MY Ady Gil

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ady Gil/Earthrace
O barco Ady Gil ou Earthrace nas docas da cidade de Malmö na Suécia.
Carreira   Bandeira da marinha que serviu
Batimento de quilha Janeiro de 2005
Lançamento 22 de fevereiro de 2006
Indicativo visual MY Ady Gil
Estado Afundado
Fatalidade Colidiu com o navio MV Shõnan Maru 2 em 7 de janeiro de 2010 na coordenada 64° 01' 50" S 143° 05' 23" E
Características gerais
Tipo de navio Trimarã
Deslocamento 13 ton
Comprimento 24 m
Boca 1.2 m
Calado 4.3 m
Propulsão 2x Cummins Mercruise de 350 Kw (540 hp)
Velocidade 50 nós (92.6 km/h)
Autonomia 12.000 milhas náuticas (22.224 km) com 12.000 litros de combustível
Tripulação 4-8

MY Ady Gil (nome anterior Earthrace) foi uma embarcação movida a combustíveis renováveis, que também era adaptada ao uso de combustíveis comuns, projetada para quebrar o recorde mundial de Circum-navegação com lancha.

Construção[editar | editar código-fonte]

Construído em 2004 na Nova Zelândia, o "Earthrace" nasceu com o objetivo de diminuir a poluição no ambiente (é movido a biodiesel) e fazer uma viagem de circum-navegação batendo quaisquer recordes já registados ou não. Essa embarcação possui capacidade de tripulação de apenas quatro a seis pessoas.

Conforme Peter James Bethune, que é o capitão, chegou a altura de pôr um fim à dependência do petróleo. Os combustíveis produzidos a partir de recursos sustentáveis são mais do que uma possibilidade, uma necessidade ambiental, sustenta. Com esse objetivo, em Março de 2008, o "Earthrace" (traduzível para algo como "Corrida da Terra") vai tentar mais uma vez provar que pode ser o melhor sem causar tanto estragos ao meio ambiente, nem que para isso se trate apenas de uma aposta experimental e socialmente comprometida. A grande aposta vai começar em Valência (Espanha), mas até lá, e já antes, o "Earthrace" correu ou vai correr muitas capelinhas para promover a sua aposta ambientalmente "altruísta". Passará por Vilamoura, no Algarve, à espera de visitantes que a troco de uma "contribuição" (três euros os adultos, dois as crianças e seis grupos familiares) queiram visitar o seu interior. Com 24 metros de comprimentoe, cheio de combustível, 23 toneladas de peso, o "Earthrace" tem como caracerística, para "vencer" o mar, furar ondas maior do que as convenientes para o seu discreto calado. Foi testado duas vezes, algures na Nova Zelândia, num mar pouco meigo com ondas de 12 metros de altura e ventos de 40 nós. Não soçobrou, nem ficou feito em bocados, mas quem ia lá dentro lá foi dizendo ter sido um "bombardeamento para os sentidos". O barco tem um design e uma estrutura nada comuns. Suplantar as difíceis condições do mar submergindo nas ondas maiores, e assim evitando perder tanta velocidade como um barco comum e poupando a estrutura a males maiores foram dois pontos de partida para a sua concepção. A ancoragem em vários portos de Espanha, França, Mónaco e Itália fazem parte da promoção da aposta que terá Valência como ponto de partida em Março de 2008, e que é bater o recorde mundial oficial da Union Internationale Motonautique para a circum-navegação do globo numa embarcação a motor.

Acidente[editar | editar código-fonte]

Em 6 de Janeiro de 2010, atuando em ativismo pela Sea Shepherd, o navio foi envolvido numa colisão no mar com o navio japonês Shōnan Maru 2, que estava em missão de segurança e apoio à frota de caça à baleias.[1]


Referências

  1. Colisão do Navio Ady Gil (em inglês). Página visitada em 19/10/2012.