Manuel Quintana

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Manuel Quintana
13º presidente da Argentina Argentina
Período 12 de outubro de 1904
a 12 de março de 1906
Vice-presidente José Figueroa Alcorta
Antecessor(a) Julio Argentino Roca
Sucessor(a) José Figueroa Alcorta
Vida
Nome completo Manuel Pedro de la Quintana Sáenz Gaona
Nascimento 18 de outubro de 1835
Buenos Aires,  Argentina
Morte 12 de março de 1906 (70 anos)
Buenos Aires,  Argentina
Nacionalidade Argentina argentino
Dados pessoais
Cônjuge Susana Rodríguez Viana
Partido Partido Autonomista Nacional
Profissão advogado e professor

Manuel Pedro de la Quintana Sáenz Gaona (Buenos Aires, 18 de outubro de 1835 - 12 de março de 1906) foi um advogado, político e estadista argentino que exerceu a presidência da nação de 1904 a 1906. Antes de chegar à presidência foi deputado e depois senador por Buenos Aires. Também foi docente universitário.[1]

Em sua gestão cabe destacar o incentivo à imigração, a expansão das ferrovias, o aumento do intercâmbio comercial e a melhora geral da economia argentina, aumentando as exportações, com a ampliação das áreas de cultivo de trigo, milho e linho. Autoriza a construção do Palácio dos Correios e nacionaliza a Universidade de La Plata. Devido ao grande número de crianças analfabetas sanciona a Lei Láinez, criando escolas rurais e elementares nas províncias. Regulamentou o descanso dominical e as profissões liberais.[2]

Morreu em 12 de março de 1906, antes de concluir o mandato, assumindo o governo o seu vice, José Figueroa Alcorta.

Referências


Precedido por
Julio Argentino Roca
Presidente da Argentina
1904 – 1906
Sucedido por
José Figueroa Alcorta