram a atenção. O MS Record - 1ª Edição teve 45 minutos de duração, e – o fato mais inusitado – às 18h30 desse dia, o sinal do satélite da Rede Record teve problemas técnicos em todo o país, por isso a programação nacional foi interrompida e ficou a imagem do apresentador de O Melhor do Brasil, Rodrigo Faro, na tela. Às 18h45, foi colocado na tela o logotipo da Rede Record. Às 18h57, o telejornal, finalmente, foi ao ar. E o Jornal da Record foi veiculado às 19h24.
  • A edição do dia 31 de julho, sexta-feira, do MS Record - 2ª Edição foi transmitida ao vivo (fora dos estúdios) no 10º Festival de Inverno de Bonito, em Bonito - Mato Grosso do Sul. No dia seguinte, 1º de agosto, o MS Record - 1ª Edição foi exibido da mesma forma já citada, os dois telejornais tiveram como apresentadora Juliana Lanari. Já o MS Record - 2ª Edição só teve entradas ao vivo de Bonito e Edson Godoy foi o apresentador.
  • O MS Record - 1ª Edição do dia 26 de agosto, dia do aniversário de Campo Grande, foi apresentado ao vivo por Glaura Villalba do edifício da FIEMS, tendo a vista da Capital ao fundo como cenário. O MS Record - 2ª Edição do mesmo dia foi transmitido ao vivo da Casa do Engenheiro, sede do gabinete especial da Prefeitura. O telejornal foi apresentado por Juliana Lanari e contou com a participação do prefeito Nelson Trad Filho.
  • No dia 28 de setembro de 2009, o MS Record 2ª Edição foi ao ar mais cedo, às 17h40 até 18h02, em função do debate entre os candidatos para a presidência da OAB/MS, Ary Raghiant Neto e Leonardo Duarte, e teve como mediador o repórter Ogg Ibrahim, vindo especialmente da Record São Paulo. No dia 26 de outubro, houve o 2º debate.
  • No dia 13 de janeiro de 2010, devido às chuvas em Mato Grosso do Sul, o MS Record - 1ª Edição encerrou mais cedo, por causa de problemas técnicos. O telejornal entrou no ar por volta das 10h58 e encerrou, sem os créditos, por volta de 11h15. No final, a apresentadora Glaura Villalba pediu desculpas em nome da TV MS Record e encerrou o noticiário. Em seguida, foi exibida a vinheta da TV MS Record e o início do Record Kids - Especial. O Balanço Geral foi veiculado às 11h35.
  • Devido à inauguração da sucursal da emissora em Corumbá, em 28 de abril de 2010, as duas edições do MS Record foram apresentadas (fora de estúdio) direto da Casa Tamandaré, no Casario Antigo, sede da TV MS Record na cidade[12] [13] .
  • Sem aviso prévio, em 16 de janeiro de 2012, o MS Record 2ª Edição sai do ar, e o Balanço Geral entra em férias. O programa volta ao ar no dia 30, sob o comando de Maurício Picarelli.

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]