Madson

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Madson
Madson
Madson atuando pelo Al-Khor
Informações pessoais
Nome completo Madson Formagini Caridade
Data de nasc. 21 de maio de 1986 (27 anos)
Local de nasc. Volta Redonda (RJ),  Brasil
Nacionalidade  brasileira
Altura 1,60 m
Canhoto
Apelido Madshow
Micão
Tartaruga Ninja[1]
Informações profissionais
Clube atual Catar Al-Khor
Número 11
Posição Meio-Campista
Clubes de juventude
2005
2005–2006
Brasil Volta Redonda
Brasil Vasco da Gama
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos (golos/gols)
2005
2006–2007
2007–2008
2008
2008
2009–2011
2011
2012–
Brasil Volta Redonda
Brasil Vasco da Gama
Brasil Duque de Caxias (emp.)
Brasil América de Natal (emp.)
Brasil Vasco da Gama
Brasil Santos
Brasil Atlético Paranaense (emp.)
Catar Al-Khor
00001 000(0)
00018 000(8)
00031 000(9)
00003 000(2)
00042 000(5)
00102 00(18)
00046 00(11)
00030 000(6)

Madson Formagini Caridade, mais conhecido como Madson (Volta Redonda, 21 de maio de 1986), é um futebolista brasileiro que atua como meia-atacante ou ponta-de-lança. Atualmente, joga pelo Al-Khor.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Natural de Volta Redonda, Rio de Janeiro, Madson iniciou sua trajetória no futebol ainda nas divisões de base do clube local, conhecido como "Micão". Em 2005, chamou a atenção do time de São Januário, tendo sido contratado naquele mesmo ano para integrar a divisão de juniores cruzmaltina, sob o comando do experiente técnico Toninho Barroso, onde mudou o nome para "Madson". Em São Januário, ele jogou, morou e estudou[2] .

Na época, um meia-atacante extremamente habilidoso e veloz, acabou promovido aos profissionais em 2006, pelo então técnico Renato Gaúcho. Apesar de ter se tornado um verdadeiro xodó dos vascaínos, não conseguiu uma regularidade que lhe proporcionasse ser titular. Acabou perdendo ainda mais espaço na equipe com a saída de Renato Gaúcho e a chegada de Celso Roth para o comando do Vasco em 2007.

No meio do ano de 2007, o então meia Mádson foi emprestado para o Duque de Caxias, time da Baixada Fluminense que, com o apoio financeiro do município e apoio técnico do Vasco, tentaria o acesso à elite do futebol do Rio de Janeiro. No time caxiense, fez ótimas apresentações, sendo destaque nos jogos que disputou. Logo na sua estréia, ele marcou o gol da classificação do time para a Semifinal da Copa Rio de 2007, contra o Nova Iguaçu.

Ainda pelo Duque de Caxias, foi eleito o melhor jogador da Segunda Divisão do Campeonato Carioca de 2007 e conseguiu a promoção da equipe para a Primeira Divisão Carioca. Em 2008, foi novamente emprestado à equipe da Baixada para a disputa do Campeonato Carioca.[3] . Ao final do Estadual, foi emprestado ao América-RN[4] para a disputa da Série B do Campeonato Brasileiro. No entanto, a escassez de canhotos no elenco vascaíno levou o técnico Antônio Lopes a solicitar a reintegração de Mádson ao Vasco. Assim, não duraria um mês sua estada em Natal, Rio Grande do Norte[5] .

Tão logo voltou a São Januário, assumiu a posição de ala-esquerda titular do time de Lopes. Isso porque o lateral esquerdo Calisto, contratado no início do ano junto ao Rubin Kazan da Rússia, não esteve bem nas partidas em que disputou, e o volante Pablo, que estava sendo improvisado na posição com boas atuações, é destro, o que dificulta o condicionamento do atleta na posição[6] [7] . Lopes justificou sua aposta em Mádson nas principais características do canhoto: a velocidade, técnica e o bom passe do ex-meia, agora ala-esquerda[8] .

Em maio de 2008, nas quartas-de-final da Copa do Brasil contra o Corinthians (AL), em São Januário, Madson reestreou pelo Vasco numa posição em que nunca jogara. Apesar disso, o jogador foi o responsável pelas principais jogadas ofensivas do time, atuando de forma despojada e com grande destaque. Diante da grande participação, foi efetivado como titular da equipe e bastante elogiado pelo técnico.[9] [10] .

Com a ida de Morais para o Corinthians, surgiu uma nova oportunidade para Madson atuar na sua posição de origem, o meio-campo. Manteve o bom nível de atuações, sendo um dos destaques do Vasco na luta contra o rebaixamento. Ganhou da torcida o apelido de "Madshow". Após o Vasco ser rebaixado para a Série B do Campeonato Brasileiro, Mádson acertou sua ida para o Santos — o contrato dele entrou em vigor no dia 2 de janeiro de 2009, um dia após o seu contrato com o Vasco expirar.

No Santos, Madson foi consquistando a torcida, com belas atuações. Por mostrar empenho, velocidade inacreditável, bons passes e belos gols, Mádson se tornou uma das peças fundamentais da equipe. O jogador foi eleito por especialistas do Lance! como o "Craque do Paulistão de 2009". A partir de 2010, se tornou normalmente reserva, mas, com um grande carinho dos torcedores, constantemente chamado de: Madshow. No dia 03 de Dezembro de 2010, Madson foi contratado por empréstimo pelo Atlético-PR para a temporada 2011 [11] .

Títulos[editar | editar código-fonte]

Santos

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Bandeira de BrasilSoccer icon Este artigo sobre um futebolista brasileiro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.