Manoel Viana

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Manoel Viana
"A pérola do Ibicuí"
Bandeira desconhecida
Brasão de Manoel Viana
Bandeira desconhecida Brasão
Hino
Fundação 20 de março de 1992 (22 anos)
Gentílico vianense
Prefeito(a) Silvana Ben Salbego (PP)
(2013–2016)
Localização
Localização de Manoel Viana
Localização de Manoel Viana no Rio Grande do Sul
Manoel Viana está localizado em: Brasil
Manoel Viana
Localização de Manoel Viana no Brasil
29° 35' 20" S 55° 28' 58" O29° 35' 20" S 55° 28' 58" O
Unidade federativa  Rio Grande do Sul
Mesorregião Sudoeste Rio-grandense IBGE/2008 [1]
Microrregião Campanha Ocidental IBGE/2008 [1]
Municípios limítrofes Alegrete, Itaqui, Maçambará e São Francisco de Assis
Distância até a capital 468 km
Características geográficas
Área 1 390,700 km² [2]
População 7 074 hab. Censo IBGE/2010[3]
Densidade 5,09 hab./km²
Altitude 113 m
Clima Subtropical Cfa
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,754 alto PNUD/2000 [4]
PIB R$ 102 115,902 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 14 665,50 IBGE/2008[5]
Página oficial

Manoel Viana[1] é um município brasileiro do estado do Rio Grande do Sul.

História[editar | editar código-fonte]

Balseiros em 1930

A localidade teve inicialmente o nome de Passo Novo do Ibicuí, localizado no 3º Distrito de São Francisco de Assis. A localidade foi escolhida por ser o local mais apropriado para a passagem de cavaleiros e carreteiros que realizavam o intercâmbio comercial entre as regiões da Fronteira Oeste e das Missões.

Inicialmente a travessia se realizava com um serviços de barcas que foi disponibilizado aos passantes. O povoado conservou o nome até a promulgação do decreto-lei nº 7589 de 29 de novembro de 1939, quando foi elevado a categoria de vila, passando a se chamar Vila de Manoel Viana, nome este em homenagem ao coronel Manoel Viana, em agradecimento aos serviços prestados (1908 a 1916).

Ponte General Osório

Em meados de 1945 teve início a construção da ponte General Osório, que foi inaugurada em 1950 durante o governo de Walter Jobim.

Em 20 de março de 1992, o município conseguiu sua emancipação através do decreto-lei nº 9.542, no então governo de Alceu de Deus Collares, denominando-se a cidade como Manoel Viana.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Localiza-se a uma latitude 29º35'21" sul e a uma longitude 55º28'58" oeste, estando a uma altitude de 113 metros. Sua população estimada em 2005 era de 7.796 habitantes. É o único município em que a sede fica às margens do rio Ibicuí.

Possui uma área de 1.390,7 km², que foi desmembrada dos municípios de São Francisco de Assis (1.277,70 quilômetros quadrados aproximadamente) e Alegrete (63,2 quilômetros quadrados).

A região tem o clima Subtropical como predominante, porém é contrastada por temperaturas muito baixa no inverno, chegando a índices negativos, e altas temperaturas no verão. Faz parte do Aquífero Guarani, tendo o rio Ibicui como um dos principais afluentes do rio Uruguai.

Limites territoriais[editar | editar código-fonte]

Turismo[editar | editar código-fonte]

Tendo o rio Ibicuí como uma das maravilhas naturais que margeiam a cidade, a mesma oferece belas áreas de lazer, com camping, excelentes pescarias e uma ótima praia de areias brancas. Conta também com uma excelente rede hoteleira, bem como hotéis-fazenda que buscam resgatar as origens do povoado sem perder sua visão de futuro.

O termo ibicuí, que tem origem no tupi-guarani, significa rio das areias brancas. O rio Ibicuí é considerado como um dos três rios não poluídos do Rio Grande do Sul.

  • Eventos
  • Garota Verão - Eliminatória do maior evendo de beleza do Rio Grande do Sul, contempla os municípios da Fronteira Oeste do estado, para a grande final em Capão da Canoa. Geralmente acontece no Camping Rainha do Sol, com muitos torcedores e caravanas das cidades participantes.
  • Mercomix - Feira de Integração do Mercosul, considerado um dos maiores eventos da região, com palestras, shows, seminários, artesanatos, negócios e gastronomia local. Iniciado em 2002, como iniciativa de divulgar a potencialidade do município, foi sendo ampliado, recebendo participação de municípios da região, incluindo participantes do Uruguai e Argentina.
  • Ibicuí da Canção - Festival de música nativista, valorizando a música nativa em todas as suas linhas, ritmos, estilos, origens e influências, reafirmando através da música a importância da preservação das nossas tradições riograndense e preservação de nossa identidade.

Ilustres[editar | editar código-fonte]

  • Francisco Carlos Salles (Chiquinho) - Poeta e compositor[6]

Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Visitado em 11 de outubro de 2008.
  2. IBGE (10 de outubro de 2002). Área territorial oficial Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Visitado em 5 de dezembro de 2010.
  3. Censo Populacional 2010 Censo Populacional 2010 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (29 de novembro de 2010). Visitado em 11 de dezembro de 2010.
  4. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil Atlas do Desenvolvimento Humano Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2000). Visitado em 11 de outubro de 2008.
  5. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Visitado em 11 de dezembro de 2010.
  6. Nascido em 08/02/1938, conhecido no estado por sua participação junto com Gildo de Freitas como Trio Gaúcho, sob o comando de Raul Sotero. Vencedor da Campereada Internacional do Alegrete com a poesia mais popular. Fonte : Rotary Club de São Francisco de Assis - Pandilha de Campo Aberto, Grafoeste-2002(Material do autor)

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Manoel Viana
Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado do Rio Grande do Sul é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.