Magento

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Magento
Magento Admin Panel screenshot.jpg
Lançamento 2008 (2008)
Versão estável community edition 1.9.0.1
Escrito em PHP
Sistema operativo Cross-platform
Gênero(s) Webshop, Shopping cart
Licença OSL Ver. 3 / AFL Ver. 3
Página oficial www.magento.com

Magento é um sistema web de e-commerce de código aberto baseado em PHP e MySQL utilizando o Framework Zend, totalmente modular, desenvolvido pela Magento Inc que hoje é uma divisão da eBay.

O Magento inclui todas as funcionalidades dos grandes players do mercado, com destaque para a otimização de sites (SEO) e a infinidade de módulos (plugins) que podem ser utilizados. Sua base de programação é sólida e modular, segura e escalável, provendo o suporte tecnológico necessário para que um e-commerce possa crescer de forma sólida e escalável.

Versões do sistema[editar | editar código-fonte]

O Magento Community Ediition, a versão livre do sistema é a mais conhecida e utilizada no mundo todo no entanto o que nem todos sabem é que o sistema ainda conta com mais duas versões pagas que trazem recursos novos.

Atualmente possui três versões:

  • Community Edition (CE) - Versão de licença livre, o suporte é dado pela comunidade em fóruns e pela web.;
  • Enterprise Edition - uma versão paga com suporte especializado e recursos avançados.
  • Magento Go - Uma solução intermediária para pequenas lojas que funcionava "nas nuvens", mas atualmente não está disponível para novos usuários.

A plataforma de e-commerce mais usada[editar | editar código-fonte]

O Magento Commuinty Edition já é a plataforma de e-commerce mais utilizada no mundo e a cada ano se torna mais popular no Brasil e no mundo, sendo utilizado como base para as lojas virtuais da UOL Host no Brasil, e por grandes empresas no mundo a fora, como Fox, Nokia entre outras.

Com mais de 150.000 lojas implantadas no mundo e presente em mais de 50 países, o Magento é considerada a plataforma de ecommerce mais popular do mundo. Em pesquisa realizada pela Aheadworks em Setembro de 2012, foi constatado que o Magento é utilizado por 31,4% das empresas. Além disso, o termo "Magento" já é mais procurado na internet do que o próprio termo "e-commerce"[1] .

Módulos[editar | editar código-fonte]

Além de ser um sistema de e-commerce completo, é possível instalar novas funcionalidades criadas por colaboradores de todo o mundo. Estes complementos são chamados de módulos e levam o e-commerce a um nível totalmente novo, sendo possível customizar todos os recursos existentes e criar novos, como por exemplo o módulo dos Correios e boleto eletrônico, muito utilizado no Brasil, Existem módulos gratuitos e pagos.

Temas[editar | editar código-fonte]

Assim como os módulos, a customização da aparência não poderia ficar de fora, este já foi alvo de muitas críticas devido a sua complexidade que vem por causa da modularidade extrema do programa, um único tema do Magento pode conter dezenas e até centenas de arquivos, divididos em diversas pastas que nem sempre são intuitiva e ainda se trabalha com arquivos xml para configuração de layout, PHTML, para criação de blocos de couteúdo e os já conhecidos CSS, JS e imagens.

Referências

  1. google Trends Magent X e-commerce A palavra Magento passou a ser mais pesquisada que e-commerce em meados de 2009

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Software é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.