Marcelo Barbosa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Marcelo Barbosa
Informação geral
Nascimento 07 de Abril de 1975 (39 anos)
Local de nascimento
 Brasil
Gênero(s) Heavy metal, Power metal
Ocupação(ões) Guitarrista
Instrumento(s) Guitarra, violão
Afiliação(ões) Almah
Página oficial www.marcelobarbosa.com

Marcelo Barbosa (1975, Brasília) é um guitarrista brasileiro e professor de música. Ele é fundador e participante de algumas importantes bandas brasileiras como Khallice e Almah. Ele também é fundador e proprietário de um instituto musical de Brasília chamado GTR e é colunista do Guitar Class e Guitar Player.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Marcelo Barbosa, nascido em Brasília no dia 07 de abril de 1975, começou a tocar guitarra quando tinha 11 anos de idade. Ele estava estudando com vários professores, principalmente com Allen Marshall Witlock. Aos 17 anos ele já era um músico profissional e professor em duas escolas em Brasília. Ele então decidiu criar uma sua própria escola, focada na guitarra elétrica. Além de organizar o trabalho e gestão de outros professores, Barbosa estabeleceu a sua própria abordagem.

Marcelo também frequentou aulas e workshops de músicos como Greg Howe, Lula Galvão, Hélio Delmiro, Toninho Horta, Guinga, Ian Guest, Genil Castro entre outros. Em 2002 ele terminou os cursos de verão no famoso Berklee College of Music. Como resultado ele foi escolhido com outros 11 alunos para receber uma bolsa de estudos para um curso regular da faculdade. No entanto, não foi possível continuar devido a outras responsabilidades.

Algum tempo antes que Marcelo se tornasse membro da banda de pop rock de Brasília Zero10. Eles lançaram um EP e um álbum completo Novo Dia e eles tocavam quase toda semana em locais diferentes da capital do Brasil. Mais tarde, ele voltaria a iniciar a banda Khallice, que desempenhou o metal progressivo que sempre gostou.

Em setembro de 2007, Barbosa foi convidado para se juntar à banda Almah formada por alguns membros da banda Angra (que então tinha interrompido suas atividades por tempo indeterminado). Na Primavera de 2008, o line-up do Almah foi finalmente estabelecido. Primeiro, o baterista Marcelo Moreira juntou Edu Falaschi, Felipe Andreoli (músico) e Marcelo Barbosa. E então, outro guitarrista, Paulo Schroeber. No final de abril de 2008, a gravação do novo álbum Almah Fragile Equality começou no estúdio Norcal em São Paulo e terminou em Julho de 2008.

Marcelo escreveu um livro sobre a técnica para o "Toque de Mestre série", publicado pela HMP.

Marcelo Barbosa é endossado pelas guitarras Suhr, cordas Elixir, pedais NIG, cabos Santo Angelo e Ibox. Na Expomusic 2006 uma das marcas de guitarra mais importantes do mercado brasileiro Tagima o endossou.[1]

GTR[editar | editar código-fonte]

Hoje em dia o seu instituto GTR é uma das maiores escolas de guitarra da América Latina [carece de fontes?]. Já formou mais de 4.000 alunos, com mais de 600 pessoas que estudam em duas diferentes unidades de GTR (Asa Norte e Asa Sul). Além da guitarra elétrica, existem os cursos de canto, guitarra acústica, produção musical de negócios, baixo e outros. Uma série de eventos são frequentemente organizados por GTR, como festivais e workshops com músicos como Sidney Carvalho, Kiko Loureiro, Edu Ardanuy entre outros. Para o seu 10 º aniversário, ele lançou um CD especial de 14 faixas gravadas por alguns dos mais proeminentes professores.

Marcelo Barbosa (guitarra): GTR é um projeto existente há doze anos.

Discografia[editar | editar código-fonte]

Individual[editar | editar código-fonte]

No Khallice[editar | editar código-fonte]

  • Profecia (1996 demo)
  • The Journey (2003, Hellion Records)
  • he Journey (2006, Magna Carta) - release + bonus Stuck
  • Inside Your Head (2008)

No Almah[editar | editar código-fonte]

Compilações com Marcelo Barbosa[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Angelo, Maurício. Biografia. Marcelo Barbosa Site oficial. Página visitada em 2009/01/29.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]