Marc van Roosmalen

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Dr. Marc van Roosmalen (Tilburg, 24 de julho de 1947) é um primatólogo neerlandês naturalizado brasileiro, radicado na Floresta Amazônica. Ele foi eleito um dos Heróis do Planeta (inglês: Heroes of the Planet) pela revista Time em 2000.[1] Sua pesquisa resultou na identificação de diversas novas espécies de macacos, como também outros animais e plantas. Ele também é ativista na proteção da floresta brasileira.[2] Van Roosmalen recebeu o honorário neerlandês de Oficial na ordem da Arca de Ouro pelo príncipe Bernardo de Lippe-Biesterfeld em 1997.[3] [4]

Em 2002, ele foi multado pelo Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis) por acusações como transportar ilegalmente macacos e orquídeas da região Amazônica da Serra do Aracá. Em abril de 2003, van Roosmalen foi demitido do Inpa (Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia) por enviar ilegalmente fezes de primata, e portanto exportando dna, para o exterior.[5]

Em 2007, ele foi preso pelo governo brasileiro por comprar e manter ilegalmente macacos órfãos em cativeiro em sua residência na Amazônia e por desviar recursos públicos.[5] Por não se ter dado o trabalho de comparecer ao julgamento, ou de apresentar uma defesa, ele foi sentenciado conforme previsto em lei à pena máxima de, neste caso, quase 16 anos de detenção. [6] Em agosto de 2007, ele foi solto com um habeas corpus.[7] [8]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]