Manuel Nunes

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Neco
Neco-Sel-Brasileira.jpg
Neco por volta de 1920 com a camisa da Seleção Brasileira
Informações pessoais
Nome completo Manuel Nunes
Data de nasc. 7 de março de 1895
Local de nasc. São Paulo (SP),  Brasil
Falecido em 31 de maio de 1977 (82 anos)
Local da morte São Paulo (SP),  Brasil
Apelido Neguinho
Informações profissionais
Período em atividade Como Jogador: 1913-1930 (17 anos)
Como Técnico: 1920-1938 (18 anos)
Posição ex-Técnico e Atacante
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos (golos)
19131930
1915
Brasil Corinthians
Brasil AA Mackenzie College
313 (237)
12 (1)
Seleção nacional
1917-1922 Brasil Brasil 17 (9)
Times que treinou
1920
1927
1937-1938
Brasil Corinthians
Brasil Corinthians
Brasil Corinthians
?
 ?
 ?

Manuel Nunes, mais conhecido como Neco (São Paulo, 7 de março de 1895  — São Paulo, 31 de maio de 1977), foi um futebolista brasileiro. Atuava como ponta-esquerda, centroavante e meio-campo do Corinthians. É tido como o primeiro grande ídolo corintiano.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Corinthians[editar | editar código-fonte]

Começou no terceiro quadro corintiano, em 1911. Em 1914, Neco foi campeão paulista pela primeira vez, e artilheiro com 12 gols, feito que repetiria em 1920 com 24 gols. Em 1915, o Corinthians não disputou torneios oficiais e quase fechou as portas, ameaçado a ter a sede tomada e todos os seus móveis penhorados. Neco esteve emprestado ao Mackenzie, mas não esqueceu o seu time do coração.

Em 1916, o Corinthians volta à Liga de Futebol Paulista. E lá está Neco sendo outra vez campeão paulista. O fato se repetiria em 1922, 1923, 1924, 1928 e 1930. Neco foi também o primeiro corintiano convocado para a Seleção Brasileira, ao lado de Amílcar Barbuy.

Era um craque-polêmico - por vezes indisciplinado -, mas isso não o impediu de ter sido o primeiro jogador do Corinthians a ser homengeado com um busto no Parque São Jorge1 . Neco ficou por durante 17 anos defendendo o alvinegro paulista. Neco disputou 296 jogos (215 vitórias, 35 empates e 46 derrotas), marcou 235 gols e venceu os Campeonatos Paulistas de 1914, 1916, 1922, 1923, 1924, 1928 e 1930 pelo Corinthians.

Neco foi quem ajudou a levar o nome do Corinthians para o interior do estado de São Paulo a partir de 1915, pois foi o primeiro grande ídolo do futebol a desfilar seu estilo e marcar gols por várias cidades do interior paulista como: Campinas, São Carlos, Caçapava, Jundiaí, Amparo, e outras.

Seleção Brasileira[editar | editar código-fonte]

Atuou pela Seleção Brasileira entre 1917 e 1922. Conquistou o Campeonato Sul-Americano em 1919 e 1922. Jogou um total de 17 partidas e marcou 9 gols.

Títulos[editar | editar código-fonte]

Jogador[editar | editar código-fonte]

Internacionais[editar | editar código-fonte]

Brasil Seleção Brasileira

Nacionais[editar | editar código-fonte]

Brasil Corinthians

Técnico[editar | editar código-fonte]

Nacionais[editar | editar código-fonte]

Brasil Corinthians

Campanhas de destaque[editar | editar código-fonte]

Jogador[editar | editar código-fonte]

Nacionais[editar | editar código-fonte]

Brasil Mackenzie

Artilharia[editar | editar código-fonte]

Internacionais[editar | editar código-fonte]

Brasil Seleção Brasileira

Nacionais[editar | editar código-fonte]

Brasil Corinthians

Notas[editar | editar código-fonte]

  • Quando atuou no Mackenzie, Neco preferia ser chamado pelo seu sobrenome, Nunes, pois, não jogando no Corinthians, ele dizia que "preferia ser outro".
  • O ex-dirigente do Corinthians, Antonio Roque Citadini, lançou, em 2001, uma biografia de Neco intitulada Neco, o primeiro ídolo.2

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Citadini, Roque. (2001) Neco, o primeiro ídolo. São Paulo. Editora Geração.

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]