Maggots: The Record

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo não cita fontes confiáveis e independentes (desde novembro de 2010). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)


Maggots: The Record
Álbum de estúdio de Plasmatics
Lançamento 1987
Gravação The Air Hanger, Nova Jérsei
1982
Gênero(s) Hardcore punk
Thrash metal
Duração 32:08
Gravadora(s) Profile Records
Opiniões da crítica

O parâmetro das opiniões da crítica não é mais utilizado. Por favor, mova todas as avaliações para uma secção própria no artigo. Veja como corrigir opiniões da crítica na caixa de informação.

Cronologia de Plasmatics
Último
Último
Coup d'Etat
(1982)
Coup de Grace
(2000)
Próximo
Próximo

Maggots: The Record é o quarto (e último) álbum do Plasmatics, uma banda estadunidense de Punk/metal. Esse álbum foi gravado e lançado em 1987. Foi relançado em seu aniversário de nove anos.

Apesar de ser chamado de álbum dos "Plasmatics", muitos dizem que ele pode também ser considerado um álbum solo da vocalista Wendy O. Williams; e isso se dá pelo fato de a vocalista ter o seu nome escrito acima do nome da banda, na capa.

História do álbum[editar | editar código-fonte]

Maggots: The Record foi gravado no ano de 1987 e, por ser claramente reconhecido como uma ópera rock, a história se passa a 25 anos no futuro, onde o abuso dos seres humanos sob o meio ambiente desencadeia em um grande efeito estufa (o que contribui para a destruição do mundo). O álbum mostra várias cenas da "The White Family" (Família Branca) no decorrer de três dias. A família é devorada enquanto assiste um programa de televisão. Valerie, a namorada de Bruce, um importante repórter, é devorada por três enormes larvas enquanto dorme na cama de seu namorado. A cena final da gravação mostra toda a população sendo conduzida a um final iminente.

"Ópera Rock do Thrash Metal"[editar | editar código-fonte]

Maggots: The Record é geralmente citado como sendo a primeira "Ópera rock do Thrash Metal". Isso se dá pelo fato desse álbum de heavy metal ter sido feito na fórmula de uma ópera rock. Cada faixa desse álbum é um spoken word usado para descrever várias cenas entre os sons.

O tema central do álbum é um grupo de cientistas que tenta eliminar o lixo dos rios e do oceano. Para isso, eles criam uma raça de larvas designada a comer o lixo e, em seguida, morrer automaticamente. Entretanto, o derretimento das geleiras fará com que essas larvas entrem em contato com as criaturas terrestres. As larvas geneticamente modificadas continuam a comer e a se reproduzir, ficando maior a cada ciclo. No fim do álbum, os seres humanos são extintos e as larvas tomam o controle de tudo. Os cientistas e políticos começam a conversar para decidir o que poderá ser feito e, assim, salvar a humanidade condenada.

Faixas[editar | editar código-fonte]

  1. "Overture/ Introduction" (Narrator)
  2. "You're a Zombie"
  3. "The White's Apartment/ The Full-Meal Diner"
  4. "Day of the Humans Is Gone"
  5. "Central Research Laboratory/ Valerie and Bruce on the Phone"
  6. "Destroyers"
  7. "White's Apartment/ Bruce's Bedroom I"
  8. "Brain Dead"
  9. "White's Apartment/ Bruce's Bedroom II"
  10. "Propagators"
  11. "White's Bedroom/ Fire Escape"
  12. "Finale"

Músicos[editar | editar código-fonte]

Veja também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um álbum de Plasmatics é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.