Man Hunt

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Man Hunt
Man Hunt
Feras humanas (PT)
O homem que quis matar Hitler (BR)
 Estados Unidos
1941 • p&b • 105 min 
Direção Fritz Lang
Produção Kenneth Macgowan
Roteiro Dudley Nichols
Elenco Walter Pidgeon
Joan Bennett
George Sanders
John Carradine
Roddy McDowall
Ludwig Stössel
Heather Thatcher
Frederick Worlock
Roger Imhof
Egon Brecher
Lester Matthews
Holmes Herbert
Eily Malyon
Arno Frey
Frederick Vogeding
Distribuição 20th Century Fox
Lançamento 13 de junho de 1941
Página no IMDb (em inglês)

Man Hunt (br.: O homem que quis matar Hitler / pt.: Feras humanas) é um filme de suspense estadunidense de 1941 dirigido por Fritz Lang baseado no livro Rogue Male de Geoffrey Edward West Household. Foi o primeiro filme de Roddy McDowall em Hollywood, pois ele havia sido tirado da Inglaterra pouco depois do início dos bombardeios nazistas em Londres [1] .

O filme faz parte da lista dos 1000 melhores filmes de todos os tempos do The New York Times [2] .

Elenco[editar | editar código-fonte]

Enredo[editar | editar código-fonte]

Em 29 de julho de 1939, pouco antes do início da Segunda Guerra Mundial, o famoso caçador inglês Alan Thorndike é preso com um rifle de mira telescópica quando estava na floresta vizinha a residência de Adolf Hitler nas proximidades de Berchtesgaden. Ele é acusado de tentar matar o ditador e os alemães querem que assine a confissão de que agiu a mando do governo britânico para a usarem como pretexto e começar a guerra, mas, mesmo torturado, Thorndike se recusa. É então jogado de um penhasco para morrer, mas sobrevive e foge para Londres viajando clandestinamente no barco do capitão Jensen e recebendo a ajuda do pequeno filho dele, Vaner. Mas no mesmo navio vão agentes alemães liderados pelo cruel Quive-Smith que vão perseguir Thorndike por toda Londres e ele tem que recorrer a sua experiência em caçadas para escapar, contando ainda com o auxílio de Jerry, uma provável garota de programa.

Produção[editar | editar código-fonte]

Man Hunt se tornou o primeiro filme sobre a guerra que atraiu a atenção do Gabinete Hays. Joseph Breen ficou alarmado com o roteiro quando o leu em 1941, afirmando que "odiara o filme" [3] . Breen achou que poderia prejudicar a política isolacionista dos Estados Unidos em relação a Alemanha nazista ao mostrar todos os alemães, inclusive não nazistas, como malignos. Breen insistiu que os alemães não poderiam ser caracterizados como brutais; o gabinete só liberaria o filme se a violência deles fosse apenas sugerida. Apesar dos cortes nas cenas de tortura de Thorndike, as plateias sentiram os efeitos dessa ação[3] .

Darryl F. Zanuck também detestava o entusiasmo antinazista de Lang e o proibiu de editar o filme. Mas o diretor e seu associado Gene Fowler, Jr. secretamente fizeram o trabalho sem a aprovação de Zanuck[4] .

O filme incluiu uma versão instrumental de "A Nightingale Sang in Berkeley Square" de Eric Maschwitz, Manning Sherwin e Jack Strachey como um tema romântico recorrente.

Ligações Externas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. The Observer, The New Review section, Philip French's Classic DVD p.26, 6 de fevereiro de 2011
  2. Man Hunt (1941) (em inglês). Visitado em 30/01/2013.
  3. a b p.58 Glancey, H. Mark When Hollywood Loved Britain 1999 Manchester University Press
  4. p.97 Kalat, David The Strange Case of Dr. Mabuse: A Study of the Twelve Films and Five Novels 2005 McFarland
Ícone de esboço Este artigo sobre um filme é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.