Marc-André Fleury

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Marc-André Fleury
Informações pessoais
Modalidade Hóquei no gelo
Nascimento 28 de novembro de 1984 (30 anos)
Sorel-Tracy, Quebec
Nacionalidade Canadá canadense
Nível Profissional
Clube Pittsburgh Penguins
Medalhas
Jogos Olímpicos de Inverno
Ouro Vancouver 2010 Equipe

Marc-André Fleury (Sorel-Tracy, Quebec, 28 de novembro de 1984) é um jogador profissional canadense de hóquei no gelo que atua como goleiro.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Selecionado pelo Pittsburgh Penguins com a primeira escolha geral no recrutamento da NHL em 2003, teve grandes expectativas por parte da torcida, mas demorou algumas temporadas para se consolidar como um goleiro de elite da NHL.[1] Ele começou bem no time, apesar de uma derrota por 3 a 0 para o Los Angeles Kings, pois parou 46 chutes nessa primeira partida, o que o ajudou a conquistar a honraria de novato do mês em outubro de 2003.[1]

Menos de dois meses depois, no entanto, ele foi um dos maiores culpados na derrota da seleção canadense juvenil na final do Mundial Júnior para a seleção norte-americana, com dois "frangos".[1] Logo depois, foi devolvido pelos Penguins ao seu time júnior, na Nova Escócia, antes que atingisse o número mínimo de jogos para acionar uma cláusula em seu contrato que lhe pagaria 3 milhões de dólares.[1] A temporada seguinte foi cancelada pela liga por causa de um locaute, mas ele seguiu no tim de baixo, em Wilkes-Barre, e, visto ainda como um "projeto", o clube contratou o veterano Jocelyn Thibault como garantia.[2] Foi nessa temporada de 2005-06 que Fleury assumiu o posto de titular, quando contusões deixaram Thibault de fora.[2]

A temporada seguinte viu Fleury anotar quarenta vitórias, a melhor marca de sua carreira, e o time alcançou os playoffs pela primeira vez em cinco anos. Em 2007-08 uma contusão fez com que ele perdesse mais da metade da temporada, mas suas atuações especialmente nas três primeiras fases dos playoffs credenciaram-no como o principal responsável pela classificação às finais da Copa Stanley.[2] Entretanto, seus críticos, que incluíam uma parte considerável da torcida de Pittsburgh, só começaram a ser silenciados quando ele foi um dos grandes responsáveis pelo vice-campeonato, especialmente quando ele fez 55 defesas no jogo 5 contra o Detroit Red Wings.[1]

No jogo 5 das finais do ano seguinte, contra os mesmos Red Wings, ele teve uma péssima atuação, sofrendo cinco gols em apenas 21 chutes, e acabou substituído, mas nos dois jogos seguintes teve atuações espetaculares[1] e no jogo 7 defendeu um chute de Nicklas Lidström no último segundo, que garantiria o título para os Penguins, em um lance classificado pelo jornal Pittsburgh Post-Gazette como "icônico"[2] .

Referências

  1. a b c d e f "Penguins goalie Fleury keeps 'em smiling", Rob Rossi, Pittsburgh Tribune-Review, 27/12/2009, acessado em 28/12/2009
  2. a b c d "The Perfect 10", Seth Rorabaugh, Pittsburgh Post-Gazette, 28/12/2009, acessado em 28/12/2009

Ligações externas[editar | editar código-fonte]