Maltês (cão)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Maltês
Nome original Maltese
Outros nomes Bichon maltês
País de origem  Malta
Características
Classificação e padrões
Federação Cinológica Internacional
Grupo 9
Seção 1 - Cães de Companhia - bichons e raças semelhantes
Estalão #65 - 6 de abril de 1998

Maltês[Nota] (em maltês: Maltese) é uma pequena raça canina, também chamada bichon maltês, oriunda de Malta.

História[editar | editar código-fonte]

Embora sua origem seja controversa, reconhece-se a antiguidade da raça: de acordo com alguns historiadores, desenhos e esculturas datados de 4 000 a.C, mostram o cão maltês como inspiração. Sobre seu "local de nascimento", alguns afirmam ser o maltês um canino asiático, enquanto outros afirmam ser ele um nativo de Malta, sendo esta última a hipótese mais aceita. A despeito disso, os primeiros registros encontrados sobre esta raça datam da Europa do século XV, quando teriam sido trazidos, provavelmente da ilha italiana de Malta, sendo então usados por marinheiros como moeda de troca. Acredita-se ainda que tenham criado uma lenda curativa sobre o maltês, sendo fácil então, encontrar luvas feitas com seus pelos, por exemplo. A despeito disso, esta raça foi desenvolvida para tornar-se um cão de companhia, em princípio para a realeza europeia, como a Rainha Maria Stuart da Escócia, que o popularizou na Inglaterra. Saída da Europa e chegada ao Brasil, alcançou o ápice de sua popularidade em meio a esta nação em 2000, quando tornou-se uma das dez raças mais comuns do país.[1] [2]

Chamado cão de colo, o maltês pode chegar aos 25 cm na cernelha e pesar 4 kg. Sua pele é pigmentada de vermelho e preto, principalmente no dorso. Sua pelagem não possui subpelo, é densa, de textura sedosa e brilhante; alongada pelo corpo, permanece lisa da linha superior do tronco, que divide sua pelagem ao meio; em sua cabeça, é também longa e lisa, confundindo-se com a barba. A cor do maltês é característica: branca pura, variando ao máximo, para um marfim pálido. Caso um exemplar apresente, por exemplo, um laranja pálido, esta coloração é descrita como uma imperfeição, sendo portanto, indesejável.[3] Entre os principais problemas que podem afetar sua saúde estão as alergias e a luxação da patela, quando a má formação do osso do joelho o faz deslocar-se, o que causa dor ao animal.[2]

Desenvolvido desde o princípio para ser um canino de companhia, o maltês é capaz de adaptar-se facilmente a vida de seus donos, embora necessite de constante exercício. Descrito como incapaz de permanecer sozinho, é ainda interativo tanto com animais quanto com pessoas. Alerta, é ainda um cão de alarme eficiente. No ranking que lista a inteligência canina, o maltês ocupa a 59ª posição, o que pode refletir em relutância ao adestramento.[2]

Referências

  1. Maltês Pet Brazil. Visitado em 7 de maio de 2011.
  2. a b c Maltês Dog Times. Visitado em 7 de maio de 2011.
  3. Maltês Saúde Animal. Visitado em 7 de maio de 2011.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Maltês (cão)
Ícone de esboço Este artigo sobre cães, integrado ao Projeto Cães é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.