Macarena (canção)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
"Macarena"
Single de Los del Río
do álbum A mí me gusta
Lançamento 14 de Agosto de 1995
Formato(s) CD Single
7" single
Gravação 1995
Gênero(s) Lambada
Duração 4:13 (versão do álbum)
Gravadora(s) RCA
Cronologia de singles de Los del Río
Último
Último
"Calentito"
(1995)
"Macarena Non Stop"
(1996)
Próximo
Próximo

"Macarena" é uma canção da dupla espanhola Los del Río. Ela fez muito sucesso entre os anos de 1994 e 1997, e foi a música de maior sucesso de 1998.

A canção se tornou o segundo single com mais tempo em 1°lugar e estreou no topo do ranking dos singles de maior sucesso na primeira semana nos EUA. A dupla foi eleita como "1º Maior One-Hit Wonder de todos os tempos" pela VH1 em 2002.

"Macarena" foi remixada pelos Bayside Boys e adicionada de letra em inglês. No Brasil, ganhou uma versão em forma de lambada. O sucesso veio após a criação da dança, por uma instrutora venezuelana de flamenco, que se espalhou pelo mundo em 1996 como o hit de verão e acabou sendo esquecida em 1997.

A canção foi eleita como sendo a 2ª mais irritante da história da música pela revista Rolling Stone [1] e a 10ª mais irritante pelo site The Sun.

Origem e história[editar | editar código-fonte]

Como resultado de sua longa carreira, Los del Río foram convidados para fazer uma turnê pela América do Sul em Março de 1992 e, enquanto visitavam a Venezuela, eles foram convidados para uma festa particular organizada pelo empresário venezuelano (de ascendência cubana) Gustavo Cisneros. Vários venezuelanos proeminentes estavam na festa naquela noite, incluindo o presidente na época, Carlos Andrés Pérez.

Cisneros contratou uma professora local de flamenco, Diana Patricia Cubillán Herrera, para fazer uma pequena apresentação para os visitantes, e Los Del Rio ficaram muito surpresos com as habilidades de dança de Cubillán. Espontaneamente, Romero recitou o refrão da canção em um palco, como uma acolhida à Cubillán, mas chamando-a de "Ma'dalena" (Magdalena): "Dale a tu cuerpo alegría, Ma'dalena, que tu cuerpo e' pa' darle alegría y cosa' buena'" ("Dê ao seu corpo alegria, Magdalene, porque seu corpo serve para dar alegria e coisa boa"). Na cultura australasiana, chamar uma mulher de "Magdalena" é dar a ela uma associação com o passado de Maria Madalena e, mais precisamente, a descreve como sendo sensual ou misteriosa.[2]

Romero viu grande potencial na rima improvisada e, de volta a seu hotel, a dupla formou as estruturas básicas da canção. Como "Magdalena" já era o título de uma canção do cantor mexicano Emmanuel, muito popular na época, Romero sugeriu que eles usassem "Macarena" como nome da canção, sendo que além de ser parte do nome de uma de suas filhas, é um nome popular na Andalusia, dando a ele associação com a Virgem de Macarena, a encarnação de Virgem Maria que é a patrona do bairro de Sevilha barrio La Macarena. A dictomia da Virgem-Macarena provavelmente explica o resto da letra: uma canção sobre uma jovem mulher, a namorada de um recente recruta do Exército Espanhol de nome Victorino (cujo nome pode ter sido inspirado em uma espécie de boi com longos chifres, evocando o cornudo, ou a vítima masculina da infidelidade de sua parceira, auma imagem mental comum na cultura da Espanha e da América Latina), que celebra seu relacionamento com a garota saindo com dois amigos seus. Macarena tem uma queda por homens de uniforme, passando vários verões em Marbella, e sonhando em fazer compras em El Corte Inglés (o departamento com maior estoque de roupas na Espanha), indo para New York City e conseguindo um novo namorado.

A canção foi originalmente gravada em 1992 (e lançada em 1993) como uma rumba. Essa era a primeira do total de seis versões da canção que estão associadas a Los Del Río. Outra versão, um tema com fusão entre new flamenco rumba pop com várias letras em espanhol, conseguindo um significante sucesso na Espanha e no México. Ela também se tornou popular em Porto Rico devido a seu uso para uma campanha não-oficial em favor do então governante Pedro Rosselló, que estava almejando uma reeleição pelo chapa do Novo Partido Progressista de Porto Rico. Sendo base de vários cruzeiros, mmuitos visitantes foram constantemente expostos à canção durante sua visita a Porto Rico. Isso certamente explica como a canção se espalhou tão rapidamente — e se tornou um megahit — por cidades com grandes comunidades latinas nos Estados Unidos, particularmente Miami e New York City.

Após ser remixada pelos Bayside Boys e ter algumas letras em inglês adicionada a si, ela se tornou um grande hit mundial no verão (hemisfério norte) de 1996. O single permaneceu por 14 semanas consecutivas no topo da parada musical norte-americana Billboard Hot 100, uma das maiores permanências no topo na história do Hot 100. Durante sua época de sucesso, a canção era tocada constantemente em jogos profissionais, rally's, convenções, e outros lugares. A Macarena se tornou popular através do ano de 1996, mas no final de 1997, sua popularidade caiu assutadoramente. A canção também quebrou recordes de permanência na parada Hot 100 com suas 60 semanas.

A canção também recebeu um cover de Los del Mar, que foi primeiramente lançado em 1995 e novamente ao mesmo tempo que a original no Reino Unido na esperança de enganar as pessoas, fazendo com que elas comprassem sua versão por engano. Ela não alcançou o top 40, mas a versão de Los del Río chegou à posição #2. No Canadá, porém, a versão de Los del Mar se tornou muito popular no MuchMusic e no top 40 das rádios do país em 1995, eclipsando parcialmente a popularidade posterior da versão original.

Em 1997, a canção vendeu mais de 11 milhões de cópias. Apesar de ter direito apenas à 25% como royalties pela canção, Romero e Ruiz se tornaram consideravelmente milionários. De acordo com o Serviço de Notícias da BBC, apenas durante o ano de 2003 — uma década após o lançamento inicial da canção — Romero e Ruiz arrecadaram mais de US$250,000 em royalties. Julio Iglesias é citado dando os parabéns à dupla pessoalmente: "Meu sucesso cantando em inglês em Miami não é nada comparado ao seu; vir de Dos Hermanas com uma pequena exposição internacional em todos os lugares e vender tantas cópias na Espanha custa duas grandes caixas de cojones.[3] "

Em 2000, a banda mexicana de grindcore Brujeria fez uma paródia da música em versão heavy metal, lançando o EP Marijuana.

No documentário de 2002 da VH1, 100 Maiores One-Hit Wonders, "Macarena" foi eleita como a #1. Também em um documentário diferente da VH1, As 40 Piores Canções N° 1, "Macarena" foi eleita a #1 como sendo um oxymoron.

Desempenho nas paradas[editar | editar código-fonte]

Posições[editar | editar código-fonte]

Precessão e sucessão[editar | editar código-fonte]

Precedido por
"You're Makin' Me High" / "Let It Flow" por Toni Braxton
Single número um na Billboard Hot 100
3 de Agosto de 1996- 2 de Novembro de 1996
Sucedido por
"No Diggity" por BLACKstreet com Dr. Dre


Precedido por
"Because You Loved Me" / "The Power of the Dream" por Celine Dion
Single número um na Parada de Singles ARIA
31 de Agosto de 1996 - 25 de Outubro de 1996
Sucedido por
"Wannabe" por Spice Girls


Precedido por
"Fastlove" por George Michael

"Killing Me Softly" por Fugees

Single número um na United World Chart
29 de Junho de 199613 de Julho de 1996

27 de Julho de 199626 de Outubro de 1996

Sucedido por
"Killing Me Softly" por Fugees

"It's All Coming Back to Me Now" por Céline Dion


Precedido por
"Gangsta's Paradise" por Coolio com L.V.
Single número um do ano na Billboard Hot 100
1996
Sucedido por
"Candle in the Wind 1997" / "Something About the Way You Look Tonight" por Elton John


Precedido por
"Gangsta's Paradise" por Coolio com L.V.
Single número um do ano na United World Chart
1996
Sucedido por
"Candle in the Wind 1997" por Elton John

Coreografia[editar | editar código-fonte]

Searchtool.svg
Esta página ou secção foi marcada para revisão, devido a inconsistências e/ou dados de confiabilidade duvidosa. Se tem algum conhecimento sobre o tema, por favor, verifique e melhore a consistência e o rigor deste artigo. Considere utilizar {{revisão-sobre}} para associar este artigo com um WikiProjeto e colocar uma explicação mais detalhada na discussão.
Question book.svg
Esta lista não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde maio de 2011).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Um soldado norte-americano ensinando a Macarena a um soldado iraquiano.

O que mais marcou a canção foi sua coreografia, inexistente na versão original. Simples, engraçada e no ritmo da música:

  • Coloque os braços esticados para frente, com a palma para baixo. Direita, depois esquerda.
  • Vire a palma para cima. Direita, depois esquerda.
  • Coloque as mãos no cotovelo de dentro. Primeiro a direita no esquerdo, depois a mão esquerda no direito.
  • Coloque as mãos no lado da cabeça. Primeiro direita, depois esquerda.
  • Coloque as mãos no ombro. Novamente: primeiro a mão direita no ombro esquerdo, seguida pela mão esquerda no ombro direito.
  • Coloque as mãos na cintura. Primeiro a mão direita na cintura esquerda, depois mão esquerda na cintura direita.
  • Abaixe-se "rebolando", no grito: "EEEEEE, Macarena!"
  • Dê um pulo, girando a 90° no sentido horário, no grito "AAAAAI!"

Referências