Mapa do Maroto

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

O Mapa do Maroto (Rocco) / Mapa do Salteador (Presença) é um objeto fictício da série Harry Potter, escrita por J. K. Rowling.

Ele aparece pela primeira vez em Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban, quando Fred e Jorge Weasley o entregam para Harry. É um mapa mágico de Hogwarts, que exibe todos os corredores e passagens secretas e o local exato das pessoas dentro da escola.

Criadores[editar | editar código-fonte]

Quando o mapa é acionado, ele exibe o apelido dos quatro marotos. Eles são:

O Mapa[editar | editar código-fonte]

O mapa mostra a localização exata de cada pessoa dentro de Hogwarts. Ainda mostra sete passagens secretas incluindo uma para Hogsmeade que leva Harry até à Doces dos Duques/Dedosdemel. Os únicos lugares que não aparecem no mapa são a Sala Precisa e, provavelmente, A Câmara Secreta. Isso foi descoberto quando Harry procurava Draco Malfoy no 6º livro e não conseguia encontrá-lo no mapa e quando Rony e Hermione foram até a Câmara Secreta no 7º livro. Talvez os quatro amigos não soubessem da existência da sala e da câmara. Pode ser também que ela seja a prova de mapeamento e a Câmara havia sido aberta bem antes dos marotos chegarem e nunca foi encontrada.

Qualquer pessoa que veja aquele pedaço de pergaminho não ficará nem um pouco impressionada, já que é possível fazer que ele fique em branco. O professor Snape procurou algo de estranho ali quando encontrou Harry à noite andando pelos corredores no capítulo catorze do livro Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban, e foi insultado pelos autores do mapa, em inscrições que apareceram no pergaminho. Quem salvou o precioso mapa foi justamente um de seus autores, Remus Lupin, o Aluado, na época em que foi professor de Defesa Contra as Artes das Trevas.

Para ativá-lo, basta tocar de leve com a varinha no pergaminho e dizer: Juro solenemente que não pretendo fazer nada de bom. Imediatamente linhas de tinta começam a delinear as seguintes palavras:

Os Srs. Aluado, Rabicho, Almofadinha e Pontas,
fornecedores de recursos para feiticeiros malfeitores,
têm a honra de apresentar
O MAPA DO MAROTO

Então se tornam visíveis todos os detalhes dos terrenos e do castelo, além dos pontinhos minúsculos que se movem, sendo as pessoas que se encontram dentro e fora de Hogwarts.

Para apagar tudo o que estava ali desenhado, ou seja, deixar o pergaminho em branco, é preciso tocar com a varinha novamente e dizer Malfeito feito!

História[editar | editar código-fonte]

Fred e Jorge Weasley roubaram-no da sala de Argus Filch ainda no primeiro ano deles em Hogwarts. O mapa estava numa gaveta do arquivo onde estava escrito Confiscado e Muito Perigoso. É claro que os gêmeos não resistiram à tentação. Eles descobriram como usar o mapa e deram-no a Harry como presente de Natal antecipado, ensinando-lhe como usá-lo.

Os gêmeos deram o mapa a Harry para que ele pudesse ir a Hogsmeade no terceiro ano, antes do Natal (1993), usando a passagem secreta na corcunda da velhota de um olho só e saindo na Dedosdemel.

O mapa foi tomado de Harry por Remo Lupin, professor de Defesa Contra as Artes das Trevas no 3º ano. Mas o professor, ao sair do seu cargo, o devolve a Harry, que voltou a usá-lo no quarto, quinto, sexto e sétimo anos, embora não com tanta frequência e finalidade neste último.

Quem possuiu o mapa[editar | editar código-fonte]

Os Marotos- Os criadores do mapa, foram seus primeiros usuários

Filch- Confiscou o mapa, mas como era um aborto (embora filho de bruxos não possuía magia), nunca conseguiu trabalhar com ele.

Fred e George Weasley- Conseguiram o mapa em seu primeiro ano, aprenderam a trabalhar com ele, descobrindo várias passagens secretas que o zelador não conhecia

Harry Potter- O personagem principal dos livros, conseguiu o mapa de presente dos gêmeos enquanto tentava ir a Hogsmeade escondido.

Remo Lupin- O criador do mapa confisca o mapa de Harry após o pergaminho insultar Snape. Quando se demite, devolve o mapa a Harry.

Barto Crouch jr- Disfarçado de Olho Tonto moddy com a poção polissuco, pede o mapa emprestado de Harry Potter após este o flagrar no mapa furtando a sala de Snape (Embora Harry achasse que era o pai dele,pois ambos tinham o mesmo nome). Descoberta a farsa, Harry recupera o mapa.


Insulto a Snape[editar | editar código-fonte]

O Mapa do Maroto, foi enfeitiçado pelos seus Criadores, para que ninguém que não diga as palavras necessárias, possa lê-lo, e para que este que tente lê-lo ou desvendá-lo, seja insultado por escrições que aparecem no Mapa.

Em "Harry Potter e o Prisoneiro de Azkaban", Severo Snape Tenta ler o mapa do maroto sem proferir as palavras, e logo, no mapa, aparecem o seguinte trecho:

"O Sr. Aluado apresenta seus cumprimentos ao Prof. Snape e pede que ele não meta seu nariz anormalmente grande no que não é de sua conta."
"O Sr. Pontas concorda com o Sr. Aluado e gostaria de acrescentar que o Prof. Snape é um safado mal acabado."
"O Sr. Almofadinhas gostaria de deixar registrado o seu espanto de que um idiota desse calibre tenha chegado a professor."
"O Sr. Rabicho deseja ao Prof. Snape um bom dia e aconselha a esse seboso que lave os cabelos."

Para a sorte de Harry Potter, O Professor Lupin, chegou, e pegou o Mapa de Snape, com o argumento que iria examiná-lo. Caso isso não acontecesse, poderia render alguns pontos à menos para Grifinória, ou alguma detenção.

Referências[editar | editar código-fonte]