Macla

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde Maio de 2011).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Diagrama de cristais geminados de albite. Na clivagem mais perfeita, que é paralela ao plano basal (P), existe um sistema de estrias finas, paralelas à clivagem secundária (M).

Macla ou geminação, em cristalografia, é o nome dado ao intercrescimento racional de dois ou mais cristais do mesmo mineral de tal modo que seja possível descrevê-lo matematicamente e em que algumas malhas são paralelas e outras se encontram em posição invertida. A simetria das duas partes pode ser reflectida ao longo de um plano, eixo ou centro comuns.. Os cristais maclados são classificados com base numa série de leis de macla, específicas para cada sistema cristalino.

Exemplos[editar | editar código-fonte]

Entre as maclas mais comuns incluem-se:

  • as maclas de Carlsbad, Baveno e Manebach nos feldspatos
  • as maclas da albite e da periclina nos feldspatos
  • as maclas de Dauphiné, do Brasil e de La Gardette (ou do Japão) no quartzo
  • as maclas em cruz da estaurolite
  • a macla em ferro de lança no gesso
  • a macla da cruz de ferro na pirite
  • as maclas da bournonite; muito frequente segundo {010}, podem repetir-se e formar rodas típicas.

Galeria[editar | editar código-fonte]

Ligação externa[editar | editar código-fonte]