Marcelo de Tânger

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde novembro de 2011).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.
São Marcelo de Tânger
São Marcelo e São Cassiano de Tânger
Mártir
Nascimento ca. meados do século III d.C. em ?
Morte 29 de outubro de 298 em Tingis, Mauretania Tingitana (atual Tânger, em Marrocos)
Veneração por Igreja Católica; Igreja Ortodoxa
Principal templo Igreja de São Marcelo, em Leão[1]
Festa litúrgica 30 de outubro
Padroeiro Cidade de Leão e da Província de Leão, na Espanha
Gloriole.svg Portal dos Santos

São Marcelo (em latim: Marcellus) é um dos padroeiros de Leão, na Espanha. Ele foi um centurião da Legio VII Gemina que nasceu e viveu em Leão durante a segunda metade do século III.

O lugar onde vivia sua família se supõe próximo à muralha de Leão e à porta do poente, na via que hoje em dia é conhecida como Rua Ancha e que conserva uma capela denominada Capela do Cristo da Vitória, pela imagem de Cristo que está em seu interior.

Marcelo foi casado com Santa Nonia, ou Nona, e teve doze filhos: Claudio, Lupercio, Victorio, Facundo, Primitivo, Emeterio, Celedonio, Servando, Germano, Fausto, Jenuario e Marcial.

A história diz que o motivo de sua martirização foi que, celebrando a festa pelo nascimento do imperador Maximiano em julho de 298, São Marcelo tornou pública sua crença cristã e sua única adoração ao Deus do Céu e da Terra, jogando ao chão seus atributos militares. Por esse motivo, foi preso e enviado a Tânger para ser julgado pelo prefeito Agricolao.

Em 29 de outubro de 298, foi condenado à morte por decapitação. Segundo as tradições locais, foi o primeiro bispo de Sevilha.

Referências