María Teresa Fernández de la Vega

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
María Teresa Fernández de la Vega
María Teresa Fernández de la Vega
Vice-presidenta do Governo da Espanha
Período de governo 18 de Abril de 2004 a 21 de outubro de 2010
Antecessor(a) Rodrigo Rato (PP)
Sucessor(a) Alfredo Pérez Rubalcaba (PSOE)
Vida
Nascimento 15 de Junho de 1949 (65 anos)
Valência, Espanha
Dados pessoais
Partido Partido Socialista Operário Espanhol (PSOE)
Profissão Secretária Judicial
linkWP:PPO#Vice-presidenta do Governo da Espanha

María Teresa Fernández de la Vega Sanz (Valência, 15 de Junho de 1949) é uma política espanhola, pertence ao PSOE e foi, de 18 de Abril de 2004 até 21 de outubro de 2010, a primeira mulher Vice-presidenta do Governo da Espanha,[1] além de Ministra da Presidência da Espanha.  

Biografia[editar | editar código-fonte]

  María Teresa Fernández de la Vega nasceu na cidade de Valência15 de Junho de 1949, é filha de Wenceslao Fernández de la Vega Lombán, alto funcionário público do Ministério de Trabalho durante o franquismo,[2] que segundo a Vice-presidenta foi retaliado pelo regime, mais reabilitado durante os anos 60.[3] Licenciou-se em Direito pela Universidade Complutense de Madrid a princípios dos anos 70, e viajou para Barcelona, onde fez o doutoramento. Em 1974 ingressou no Corpo de Secretários Jurídicos Laborais.  

Atividade política[editar | editar código-fonte]

Iniciou o seu ativismo político no PSUC, sendo afiliada desta formação até 1979. Desde a chegada do PSOE ao poder em 1982 desempenharia diferentes funções administrativas. A partir de 1982 exerceu como Diretora do Gabinete do Ministério de Justiça até 1985, que é nomeada Diretora Geral de Serviços do Ministério de Justiça. Em 1986 fez parte do Comitê de Cooperação Jurídica do Conselho da Europa. Em 1990, acedeu à magistratura -e foi nomeada Vocal do Conselho General do Poder Judicial de Espanha por escolha do Senado (1994-1996). A 13 de Maio de 1994, o ministro Juan Alberto Belloch designou-a Secretária de Estado de Justiça, participando na instrução dos sumários do GAL, as escutas ilegais do CESID e na pesquisa do caso Roldán.

Deputada em Cortes por Jaén na candidatura do PSOE na legislatura 1996-2000, foi reelegida nas eleições desse último ano pela circunscrição de Segóvia. Durante a legislatura obtém o cargo de Secretária Geral do Grupo Parlamentar Socialista. Foi eleita Deputada ao Congresso por Madrid nas Eleições Gerais de 14 de Março de 2004, e a 18 de Abril desse mesmo ano nomeada Vice-presidenta Primeira e Ministra da Presidência.

María Teresa Fernández de la Vega foi a primeira mulher em assumir as funções de presidente do governo na história da democracia espanhola. Foi a 24 de Abril de 2004, durante as oito horas que durou a primeira viagem do presidente Rodríguez Zapatero para o estrangeiro.

Em Março de 2006 a Vice-presidenta realizou uma gira africana junto à secretária de Estado de Cooperação, Leire Pajín, parando em Quênia e Moçambique, em cuja capital, Maputo, celebraram o Dia Internacional da Mulher e fecharam o foro Espanha-África. Mulheres por um mundo melhor.

A 7 de Outubro de 2006 foi-lhe entregue o Prêmio Tomás y Valiente em Fuenlabrada.

Fernández de la Vega está intitulada em Direito Comunitário pela Universidade de Estrasburgo e adscrita à associação espanhola Juízes para a Democracia.

Obras[editar | editar código-fonte]

  • La reforma de la jurisdicción laboral
  • Derechos humanos y Consejo de Europa.

   

Referências

 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre María Teresa Fernández de la Vega

 

Precedido por
Rodrigo Rato
Vice-presidenta Primeira do Governo da Espanha
2004 - 2010
Sucedido por
Alfredo Pérez Rubalcaba