Manuel Bento Rodrigues da Silva

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Manuel Bento Rodrigues da Silva
Cardeal da Santa Igreja Romana
Patriarca de Lisboa

Título

Cardeal-Patriarca de Lisboa
Ordenação e nomeação
Ordenação presbiteral 11 de Março de 1826
Ordenação episcopal 22 de Fevereiro de 1846
Nomeado Patriarca 18 de Março de 1858
Cardinalato
Criação 25 de Junho de 1858, pelo Papa Pio IX
Brasão
Dados pessoais
Nascimento PortugueseFlag1750.png Vila Nova de Gaia
25 de Dezembro de 1800
Morte Flag Portugal (1830).svg Lisboa
26 de Setembro de 1869 (68 anos)
Cardeais
Categoria:Hierarquia católica
Projeto Catolicismo

Dom Manuel Bento Rodrigues da Silva, C.R.S.J.E. (Vila Nova de Gaia, 26 de Agosto ou 25 de Dezembro de 1800 - Lisboa, 26 de Setembro de 1869) foi o décimo Patriarca de Lisboa com o nome de D. Manuel I.

Foi sucessivamente arcebispo titular de Mitilene (1845), 55º Bispo de Coimbra e 20º Conde de Arganil (em 1851), e por fim Patriarca de Lisboa em 1858; nesse ano foi também feito Cardeal pelo Papa Pio IX.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Entrou na Congregação dos Cónegos Regulares de São João Evangelista em uma idade muito jovem, professou no Convento do Beato António, Lisboa, após o noviciado, foi para a escola de sua ordem em Coimbra. Tirou o título de doutorado em teologia pela Universidade de Coimbra, em 30 de Julho de 1826.

Vida religiosa[editar | editar código-fonte]

Foi ordenado em 11 de Março de 1826. Em Coimbra, foi professor de história da Escola de Artes, por dez anos professor de teologia da sua universidade, membro do conselho executivo do ensino primário e secundário. Pastor em paróquias da diocese do Porto. Vigário capitular de Elvas e de Castelo Branco, de 1841 a 10 de Setembro de 1844. Foi Provisor e vigário-geral de Lisboa em 1844.

Eleito arcebispo-titular de Mitilene e nomeado arcebispo-auxiliar de Lisboa em 24 de Novembro de 1845, foi consagrado em 22 de Fevereiro de 1846, na Igreja de São Vicente de Fora, pelo cardeal Guilherme Henriques de Carvalho, patriarca de Lisboa. Transferido para a Sé de Coimbra, com o título pessoal de arcebispo em 15 de Março de 1852, torna-se Conde de Arganil.

Promovido à sé patriarcal de Lisboa em 18 de Março de 1858, foi criado cardeal-presbítero em 25 de Junho, sem no entanto ter recebido o galero e um titulus. Faleceu em 26 de Setembro de 1869 e jaz na Igreja de São Vicente de Fora. Desde meados do século XX que o seu corpo se encontra no Panteão dos Patriarcas de Lisboa.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Precedido por:
Frei Joaquim de Nossa Senhora da Nazaré
Brasão episcopal
Arcebispo-Bispo de Coimbra

Sucedido por:
José Manuel de Lemos
Conde de Arganil
Conde de Arganil

1851-1858


Precedido por
Guilherme Henriques
de Carvalho
Brasão cardinalício
10.º Cardeal-Patriarca de Lisboa

1858-1869
Sucedido por
Inácio do Nascimento
Morais Cardoso
Wiki letter w.svg Este artigo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o. Editor: considere marcar com um esboço mais específico.