Maracaípe

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde fevereiro de 2013).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.

Maracaípe é uma praia inseridas no município de Ipojuca, Pernambuco, o seu litoral é uma extensão do litoral de Porto de Galinhas.

Localizada à apenas 75 km da cidade de Recife, Maracaípe é reconhecida como uma praia rica em reservas ambientais. A preservação do Mangue nessa praia sempre esteve no palco da discussão de ambientalistas e dos nativos, que evitam falar em grandes construções na praia, que vem crescendo a cada ano que passa. Devido a grande quantidade de pessoas que hoje frequentam a praia vizinha de Porto de Galinhas, Maracaípe vem sendo escolhida pelos turistas para descansar e aproveitar o sossego do local. O local faz lembrar as Ilhas do Pacífico, como o Tahiti, na Polinésia Francesa. A arquitetura decorativa da praia também faz lembrar de outros lugares fora do Brasil, onde a prática do surf é prioritária, como no Hawaii. Há anos, nas areais de Maracaípe funciona um quiosque que vende e conserta prancha, singularizando a imagem da praia no mesmo sentido que uma praia de sufistas. Assim, Maracaípe é a praia do surf Pernambucano há muitos anos, tem recebido inúmeros campeonatos do ranking brasileiro e muitas competições que trouxeram atletas internacionais. "Maraca", conforme chamam os frequentadores, é o quintal dos sufistas que residem em Ipojuca e em Recife, principalmente depois dos ataques de tubarão ocorridos na capital e em Jaboatão. As praias situadas ao sul do Porto de Suape-PE são mais propícias à prática do surf, por não possibilitarem a passagem de tubarões e por serem ambientalmente mais equilibradas.

São grandes os eventos realizados nos últimos anos em Maracaípe, tanto para celebrar a prática do surf, quanto para festejar o verão no Nordeste do Brasil. O pontal de Maracaípe tem areias branquinhas onde se caminha ao lado de siris. O mergulho nas águas do mangue proporciona nadar com cavalos marinhos. Adentrando o território do mangue podemos chegar a pé no Oiteiro, onde fica a igreja de nossa senhora do Oitero, para ver a linda imagem da praia do alto, o pôr-do-sol e o nascer da lua. É surpreendente a imagem panorâmica lá de cima. Há quiosques na praia que comercializam as iguarias do local, como casquinhos de siris, peixes diversos, caldinhos e açaí. No pontal é também onde fica a "Vila de todos os santos", um local gastronômico e musical agradável e discreto.

Maracaípe é uma praia preferencial para os turistas do Estado de Pernambuco. Sua história também é marcada pelo tráfico de escravo, como aconteceu em Porto de Galinhas. Hoje a preservação do mangue é o símbolo dessa praia paradisíaca brasileira.

HISTÓRICO DE ATAQUES DE TUBARÃO

Até a data de hoje, nenhum ataque de tubarão foi registrado no local, porém um tubarão macho da espécie cabeça-chata com 200 kg e cerca de 2,3 m foi pescado na manhã do domingo (25/11/2012) no Pontal Maracaípe, próximo à foz do rio Ipojuca, em Porto de Galinhas, Litoral Sul de Pernambuco. Um pescador, conhecido como Lula, encontrou o animal ao recolher suas redes de pesca, colocadas na noite anterior em uma área de surf conhecida como Pico da Serpente. Com a ajuda de outro homem o pescador colocou o tubarão em um carro e o levou para casa, onde fatiou a carne e pôs os filés à venda por R$ 15 o quilo.

Fernando Ribeiro, surfista profissional que vive próximo á região onde o tubarão foi encontrado, contou ter comprado R$ 10 kg de filé, e que a procura era grande."As pessoas ficaram sabendo que os filés de cação estavam à venda e foram chegando até a casa de Lula para comprar, mas ainda tem bastante peixe". O tubarão era muito grande e destruiu a rede de pesca. Foi preciso pedir ajuda de mais pessoas para fazer o transporte. "Eu comprei 10 kg e vou ter um jantar muito bom com minha família", disse. Esse foi o quarto tubarão capturado na região metropolitana do Recife somente no mês de novembro/12.