Manifesto de Oberhausen

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

O Manifesto de Oberhausen foi uma declaração firmada por um grupo de 26 jovens cineastas alemães durante o Festival Internacional do Curta-Metragem de Oberhausen, Renânia do Norte-Vestfália, em 28 de fevereiro de 1962. O manifesto foi uma exortação para o estabelecimento das bases de um "novo cinema alemão". Foi iniciado por Haro Senft e, entre os signatários, estavam os realizadores Alexander Kluge e Edgar Reitz. O manifesto foi associado ao motto "Papas Kino ist tot" ("O cinema do papai está morto"), embora a frase não apareça no manifesto.

Os signatários ficaram conhecidos como grupo de Oberhausen e são considerados como os precursores do Novo Cinema Alemão, que teria início mais tarde, na mesma década. O grupo de Oberhausen foi premiado como o Deutscher Filmpreis, em 1982.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre cinema é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.