María Ester de Capovilla

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo não cita fontes fiáveis e independentes. (desde outubro de 2013). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

María Ester Heredia Lecaro (Guayaquil, 14 de Setembro de 188927 de Agosto de 2006), foi uma cidadã equatoriana, considerada a pessoa mais velha do mundo à data da sua morte.

Era filha de um coronel, nunca fumou nem bebia bebidas espirituosas. Em 1917 casou com um oficial chamado Antonio Capovilla, que faleceu em 1949, e que era originário da Itália (tinha nascido em Pula, hoje Croácia, em 1864). Tiveram cinco filhos, três dos quais eram ainda vivos quando María faleceu. Deixou onze netos, vinte bisnetos, e dois trinetos.

Faleceu aos 116 anos e 347 dias, sucedendo-lhe no título Elizabeth "Lizzie" Bolden, também de 116 anos. Foi Decana da Humanidade de 29 de Maio de 2004 até a data do seu falecimento.

Na época em que nasceu, o pintor Vincent Van Gogh ainda estava vivo.

Foi a pessoa mais velha a viver três séculos (século XIX,século XX e século XXI).

Ver também[editar | editar código-fonte]

Precedido por
Ramona Trinidad Iglesias-Jordan
Pessoa mais velha do mundo
29 de Maio de 200427 de Agosto de 2006
Sucedido por
Elizabeth Bolden
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.