Macaé Esporte Futebol Clube

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita uma ou mais fontes fiáveis e independentes, mas ela(s) não cobre(m) todo o texto (desde dezembro de 2013).
Por favor, melhore este artigo providenciando mais fontes fiáveis e independentes e inserindo-as em notas de rodapé ou no corpo do texto, conforme o livro de estilo.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Macaé Esporte F.C.
Escudo do Macaé.jpg
Nome Macaé Esporte Futebol Clube
Torcedor/Adepto Alvianil Praiano
Mascote Leão
Fundação 17 de julho de 1990 (24 anos)
Estádio Moacyrzão
Capacidade 16 000 pessoas[1]
Localização BrasaoMacae.jpg Macaé, Rio de Janeiro RJ, Brasil Brasil
Presidente Brasil Teodomiro Bittencourt Filho
Treinador Brasil Josué Teixeira
Patrocinador BrasaoMacae.jpg Prefeitura de Macaé
Brasil Efonape
Brasil Vilarejo
Material esportivo Brasil Icone
Competição Rio de Janeiro Campeonato Carioca
Brasil Campeonato Brasileiro
Divisão Rio de Janeiro Primeira Divisão
Brasil Série C
Rio de Janeiro RJ 2014
Brasil C 2014
7º Colocado
Em Abril
Rio de Janeiro RJ 2013
Brasil C 2013
Rio de Janeiro CR 2013
12º Colocado
6º Colocado
15º Colocado
Rio de Janeiro RJ 2012
Brasil C 2012
Rio de Janeiro CR 2012
7º Colocado
7º Colocado
10º Colocado
Website Site Oficial

Twitter Oficial do Macaé Facebook Oficial do Macaé

Kit left arm thinborderonwhite.png Kit body macae14h.png Kit right arm thinborderonwhite.png
Kit shorts.png
Kit socks.png
Uniforme
titular
Kit left arm thinwhiteborder.png Kit body macae14a.png Kit right arm thinwhiteborder.png
Kit shorts.png
Kit socks.png
Uniforme
alternativo
editar

Macaé Esporte Futebol Clube é uma agremiação esportiva da cidade de Macaé, no estado do Rio de Janeiro, fundada a 17 de julho de 1990.

História[editar | editar código-fonte]

Foi criado com o nome de Botafogo Futebol Clube. Atualmente, é o clube mais representativo e de maior torcida da cidade de Macaé.

Suas cores são azul, amarelo e branco. Por essa razão, a equipe possui a alcunha de "Alvianil Praiano".

Equipe do Macaé Esporte que conseguiu o acesso à Série C do Campeonato Brasileiro em 2009. Foto de Tiago Ferreira

Inicialmente como clube amador, o então Botafogo começou a competir no mesmo ano de sua fundação, quando disputou um torneio organizado pela Associação Macaense de Futebol e Escola. Nessa competição, o clube disputou o campeonato em três categorias (dente de leite, mirim e infanto-juvenil). Os primeiros títulos vieram na metade dos anos 1990, quando o clube conquistou o bicampeonato macaense em 1994 e 1995.

Teodomiro Bittencourt Filho, o presidente de honra do clube

Em 1998, ocorreu a profissionalização do clube e, logo na sua primeira temporada, conquistou, de forma invicta, o Campeonato Estadual da Série C do Rio de Janeiro. Neste mesmo ano, o time dirigido pelo técnico Jeová Mattos Ferreira tinha, como principal jogador, o meia-atacante Fernando Macaé, célebre ex-jogador do Bangu Atlético Clube e do Botafogo de Futebol e Regatas. Sagrou-se vice-campeão da Copa Rio do Interior e um dos semifinalistas da Copa Rio da Capital, sendo eliminado pelo Fluminense Football Club.

Em 1999, o clube mudou o nome fantasia para Macaé Sports e disputou o Campeonato Estadual da Série B do Rio de Janeiro, sagrando-se vice-campeão. O campeão naquela oportunidade foi Serrano Foot Ball Club, de Petrópolis.

Em 2000, a pedido do então prefeito da cidade Sílvio Lopes, o clube fez a sua segunda mudança estatutária e, definitivamente, passou a se chamar Macaé Esporte Futebol Clube.

Em 2002, o Macaé esteve próximo de chegar à Série A do futebol do Rio de Janeiro, porém, novamente ficou com o vice-campeonato da Segunda Divisão, fato que se repetiu em 2006.

Em 2003, o clube jogou sua primeira competição nacional, ao disputar, pela primeira vez, o Campeonato Brasileiro da Série C.

Em 2005, o clube contratou jogadores conhecidos do futebol brasileiro, como Donizete, Marquinhos, Sorato e Brener. O Macaé foi o time que mais pontuou no segundo turno da Série B do campeonato estadual. No mesmo ano, a equipe ficou com o vice-campeonato da Copa Rio, conseguindo Brener, ex-Clube de Regatas Vasco da Gama, o título de artilheiro da competição.

Em 2006, além do vice-campeonato da Série B, o clube ficou em segundo lugar também na seletiva para a Série A, conseguindo a vaga. Porém essa seletiva foi anulada pela justiça por conta de diversas irregularidades.

Em 2007, o Macaé finalmente realizou o sonho de chegar a Série A ao terminar em segundo lugar em uma nova seletiva de acesso.

Em 2008, a equipe, comandada pelo ex-jogador Tita, contou com jogadores experientes como Zada e Geraldo, além de outros emprestados pelo Clube de Regatas do Flamengo, como Bruno Mezenga e o goleiro Cássio, ex-Clube de Regatas Vasco da Gama. O esforço resultou na conquista da oitava posição no Campeonato Estadual. Apesar disso, sofreu a maior goleada do campeonato, para o Botafogo, por 7 a 0. Como a Associação Desportiva Cabofriense já tinha obtido vaga pelo vice-campeonato da Copa Rio de 2007, pois havia ficado em sétimo lugar, o Macaé obteve o direito de disputar a Série C do Campeonato Brasileiro em 2008, competição em que foi eliminado precocemente na primeira fase.

Em 2009, foi comandada por Dário Lourenço. Como seu estádio estava em obras, teve que fazer o mando de suas partidas na Arena Guanabara, em Araruama. Seu desempenho foi considerado satisfatório, pois só ficou atrás dos quatro times considerados grandes, garantindo uma vaga na Série D do mesmo ano. Na disputa da Série D, a equipe macaense surpreendeu a todos, sagrando-se vice-campeã da primeira edição do campeonato e conseguindo o acesso à Série C de 2010.

Em 2010, disputou um péssimo Campeonato Estadual, terminando na 11ª colocação na classificação geral. Na disputa da Série C do Campeonato Brasileiro, foi eliminado nas quartas-de-final, depois de uma virada histórica para cima do Criciúma Esporte Clube em casa por 3 a 2, depois de estar perdendo por 2 a 0 no jogo de ida. No jogo de volta, o time foi derrotado por 2 a 0 em Santa Catarina e foi eliminado a um empate de chegar a uma inédita Série B do Campeonato Brasileiro.

Em 2011, no Campeonato Brasileiro Série C, fez uma péssima campanha, somente se livrando do rebaixamento no último jogo, contra o Marília, em um jogo histórico no Bento de Abreu no qual ganhou de 6 a 4.

No ano seguinte, mantido o técnico Toninho Andrade e com melhor planejamento, o Macaé conquistou melhores resultados: no Carioca, ficou em sétimo - tendo vencido, pela primeira vez na história, o Fluminense. Na Série C do Brasileiro, novamente foi eliminado nas quartas-de-final (pelo Paysandu), após uma excelente campanha na 1ª fase, na qual fora líder de seu grupo.

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

Antes do surgimento do Macaé Esporte, outras quatro agremiações da cidade de Macaé tentaram alcançar a série A do futebol do Rio de Janeiro: O União Nacional Futebol Clube, entre (1988-1992), o União Macaé Futebol Clube, entre (1992-1995), além da Associação Esportiva Macaé Barra Clube, em (1996). Todos, na verdade, foram a mesma equipe, que acabou mudando de nome ao longo dos anos. A cidade ainda abriga o Independente Esportes Clube Macaé, atual Serra Macaense Futebol Clube, que disputa o segundo escalão do futebol do Rio de Janeiro.

O primeiro gol da história da Série D foi marcado pelo camaronês Steve, atuando, na época, pelo Macaé Esporte. Foi de Steve o primeiro gol do Macaé Esporte na primeira divisão do Campeonato Carioca e o primeiro gol do Macaé Esporte no Estádio Jornalista Mário Filho.

Elenco atual[editar | editar código-fonte]

Legenda

Capitão: Capitão atual
Lesionado: Lesionado
Vindo de Empréstimo: Jogadores emprestados

Goleiros
Jogador
Brasil Rerysson
Brasil Leandro
Brasil Jailson Junior Lesionado Capitão Vindo de Empréstimo
Defensores
Jogador Pos.
Brasil Douglas Assis Z
Brasil Diego Z
Brasil Vágner Eugênio Z
Brasil Ramon Z
Brasil Edson LD
Brasil Daniel LD
Brasil Edu Pina Vindo de Empréstimo LE
Brasil Elton LE
Meio-campistas
Jogador Pos.
Brasil Gedeil Capitão V
Brasil Bruno Barra V
Brasil Osmar V
Brasil Lenon Vindo de Empréstimo V
Brasil Malco V
Brasil Norton M
Brasil Ricardinho M
Brasil Sandro M
Brasil Rodrigo Dantas Vindo de Empréstimo M
Atacantes
Jogador
Brasil Zambi
Brasil Jones
Brasil Hudson
Brasil Anderson
Brasil Ziquinha
Brasil Luiz Carlos
Brasil Romário Vindo de Empréstimo
Comissão técnica
Nome Pos.
Brasil Josué Teixeira T

Títulos[editar | editar código-fonte]

Estaduais[editar | editar código-fonte]

  • Rio de Janeiro Torneio Maurício Bittencourt: 2005
  • Rio de Janeiro Campeonato Citadino de Macaé: 1994 e 1995

Destaque[editar | editar código-fonte]

  • Brasil Vice-campeonato Brasileiro Série D: 2009
  • Rio de Janeiro Vice-campeonato da Copa Rio: 2005
  • Rio de Janeiro Vice-campeonato Estadual (Segunda Divisão): 1999, 2002 e 2006
  • Rio de Janeiro Vice-campeonato da Copa Rio Interior: 1998
  • Rio de Janeiro Vice-campeonato do Troféu João Ellis Filho: 2010

Estatísticas[editar | editar código-fonte]

Últimas dez temporadas[editar | editar código-fonte]

Macaé Esporte Futebol Clube
Ano Campeonato Brasileiro Copa do Brasil Campeonato Carioca Copa Rio
Div. Pos. Pts J V E D GP GC Fase máxima Taça GB Taça Rio Pos. Pos.
2005 12º (B)
2006 2º (B)
2007 3º (B) 18º
2008 C 33º 9 6 2 3 1 6 4 1ª fase 1ª fase
2009 D 28 16 8 4 4 25 17 1ª fase 1ª fase
2010 C 17 10 5 2 3 15 12 1ª fase 1ª fase 11º
2011 C 14º 8 8 2 2 4 14 17 1ª fase 1ª fase 14º
2012 C 35 20 10 5 5 36 21 1ª fase 1ª fase 10º
2013 C 32 20 9 5 6 31 26 1ª fase 1ª fase 12º 15º
2014 C A disputar


Legenda:
     Campeão
     Vice-campeão
     Classificado à Copa Libertadores da América
     Classificado à Copa Sul-Americana
     Classificado à Copa do Brasil
     Rebaixamento
     Acesso

Histórico em competições[editar | editar código-fonte]

  • Negritos indicam os títulos
     Acesso à divisão superior.
     Rebaixado à divisão inferior.

Ranking da Confederação Brasileira de Futebol[editar | editar código-fonte]

  • Posição: 60º
  • Pontuação: 1826 pontos

Ranking criado pela Confederação Brasileira de Futebol que pontua todos os times do Brasil.

Ídolos e grandes jogadores[editar | editar código-fonte]

Treinadores de destaque[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

Fonte[editar | editar código-fonte]

  • VIANA, Eduardo. Implantação do futebol Profissional no Estado do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: Editora Cátedra, s/d.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]