Magic Software Enterprises

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Wikitext.svg
Este artigo ou seção precisa ser wikificado (desde outubro de 2010).
Por favor ajude a formatar este artigo de acordo com as diretrizes estabelecidas no livro de estilo.
Ambox grammar.svg
Esta página ou secção precisa de correção ortográfico-gramatical.
Pode conter incorreções textuais, podendo ainda necessitar de melhoria em termos de vocabulário ou coesão, para atingir um nível de qualidade superior conforme o livro de estilo da Wikipédia. Se tem conhecimentos linguísticos, sinta-se à vontade para ajudar.
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde outubro de 2010).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Ambox important.svg
Este artigo ou seção parece estar escrito em formato publicitário.
Por favor ajude a reescrever este artigo para que possa atingir um ponto de vista neutro, evitando assim conflitos de interesse.
Para casos explícitos de propaganda, em que o título ou todo o conteúdo do artigo seja considerado como um anúncio, considere usar {{spam}}, regra n° 6 da eliminação rápida.
Magic Software Enterprises
MagicSoftware CompanyLogo RGB 200pixel.jpg
Tipo Publica
Indústria Software
Fundação 1983
Pessoas-chave Guy Bernstein, Active Chairman & CEO
Eyal Pfeifel, CTO
Arita Matsoff, VP Global Marketing
Amit Ben-Zvi, VP International Sales
Regev Yativ VP, President & CEO Magic Software Enterprises Americas
Amit Birk, General Counsel
Udi Ertel, CEO, Magic Israel and Member of MSE Management
Produtos iBOLT, uniPaaS
Página oficial www.magicsoftware.com

Magic Software Enterprises (NASDAQ: MGIC) é uma empresa internacional de software ranqueada no Software 500 organizada pela Software Magazine. Sua matriz internacional fica localizada em Or Yehuda, Israel, sua matriz americana em Laguna Hills, California e na Europa o escritório principal está em Houten, Países Baixos.

A empresa foi fundada em 1983, pelos seus ex-presidentes, David Assia e Yaki Dunietz criando produtos Flagship como uniPaaS (Anteriormente chamado eDeveloper) Application Platform e iBOLT Integration Platform. Magic Software é a primeira empresa a ser co-listada na NASDAQ e na Tel Aviv Stock Exchange (TASE).

Visão da Companhia[editar | editar código-fonte]

Magic Software Enterprises, apresentou sua ferramenta Rapid Application Development (RAD) e sua aplicação de deploy em tempo de execução para o mercado ainda nos primeiros anos da indústria do microcomputador (mais tarde reclassificado Computador pessoal). Magic Software introduziu uma abordagem para a criação de software comparado com as tradicionais linguagens de programação disponíveis naquela época. Esta abordagem tem sido descrita como um paradigma orientado ao rápido desenvolvimento sem a necessidade da criação de linha por linha do código de programação. Esta abordagem orientada a metadados pode ser considerada semelhante a um pseudo-código. Ela não exigia compilação ou vinculação, permitindo fazer uma depuração instantânea, ou uma visão de desenvolvimento baseado em tentativa e erro. Usando o Magic, o software pode ser testado de forma iterativa, o que alguns chamam de uma abordagem de prototipagem rápida.

Magic Software adaptou a sua arquitetura de implantação incorporando computação distribuída, a interface do usuário passou a incluir o Windows GUI, e suas fontes de dados passaram a suportar bancos de dados SQL. Hoje, o eDeveloper V10 suporta multiplas plataformas (Windows, Linux, Unix, i5OS). Está incluído suporte nativo direto a SGBDs como Oracle, MS-SQL, DB2, e Pervasive como também driver ODBC para ambientes que preferem este tipo de abordagem (como MySQL). Os programas podem ser dos tipos batch, online e pesquisa e as opções de implementação incluem desktop, cliente-servidor e Internet.

Em 2003, a empresa introduziu o iBOLT, uma Suite de Integração como um pacote de EAI (Enterprise Application Integration).

Em junho de 2008, a empresa lançou o uniPaaS, o primeiro plataforma de software suportando nativamente RIA (Rich Internet Application) e SaaS- (Software as a service).

Histórico da empresa[editar | editar código-fonte]

Fundada em Israel em 1983, Magic Software Enterprises é provedor de integração dos negócios, desenvolvimento de aplicativos e ferramentas de implantação. Tem como cliente empresas como Boeing, Burger King, General Eletric, Capital, Nestlé e Panasonic. Tem parcerias com IBM, SAP AG e Salesforce.com.

A empresa possui cerca de 500 colaboradores em todo o mundo. Escritórios regionais estão localizados nos USA, Japão, Tailândia, Reino Unido, Alemanha, Holanda, France, Hungria, Índia e Israel.

A empresa foi fundada em 1983 por David Assia e Yaki Dunietz, como uma spin-off da Mashov Computers, uma empresa pública Israelense responsável por prover soluções de negócios com microcomputadores. A nova empresa foi originalmente nomeada de Mashov Software Export (MSE), com um software desenvolvido para o mercado global, especificamente um gerador de aplicação chamado Magic'. Durante os anos 80 a empresa cresceu com base nas suas vendas para as plataformas DOS e UNIX. A interface gráfica foi totalmente feita para o X Window. O produto foi bem aceite e utilizado por grandes organizações, incluindo a IDF.

Em 1991 a empresa trocou de nome para "Magic Software Enterprises" (mantendo a sigla "MSE") e torno-se a primeira empresa de software de Israel a se tornar publica através da Nasdaq. Nesta mesma época, a empresa desenvolveu uma estreita relação com a IBM, especificamente para sistemas AS/400. Durante este período a empresa sofreu seu primeiro abalo pois como o foco principal era o X Windows ela sofreu com a forte adoção do Microsoft Windows. Até o momento a empresa remodelou complentamente sua plataforma para a arquitetura Windows, havia perdido parte do mercado windows mas acabou sendo uma empresa que oferece um produto para um nicho de mercado onde a alta velocidade e a mobilidade são os principais requisitos. eDeveloper é um ambiente gráfico, baseado em regras e orientado a eventos com base em:

  • Um mecanismo pré-compilado adecuado para tarefas de negócios com banco de dados;
  • Uma metodologia de programação declarativa;
  • Um repositório de modulos de um aplicativo básico com fácil referenciamento e reutilização;
  • Um complemento rico de serviços genericos funções configuraveis com chamadas em tempo de execução reduzindo o tempo de testes e implementação.

O que fez da empresa uma proposta viável foi o grande número de soluções desenvolvidas pelos ISVs (cerca de 2500) para a plataforma do Magic. Magic Software desenvolveu um canal global e dos ecossistemas que hoje abrange mais de 50 países. Luttinger Bloor disse que cerca de 35% do seu faturamento vem das Américas, 40% da Europa, 20% do Japão e do resto do resto do Mundo.

No final dos anos 90, a empresa atraiu atenção, concomitante com o aumento rápido da Internet e do Sistema Operacional Linux. Foi desenvolvida uma versão Linux do eDeveloper, inicialmente para um ambiente cliente/servidor, e mais tarde para uma construção de arquitetura multi-tier com um integrador proprietário. A empresa realizou uma oferta secundária de ações na NASDAQ, e levantou cerca de US$ 100 milhões. A empresa pretendia usar esse investimento de capital para integrar o mercado de aplicações através da compra de alguns dos seus parceiros ISV, mas esta estratégia não teve sucesso. 2002 foi um ano decisivo, o Linux não teve o crescimento de mercado que era esperado e os contratos no mercado em geral foram afetados pela crise das empresas “ponto com”. A empresa reduziu sua força de trabalho para menos da metade de seus 500 colaboradores. Uma reavaliação da empresa foi necessária. Esta reavaliação olhou como e onde o software da empresa estava sendo usado. Verificou-se que muitas vezes o produto estava sendo utilizado para integração de aplicativos e era visto como tendo um diferencial de preço para o que ele oferecia em comparação com alguns de seus principais concorrentes

Dentro de seis meses a Magic Software adicionou novas camadas no eDeveloper para design gráfico, gestão de processos e recursos de integrações e dessa implementação surgiu a primeira versão do iBOLT, em meados de 2003. iBOLT simplifica o processo de concepção e integração de sistemas, separando a lógica de negócios da tecnologia de integração. Usando assistentes, opções de arrastar e soltar e tabelas os usuários são capazes de se conectar com aplicações corporativas instaladas em qualquer hardware, sistema operacional ou a tecnologia de banco de dados. O iBOLT inicialmente tinha como alvo empresas de pequeno e médio porte ou, como Luttinger descreveu, para projetos menore de US$300.000 (O que foi errado naquele momento). Ao direcionar para o mercado das PME, Magic Software aprendeu que os potenciais clientes não queria integrar aplicações de prateleira, o que eles precisavam eram versões adaptadas que pudessem ser instaladas em vertical com seus principais sistemas e mais utilizados.

Em 2006, a empresa lançou V10 eDeveloper que foi reescrita para suportar SOA (Service-oriented architecture) e XML, e disponibilizado em três edições:

  • EDeveloper Discovery: Com suporte a desenvolvimento e implantação de cliente básicos de Windows e de aplicação Web, e distribuído como shareware.
  • EDeveloper Xpress: Com suporet a desenvolvimento e implantação de pequenas e média empresas em escala desktop e aplicações Web baseadas em Pervasive ou MySQL
  • Enterprise eDeveloper: Com suporet a desenvolvimento e implantação de clientes em larga escala, servidor ou aplicativos da Web, bem como aplicativos SOA empresariais.

Na sequencia ocorre a penúltima reviravolta na história da Magic Software. Uma vez tendo entendido isso a Magic desenvolveu uma versão adaptada do iBOLT para o SAP Business One. Esta versão foi lançada em 2005 e agora possui cerca de 300 parceiros centrados no ecosystema SAP. Em 2007 a Magic estendeu a sua capacidade para cobrir todas as outras versões do SAP. Em 2009 Magic Software desenvolveu um programa similar para a integração do JD Edwards em clientes com AS400, e em 2010 a Magic está construindo uma parceria similar com Salesforce.com.

Em Julho de 2008 a Magic lansou um novo produto, uniPaaS. O uniPaaS foi construído baseado tanto em eDeveloper quanto iBOLT. Ele é destinado para a promover aplicações importantes para internet, que são aplicações que têm a solidez e a segurança de aplicações desktop com a flexibilidade, agilidade e experiência do usuário da web. Luttinger me disse que essa combinação era um grande desafio da tecnologia de alta funcionalidade e interação com o usuário alta, mas sem nada instalado no cliente! Magic Software foca uniPaaS sobre as organizações que querem aproveitar o paradigma, mas estão mais interessados em usá-lo para transações comerciais. A chave para a visão otimista da Magic Software sobre o sucesso desta nova ferramenta é que aqueles que começaram agora tem sua plataforma cuidando da arquitetura, resultando em desenvolvedores que só precisam se preocupar com a lógica de negócios e experiência do usuário da aplicação. As aplicações desenvolvidas há 20 anos e implantado em um sistema Unix e ambiente X Window, ainda pode ser facilmente migrado para uniPaaS e com um esforço mínimo como implantar Rich Internet Applications em um modelo de SaaS. Esta é provavelmente uma grande vantagem em favor Magic.

Magic Software tem, ao longo dos últimos 20 anos, se tornado uma empresa mais ágil e flexível que tem seguido as diversas tendências no mercado de TI, mas que sempre se manteve fiel à mensagem central que o desenvolvimento tem de ser simples e deve funcionar em um mundo heterogêneo em perpétua mudança.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]