Majorante

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Searchtool.svg
Esta página ou secção foi marcada para revisão, devido a inconsistências e/ou dados de confiabilidade duvidosa. Se tem algum conhecimento sobre o tema, por favor verifique e melhore a consistência e o rigor deste artigo. Pode encontrar ajuda no WikiProjeto Direito.

Se existir um WikiProjeto mais adequado, por favor corrija esta predefinição. Este artigo está para revisão desde Dezembro de 2008.

Marojante, em Direito, é uma circunstância prevista no Código Penal que pode aumentar a pena e cuja incidência se dará na terceira fase do cálculo da pena, conforme o modelo trifásico (de Nelson Hungria) adotado pelo lei penal brasileira.

Há majorantes tanto na parte geral quanto na parte especial do Código Penal. Um meio eficaz para identificar as majorantes, distinguindo-as das qualificadoras e das agravantes/atenuantes é obersevar que as mesmas vem expressas em valores que impõem a aplicação de um fator ("dobro", "um sexto a um terço" etc) a ser aplicado à pena que vem sendo calculada.

No caso de concurso de majorantes previstas na parte especial do Código Penal, deve-se observar a regra do art. 68 que dá ao juiz a possibilidade de aplicar apenas uma das majorantes, desde que a que maior alteração imponha à pena a ser aplicada. Atualmente, contudo, há muitos tribunais que esposam a concepção de que no caso de a majorante permitir aumento que vai de um a outro fator (de metade até o dobro, por exemplo), a quantidade de majorantes em concurso deverá indicar a fração intermediária do aumento a ser aplicado. Deve-se, porém, ter muito cuidado com tal aplicação, pois não apenas o número de majorantes deve ser sopesado, mas, também, as repercussões do caso concreto, sob pena de serem criadas situações desproporcionais e incompatíveis com o princípio de individualização da pena.

Ícone de esboço Este artigo sobre direito é um esboço relacionado ao Projeto Ciências Sociais. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.