Mad Max Beyond Thunderdome

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Mad Max Beyond Thunderdome
Mad Max, Além da Cúpula do Trovão (BR)
 Austrália
1985 • cor • 107 min 
Direção George Miller
George Ogilvie
Produção George Miller
Coprodução Terry Hayes
Doug Mitchell
Roteiro George Miller
Terry Hayes
Elenco Mel Gibson
Tina Turner
Bruce Spence
Gênero Ação / Aventura
Idioma Inglês
Música Maurice Jarre
Direção de arte Anni Browning
Direção de fotografia Dean Semler
Figurino Norma Moriceau
Edição Richard Francis-Bruce
Distribuição Warner Bros.
Cronologia
Último
Último
Mad Max 2 (1981)
Mad Max 4: Fury Road (2013)
Próximo
Próximo
Página no IMDb (em inglês)

Mad Max Beyond Thunderdome (br: Mad Max, Além da Cúpula do Trovão) é o terceiro filme da série Mad Max, iniciada em 1979. Dirigido pelo australiano George Miller, foi lançado em 1985, e conta também com a presença da cantora Tina Turner como a vilã do filme.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Após a destruição da civilização surge Bartertown, uma cidade no deserto com regras primitivas e mortais que tem uma governante (Tina Turner) que deseja consolidar seu poder a qualquer preço. Até que lá chega Max (Mel Gibson) a procura de seu veiculo e pertences roubados durante suas viagens sem rumo. É então lá forçado a participar de uma luta e, por ter se recusado a matar seu oponente, acaba sendo banido no deserto. Até que um grupo de jovens selvagens o salvam e passam a considerá-lo um messias que os levará até uma nova terra.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Prêmios e indicações[editar | editar código-fonte]

Prêmios[editar | editar código-fonte]

Estados Unidos Image Awards

Indicações[editar | editar código-fonte]

Estados Unidos Golden Globe

Estados Unidos Saturn Awards

Recepção[editar | editar código-fonte]

George Miller, diretor dos dois primeiros filmes de Mad Max, perdeu o interesse no projeto depois que seu parceiro e produtor Byron Kennedy foi morto num acidente de helicóptero. Miller depois concordou em dirigir as sequências de acção, com George Ogilvie dirigir o resto do filme. Existe um cartão de título no final que diz: "... Para Byron". A reação da crítica ao filme foi em geral positiva, que detém uma classificação de 81% no site Rotten Tomatoes, embora revisores foram misturados sobre se consideravam que o filme o ponto de maior ou menor do Mad Max trilogia. A maioria das críticas foi focada nas crianças, na segunda metade do filme, que muitos sentiam que era muito reminiscente dos Meninos Perdidos de Peter Pan. Por outro lado, os críticos elogiaram a cena Thunderdome/Cúpula do Trovão, em particular.

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um filme é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.